Belletti

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Golden Horseshoe.jpg Sacode essa cueca, Anônimo!

Este artigo é sobre alguém mais feliz que pinto no lixo! Ele pode quebrar 13
espelhos que não tem problema.

Se vandalizar, jogaremos um monte de ferraduras na sua cabeça!


Juliano Belletti
Bellettichampions.jpg
Belletti em seu único grande lance
Nascimento 20 de junho de 1976
Cascavel, Paraná
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Altura 1,79m
Posição Qualquer uma que dê pra marcar gols no fim do jogo
Direito
Clubes Cruzeiro, Atlético Mineiro (emprestado), São Paulo, Villarreal, Barcelona, Chelsea, Fluminense e Ceará
Estilo de Jogo Sumir o jogo inteiro e fazer o gol da vitória no final
Gols No último minuto, de preferência fora da área
Prêmios Jogador Mais Sortudo da Década, pela UEFA
Vícios Salvar o dia



Sabe aquele seu amigo pereba que não sabe nem fazer embaixadinha com balão, só entra no time da pelada pra ocupar vaga e fica sumido o jogo do tudo, mas no último minuto faz o gol da vitória e é ovacionado pela galera? Pois bem, no mundo do futebol profissional, esse sujeito tem nome: Juliano Haus Belletti, conhecido apenas como Belletti, é o jogador mais sortudo da história do futebol. Em todas as partidas, passava 89 minutos parado em campo, arrumando o meião. Aí, quando faltavam cerca de segundos pra terminar os acréscimos, ele subia pro ataque, pegava a bola em um momento de sorte e metia uma bicuda pra ganhar o jogo, virando herói do time e da torcida.

Carreira[editar]

Belletti começou a carreira nos anos 90, sendo revelado pelo Crugayro de Minas. No rachão da peneira que fez para fazer parte do time, passou 99% o do jogo assoviando e chupando cana, até que no último minuto meteu uma bomba de fora da área para dar a vitória ao seu time, o que lhe garantiu a vaga no elenco de juniores das marias.

Após dois anos humilhando as frangas e levando pau de time argaytino na Libertadores, Beletti resolveu mudar de ares e foi para São Paulo, respirar o ar puro da capital paulistana jogando pelo São Paulo Fashion Week. Lá, ele mudou de posição: de meio-campo avançado, que recebia as enfiadas da defesa pela banda lateral, passou a ser volante, se encarregando de meter as bolas nas costas dos atacantes.

Depois de uma rápida passagem pelo Villarreal, Belletti chegou ao clube que, de fato, o consagraria: o Catalunha FC. No clube espanhol, Belletti teve o maior momento de sua carreira quando marcou o gol da vitória na final da Xampions de 2006 sobre o Arsenal de Thierry Henry aos 45 do segundo tempo, metendo a bola por entre as pernas do goleiro do time londrino e colocando em prática aquilo que aprendeu durante os tempos de SPFC.

Graças ao bom desempenho contra o time de Henry e companhia, foi contratado pelo Chel$$ki, que precisava urgentemente de alguma solução para parar seus algozes vermelhos. Jogando como lateral-direito, Belletti aperfeiçoou seu patenteado estilo de jogo no futebol inglês, ficando sem fazer nada o jogo inteiro até marcar o gol derradeiro nos últimos instantes da partida. Tal estratégia lhe permitiu ficar no clube londrino até 2010, quando teve de voltar ao Brasil e aposentou-se após passagens por FlorminenC e Ciará.

Seleção Brasileira[editar]

Belletti foi convocado pela primeira vez pra vestir a amarelinha em 1995, mas só estreou pela primeira vez 6 anos depois. Foi na época que ele passou a jogar de lateral, já que como volante sua posição estava ameaçada por nomes como Gilberto Silva, Vampeta, Edmílson e Val Pilar Amaral. Foi reserva de Cafu na Copa de 2002, o que não merece elogios, já que perder posição prum sujeito que só corre em campo é atestado de perronhince do mais alto nível.

Títulos (relevantes)[editar]

Crugayro

Patético Mineiro

São Paulo Fashion Week

Vi no Royal

Barceloser

Chel$$ki

FlorminenC

7x1

Ligações externas[editar]