Cabeça de Bagre II

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Se você NÃO teve infância naquela época, com certeza você está no Facebook ou no Whatsapp neste instante.


Cabeça de Bagre II é uma música do grupo Mamonas Assassinas conhecida também como "A música que tem a risada do Pica-Pau e o Passo do Elefantinho". Mentira isso aí! Todo mundo sabe que as únicas músicas conhecidas dos Mamonas são "Brasília Amarela", Vira-Vira, Robocop Gay, Chopis Centis, Uma Arlinda Mulher, Sábado de Sol e 1406. Porém, qualquer um que já ouviu o álbum dos Mamonas achou essa música muito foda. Sabemos que você não conhece essa música, então sente-se logo que temos aqui um artigo para você.

Sobre a música[editar]

Essa imagem, na verdade, é um espelho. Você está vendo sua própria cabeça.

A música, escrita por todos os Mamonas, fala da época em que eles estavam na quinta série. Ou melhor, do ano em que eles cursavam a quinta série pela segunda vez. Isso mesmo, todos eles conseguiram repetir a quinta série. E mesmo cursando-a pela segunda vez, eles conseguiam tirar E, D e de vez em quando um C.

Depois disso se passaram 10 minutos, mais de 10 minutos, 10 mil anos, mais de 10 mil anos... e esses caras ainda estão vivos e continuam com a mesma mentalidade que tinham quando estavam na quinta série. Isso é comprovado pela qualidade do material produzido por eles.

Principalmente nesta música é possível ver que os Mamonas não tinham criatividade para criar rimas em suas músicas. Por isso eles usavam "Ê!"s no final de todos os versos. Assim todos rimariam entre si e os Mamonas poderiam cantar a merda que quisessem e a música não ficaria igual àquelas poesias todas erradas que são cinco frases soltas sem nexo e que não rimam.

Outra comprovação da genialidade deles é o fato de todas as músicas terem um trecho plagiado. Isso mesmo, todas. Mesmo que seja de trás para frente, com a voz alterada ou em alemão ou finlandês. Todas as suas músicas têm plágio. Desse jeito, é um milagre que eles não tenham plagiado a música "Watch Your Step".

Mas eles não poderiam escolher música melhor para ser plagiada do que O Passo do Elefantinho (Baby Elephant Walk). A risada do Pica-Pau você já ouviu, mas você provavelmente nem sabe o que é O Passo do Elefantinho, seu cabeça de bagre!, mas não importa, porque você vai saber o que é assim que ouvir a música e vai ter uma sensação de que já a conhece. Aí vem a nostalgia, e você se lembra de quando repetiu a quinta série, na época em que você assistia Pica-Pau e embalagens de iogurte eram invioláveis.

Se você ouvir a música enquanto noiado, O Passo do Elefantinho se tornará O Voo do Elefantinho

Mas depois de um tempo, começa o mamona-na-nas que mais parece um mamonha-nha-nhas. E aí você percebe que prefere ser um Mamoneiro (não confundir com maconheiro) viciado na Desciclopédia a ser um pirralho feliz e banguela como aqueles de propaganda da Polishop ou do Toddynho.

Muita gente se pergunta o porquê do nome da música ser "Cabeça de Bagre II". Bem, assim como você imaginou, existiu sim a música "Cabeça de Bagre". Na verdade ela originalmente se chamava "Bagrehead", mas como o nome era toscão, os Mamonas traduziram e plagiaram um trecho do "Passo do Bagrinho". Mas isso não deu muito certo porque a música plagiada era pouco conhecida.

Então os Mamonas tiveram a ideia de plagiar "O Passo do Elefantinho" e mudar o nome para "Elephanthead". Mas como o nome parecia uma palavra só, eles mudaram para "Pica-Pauhead". Mas esse nome poderia levar a interpretações erradas, então eles deixaram como "Cabeça de Bagre II" mesmo. Até hoje, ninguém sabe onde foi parar a "Cabeça de Bagre I"; diz-se que ela foi para a terra das músicas numeradas perdidas, junto com as Revoluções de 2 a 8.

Letra[editar]

Vacinação com a Ku Klux Klan

Loucura, insensatez, estado inevitável
Embalagem de iogurte inviolável
Fome, miséria, ter que pegar o busão incompreensão,
O Brasil é Treta Campeão

Quando eu repeti a quinta série E,
Tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez minutos se passaram-se
Cê, cê, cê, cererê cê cê


A polícia é a justiça de um mundo cão
Mês de agosto sempre tem vacinação
Na política o futuro de um país
Cala a boca e tira o dedo do nariz (Nem pra terminar o verso de cima os cara termina!)

Quando eu repeti a quinta série E,
Tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez mil anos se passaram-se
(repare que ele nasceu há dez mil anos atrás)
Cê, cê, cê, cererê cê cê

Quando eu repeti a quinta série E,

(Superpasso do Elefantinho voador!!)
Mais de dez mil anos se passaram-se
(Super-risada fodalística do Pica-Pau!!!)

(Atenção: O seguinte trecho deve ser cantado o mais obsessiva-compulsivamente possível. Caso queira, adicione TDAH que também ajuda)


Mamonananas, mamonananas, mamonananas,
Mamonananas, mamonananas, mamonananas
Assassinananas hehehehe!

Quando eu repeti a quinta série E,
Tirava E, D, de vez em quando um C
Mais de dez mil anos se passaram-se
E não tem nada nesse mundo que eu não saiba demais
Cê, cê, cê, cererê cê cê.

Vídeo[editar]

Leaotarado.jpg ANIMAAAAAAAL!!!

Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL. Não cheire gatinhos!

Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg