Bicho-homem

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Caboco.jpg Bem-vindo à selva!

Este artigo é sobre algo ou alguém localizado no meio do mato e vai te levar para o Lado Verde Escuro da Força. Se vandalizares, Rambo vai descarregar a metralhadora no meio da tua fuça!


Cquote1.png Você quis dizer: Homem-bicha Cquote2.png
Google sobre Bicho-homem
Cquote1.png Você quis dizer: Cíclope? Cquote2.png
Google sobre Bicho-homem
Cquote1.png Experimente também: Pé-de-Garrafa Cquote2.png
Sugestão do Google para Bicho-homem

Esse não é um Bicho-Homem, mas é um Homem-Bicha

Cquote1.png Experimente também: Descíclope Cquote2.png
Sugestão do Google para Bicho-homem

Apresentação[editar]

Tal alto quanto o Professor Girafales, tal forte quanto uma mulher em TPM e mal que nem o Capitão Nascimento. Essas são algumas das características do Bicho-Homem, uma das criaturas inventadas surgidas no imaginário brasileiro e que pulula as mentes de nosso povo, principalmente os que habitam o Nordeste do país. Parente bem próximo do Pé-de-Garrafa e do Saci Pererê, só se diferencia do primeiro por ter os dois braços (o Pé-de-Garrafa só tem um, coitado), sem falar da sua altura colossal e de sua força monumental, que nada se compara com o Portador de Necessidades Especiais (pra não dizer aleijado e ficar muito preconceituoso) Pé-de-Garrafa.

A Lenda[editar]

Bicho-Homem se preparando para atacar!

Reza o padre a lenda, que o Bicho-Homem (não confundir com homem-bicha) vive nas matas dos interiores nordestinos. Possui somente um olho no meio da cara (tal qual um cíclope mitológico) e é perneta (se não tivesse punho, seria punheta maneta). Com esse único pé, cria no chão uma pegada muito parecida com a de seu irmão (separado por questões geográfica) Pé-de-Garrafa, redonda e profunda, o que faz com que, muitas das vezes, as lendas se confundam, mas isso somente para quem vive em regiões diferentes das lendas, pois para quem acompanha desde crianças essas porcarias mentiras estórias, sabe diferenciar muito bem uma da outra (uma dica é o braço que tem em um e falta em outro).

Odeia todo e qualquer tipo de manicure, por isso possui unhas grossas, grandes e afiadas (sem falar que ele tem o TOC de roe-las assim que fica muito excitado nervoso), tão afiadas que é até capaz de derrubar montanhas com apenas arranhadas (WTF? Isso que eu chamo de mentira força), mas é claro que umas esmurradas no local também ajuda um pouco. Devido ao seu tamanho avantajado de mais de oito mil metros, pode beber um rio inteiro em questão de segundos, o que explica a situação de seca na região nordestina, é tudo culpa do Bicho-Homem. Sem falar que, somente com a sua força física, também pode transportar florestas para locais em que não deveriam haver tal vegetação tá, isso já é mentira.

A caveira de um Bicho-Homem que morreu de qualquer coisa aí.

É claro que se fosse somente isso não teria mal nenhum nessa criatura, ao contrário, se ela se aproveitasse de sua força para devorar crianças mal educadas ela seria até muito útil em nosso Brasil, podendo até mesmo ganhar a Chave do País pelas mãos do Presidente Lula, da mesma forma como o bicho-papão, a cabra cabriola, a cuca e outras criaturas de nosso folclore fazem e que ninguém reclama (já que ela faz um bom trabalho em cuidar dessas pestes, já que os próprios pais não tem moral para cuidar de seus filhos desobedientes), porém, crianças é somente um dos seus pratos preferidos, mas o que ele prefere mesmo é comer adultos (principalmente mulheres, já que é um bicho macho), pois crianças estão mais para tira gosto do que pra refeição principal, devido ao tamanho.

Escondido bem no meio matagal, o Bicho-Homem fica a espreita de suas vítimas que andam desacompanhadas por tais regiões de difícil acesso, sempre na espreita de de olho nelas (não digo olhos, por que ele só tem um!). Prefere locais de mata fechada, e tem uma tendência a habitar serras e vales (talvez pelo lote ser mais barato nessas localidades, ah, sei lá). Na floresta é o único local em que ele pode se esconder por completo por entre as árvores, principalmente as mais altas, coisa que dificilmente aconteceria em uma cidade grande, mas não pelo fato de lá não ter muitas árvores (o que é verdade mesmo), mas sim porque, se ele morasse na cidade seria uma lenda urbana e não do nosso folclore rural (ou não).

Bicho-Homem muito conhecido no país. Atualmente é ele que gerencia tudo e promove a igualdade entre homens e Bichos-Homens (sem muito sucesso)

Ao avistar a sua presa, persegue-a com facilmente, sua monstruosa estatura faz com que a vítima se canse facilmente, já que cem passos de qualquer pessoa é somente um dele, que somente precisa dar um longo pulo para alcançar a vítima (ou não, já que ele só tem um pé e isso é meio complicado, vide o Saci Pererê, que precisa de um Tornado para se mover rapidamente). Assim que a alcança, devora com tudo o furor de uma criatura esfomeada, que pouco se importa com o que põe na boca, o que muitas das vezes pode causar uma indigestão na criatura, que nem sequer um ensopadinho tem vontade de fazer (guloso!). No final, ele só pega um dos ossinhos (o do fêmur, de preferência) e palita os seus dentes.

Ah sim, mais uma coisa, ele não tem ponto fraco como as outras criaturas de nossas lendas brasilis, mas eu duvido muito que ele consiga voltar a enxergar algo de novo se ele for ferido em seu único olho, tal qual o fez Ulisses na Odisséia a um DesCíclope que o prendeu em sua caverna. Isso é uma boa dica, caso você se perca, algum dia talvez, em uma floresta e acabe dando (ui!) de cara com essa criatura que, por muito tempo, você pensava que Non eczistia! E que não existe mesmo.

Ver também[editar]