Carro pica versus Celta 2012

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Brasil.jpg Passa a certeira! Perdeu, preibói!

Oxe, venha cá, este artigo da porra vem do Brasil! Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela dificuldade de atendimento médico.


O grande embate do século reproduzido no mangá.

Carro pica versus Celta 2012 é um conflito relativamente antigo de grandes intelectuais, envolvendo argumentos do meio filosófico, científico, político e religioso.

História[editar]

Tudo começou em um seminário de Física Quântica na Universidade Princeton, no começo de 2017. Um professor emérito da universidade, em um momento de descontração, perguntou a seus colegas de mesa:

Cquote1.png Suponhamos que em uma determinada estrada existam um carro pica e um Chevrolet Celta ano 2012, em faixas diferentes, estando ambos a 80 quilômetros por hora. Vocês acham que estes veículos automotores ficariam um do lado do outro? Cquote2.png

Tal pergunta gerou um acalorado debate que saiu dos salões da faculdade e se estende até hoje no mundo todo, mais especialmente no Brasil, onde tal afirmação pode ser posta à prova com maior facilidade.

Correntes filosóficas[editar]

Sim, leitor arrombado[editar]

Defensores fervorosos do sim argumentam sobre a imutabilidade da velocidade final alcançada pelos dois automóveis em tal situação, afirmação esta que deu origem ao slogan de tal corrente: 80 km/h é 80 km/h, arrombado.

Cquote1.png Dado que a velocidade do exercício é de exatos 80 km/h, nem mais nem menos, afirmamos que, de acordo com as leis da Física Vetorial, os dois automóveis estariam exatamente na mesma posição X quando em retas paralelas, que na vida real seriam as faixas da estrada Cquote2.png
Dissertação de mestrado de um defensor do sim sobre a solução final do problema

Cquote1.png Está nas Escrituras, Jeremias capítulo 20, versículo 12: Se é da vontade de Deus de que o carro pica fique lado a lado com o Celta 2012 quando ambos estiverem a 80 km/h, então eles ficarão lado a lado Cquote2.png
Cardeal Dom Odilo Scherer sobre a visão católica para a pergunta

Tal posição é defendida por trotskistas, conservadores religiosos e políticos populistas e/ou com viés autoritário.

Editor do artigo, creio que não[editar]

Os opositores da teoria do sim argumentam que, devido à diferença entre a capacidade de aceleração dos dois carros, os dois podem não estar um do lado do outro quando ambos alcançarem 80 km/h.

Cquote1.png Devido às diferenças de aceleração entre os dois pontos nas retas paralelas demonstradas, sabendo-se que a aceleração 0-80 de um Celta 2012 em seu máximo potencial é de aproximadamente dez segundos[1], um carro pica deve se aproximar de tal velocidade (ou mesmo superá-la) em tempo similar. Devido à impossibilidade de se conseguir isto fora de laboratórios rigidamente controlados, a resposta da pergunta é obviamente um não Cquote2.png
Conclusão de um artigo de um opositor sobre a resposta final do problema

Tal teoria é defendida por liberais clássicos, libertários, comunistas ortodoxos, marxistas-leninistas-maoístas e economistas do mundo todo, que afirmam que o carro pica pode até ficar lado a lado, porém com um custo operacional muito mais alto do que o Celta 2012.

Terceiras posições[editar]

Por fim, surge no meio do ano uma terceira posição que afirma que um Celta 2012 é um carro pica, e, logo, não poderia ficar ao lado de um carro pica a menos que outro Celta 2012 estivesse lado a lado com ele. Seitas satanistas afirmam que o carro pica seria a sombra do Celta 2012, e que sim, ficaria lado a lado, enquanto fundamentalistas religiosos afirmam que é impossível fazer tal afirmação, já que o único carro verdadeiramente pica é o Uno com escada no teto e adesivo de empresa de TV a cabo ou internet ou telefonia, que simplesmente não consegue correr abaixo da velocidade do som. Correntes nacionalistas e integralistas afirmam que o Celta 2012 sempre ficaria à frente do carro pica caso este fosse importado, provando a superioridade do gênio brasileiro frente aos produtos estrangeiros, enquanto grupos anarcocapitalistas concluem o contrário, devido à falta de competitividade da indústria local devido ao protecionismo e excesso de impostos, resultando em produtos como o Celta 2012, que não conseguem ficar lado a lado com carros pica além dos 80 km/h.

Ecologistas preferem que o carro pica seja substituído por um carro elétrico, enquanto anarquistas querem o fim dos governos que ditam que um carro pica e um Celta 2012 não podem andar lado a lado sempre a 80 por hora. Na Coreia do Norte, a resposta muda de acordo com o humor do Grande Líder, enquanto o congresso americano ainda não chegou a um consenso sobre esta questão importante, talvez por não usarem o sistema métrico ou por costumes locais. Uma tese crescente na alt-right americana é de que os socialistas fabianos e globalistas querem destruir a civilização judaico-cristã ocidental, destruindo todos os automóveis do mundo até que sobrem apenas carros pica e Celtas 2012.

Eventos históricos[editar]

  • Reza a lenda que uma pergunta similar, em 1992, resultou em um expurgo da ala mais à esquerda do Partido dos Trabalhadores. Perguntados à época se um Chevette 87 e um Gol GTI, ambos a 80 km/h, ficariam lado a lado, os trotskistas mais linha-dura decidiram sair do PT por discordar da posição da alta-cúpula do partido de responder negativamente esta pergunta. Mais tarde, fundariam o PSTU, que usaria o número 16 como número eleitoral como homenagem a tal evento: 80, o número de quilômetros por hora alcançados pelos dois carros, dividido pelos cinco pontos usados pelos trotskistas para justificar porque os carros ficariam lado a lado.
  • Mais tarde, em 2004, quatro membros do PT na época foram expulsos do partido por justificar uma terceira posição quando perguntados se um Corsa 97 e um carro importado, os dois a 80 km/h, ficam lado a lado. Após indagarem sobre a velocidade (por que motivo exatamente 80 por hora?), veículos (por que um Corsa 97? Por que contra um carro importado? Não seria mais justo para o trabalhador se fosse um carro nacional?) e resultado do experimento (porquê eles devem ficar lado a lado e não um ultrapassar o outro? Por que um não pode ficar atrás do outro e aproveitar o vácuo para reduzir seu consumo de combustível?), encheram o saco da cúpula petista e receberam um pé na bunda. Meses depois, fundariam o PSOL, que usa o número 50 porque este é o número da velocidade atingida no exercício, convertido para milhas por hora.
  • O Parlamento da Holanda tentou um experimento similar com bicicletas, mas não chegou a resultados significativos porque na Holanda, os resultados se encontram sozinhos e não precisam de cientistas.
  • Tal pergunta quase causou uma guerra civil na Tailândia, já que muitos se revoltaram pelo fato de não haver comparação similar com motos.
  • Em um dos debates do Partido Democrata para a escolha de seu candidato às eleições presidenciais de 2008, Hillary Clinton perguntou a Barack Obama se uma frota de Chevrolet Aveo conduzidas por americanos comuns poderia ficar lado a lado com um superesportivo europeu se ambos estivessem a 50 milhas por hora, Obama respondeu Yes, we can. Esta foi a origem do slogan de sua campanha e é considerada pela mídia americana como o ponto de virada de sua campanha, de um candidato meia-boca para um presidente eleito.
  • No mais recente plano quinquenal, o governo chinês determinou que toda a indústria automotiva do país produzisse apenas Celtas em 2012 e carros pica de 2013 em diante, além de limitar a velocidade em todas as vias para 80km/h.
  • Os nazistas acreditavam que em 2012, um carro americano pica ainda não conseguiria ficar lado a lado com um carro alemão do ano.
  • A corrida armamentista naval da América do Sul terminou porque os argentinos descobriram que seu cruzador blindado pica não ficava do lado de um couraçado brasileiro 1912 se os dois estivessem a oito nós.