Catedral de Aachen

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Minha cova particular. Achei ela muito pequena Cquote2.png
Carlos Magno sobre Catedral de Aachen
Cquote1.png A cerimônia tem que ser aqui? Eu tenho medo Cquote2.png
Futuro imperador cagão sobre Catedral de Aachen

A Catedral de Aachen é apenas uma igreja alemã. Mas como os europeus possuem uma mania de construir igrejas imensas apenas para agradar a Deus, ela é grande. Por ser muito antiga e inútil, ela é um patrimônio mundial.

Construída pelo imperador Carlos Magno, no fundo é apenas uma cova espaçosa para ele. Como ele poderia ser jogado em uma vala qualquer, economizando materiais de construção, percebe-se que essas pessoas desperdiçam muito dinheiro. A Catedral de Aachen foi construída quando o imperador local viu que logo morreria.

História[editar]

Uma cova grande demais.

Os poucos cabelos brancos caíam, e nenhum remédio adiantava. Por ter ficado uma vez preso num elevador por 5 horas, o rei adquiriu uma forte claustrofobia. E só de se imaginar dentro de um caixão apertado, ele chegava à beira de um infarto (o que apenas adiantaria a morte).

Para resolver o problema, o rei ordenou a construção de uma cova igreja bem grande. Ele não queria ser enterrado num cemitério, mas sim numa igreja, não se sabe o motivo. Mas o cara era o imperador, e quem discordasse ia para o calabouço. Na verdade, havia uma competição nos bastidores.

Os reis da Europa e de outros lugares tinham como competição predileta a construção de covas. Quem construísse a maior cova para si mesmo ganhava o jogo. Carlos Magno queria ganhar a partida, mais um dos motivos para construir a catedral.

Além do medo de lugares fechados e da vontade de ganhar a aposta, o imperador queria uma catedral como cemitério para não ficar sozinho. Num cemitério comum, ninguém chegaria perto dos caixões, com medo. Numa catedral, tem muita gente nas missas (na época quem não fosse nas missas era condenado à morte), então o cadáver não se sentiria solitário.

Depois de um monte de grana desviada durante as obras; muito mais dinheiro desperdiçado na construção de uma simples cova, mais anos de demora, foi construída a Catedral de Aachen. O rei, de tanta emoção, morreu durante a cerimônia de inauguração.

Outros usos[editar]

Diz a lenda que quando morreu, o rei soltou um espirro (Atchin!), originando o nome Aachen. Enterrado lá, a catedral agora não serviria mais para nada. Mas agora os governantes que substituíram rei morto sentiram uma pena de ver um monte de grana usada apenas para um caixão gigante, e tiveram um ideia para aproveitar a catedral.

Os súditos do reino queriam que seus reis fossem corajosos, e não uns medrosos. E a prova para demonstrar a coragem deles era feita na Catedral de Aachen. Os candidatos ao trono ficavam uma noite lá, depois de ouvirem uma história na qual o fantasma do rei enterrado lá pegava quem ficasse dentro da catedral de noite.

Obviamente muitos voltaram com as calças molhadas, e poucos passavam na prova para suceder o trono. Hoje, como Patrimônio Mundial, fica apenas ocupando espaço no meio da cidade