Cazaquistão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
CCCP Страна Наглост
Glorious Great Nice Republic of Kazakhstan
República Ex-Soviética do Cagaquistão
Bandeira do Cazaquistão
Brasão de Armas do Cazaquistão
Bandeira Brasão
Lema: "Uma mulher com cérebro é como um cavalo com asas"
Hino nacional: Страна Наглости, самоя лучшая страна в мирье ("Cazaquistão, o Maior País do Mundo")

Localização de República Ex-Soviética do Cagaquistão

Capital Sultão Nu
Cidade mais populosa Zyryanovsk
Língua Cagaquis
Religião oficial 50% Kazak (a Águia)/ 50% crente
Governo Burocracia Pobrezista
 - Líder Nursultan Nazarbayev (de juri), Borat (de fato)
Heróis Nacionais Borat
Área  
 - Total Grande e Vazio km² 
 - Água (%) 0 (Mar Cáspio não conta)
Analfabetismo 189 
População 50000 
PIB per Capita -69 
IDH 001 
Moeda Aksha
Fuso horário + 6
Clima Muito frio; quem vive lá não tira o casaco nem para tomar banho, daí o nome do país
Website governamental Não tem Internet


Cquote1.svg Kazakhstan!!! Cquote2.svg
Borat sobre sua terra natal
Cquote1.svg I Liiiiike!!! Cquote2.svg
Borat sobre sua terra natal
Cquote1.svg Nice, How Much?? Cquote2.svg
George W.Bush sobre Cazaquistão
Cquote1.svg Eu compro janelas de vidro. Ele compra janelas de vidro. Eu compro escadas. Ele compra escadas. Eu compro um relógio automático. Ele não tem dinheiro para comprar um relógio automático. Sucesso!!! Cquote2.svg
Borat sobre seu vizinho que é um bundão
Cquote1.svg Como os EUA, o Cazaquistão também tem seus problemas econômicos, sociais, e judaicos Cquote2.svg
Borat chegando à conclusão de que os judeus querem transformar o Cazaquistão em uma base Americana no Leste Europeu pra inventar um novo sistema bancário e sugar todas as riquezas do país pra botar no rabo dos ciganos
Cquote1.svg Go fuck my mother Cquote2.svg
Borat sobre barbeiragem no trânsito
Cquote1.svg Fuck you motherfuckarrrrrrrrr Cquote2.svg
Borat sobre o Uzbequistão, tua mãe, você, judeus, ciganos e quem escreveu este artigo

Cazaquistão é o maior país do mundo, todos os outros países são governados por menininhas (de acordo com os cazaques). O Cazaquistão é um país da Ásia e às vezes da Europa de acordo com o preço do petróleo ou evento esportivo. Faz fronteira ao sul com China, Quirguistão (logo a ser absorvido pela China), Uzbequistão e Turcomenistão e ao norte com os amigos russos. Os casaquistanésios são inimigos mortais dos habitantes das ilhas Bermuda, mas mesmo assim vivem sonhando em migrar para o Atol de Bikini.

História[editar]

Nômades antigos[editar]

Nicolai Khan à esquerda comando os antigos nômades heftalitas.

O primeiro grupo importante de habitantes que se conhece do Cazaquistão foi a tribo Saka que impôs uma série de tradições e festivais que ainda persistem até hoje, como espancamento público e desamparado de familiar. Por terem conquistado uma região que é apenas planície e gramado, essa antiga tribo introduziu também essa mania cazaque de sair cavalgando sem rumo pelas estepes.

Uma outra nação nômade antiga que ali viveu foi a Cítia, o primeiro reino lésbico da história da humanidade, obviamente durou só uma geração, tempo o bastante para as cítias descobrirem que não poderiam engravidar só colando velcro, o que extinguiu aquela poderosa nação de amazonas, sobrando apenas o Estado Xiabei que recebeu esse nome só porque os cazaques pareciam uns chineses.

Nos anos seguintes o Cazaquistão foi quintal dos nômades do Canato Rourano (os primeiros humanos a arriscar relações sexuais com equinos) e do Império Heftalita (de onde surgiu a afta). Era um lugar belo nessa época, cheio de gramados e lagos. Era até Nicolai Khan tudo conquistar e criar plantações de maçãs, um pomnar que é orgulho até hoje.

Canatos túrquicos[editar]

Em determinado momento, goturcos e kagãos, antes inimigos por sua desavença sobre como pior tratar uma mulher, precisaram se unir para enfrentar uma ameaça maior: Os judeus! Graças à tática de sair em disparada com cavalos, laçar judeus pelos pés e os arrastarem pela planície até fora do território cazaque. Os judeus foram para sempre banidos do Cazaquistão e foram para o norte formar o Oblast Autônomo Judaico, uma cidade judia com uma distopia urbana, cercada por muros, valas, arame farpado, minas terrestres e água benta. Os goturcos conseguiram impedir essa ameaça judaica e em comemoração criaram o Primeiro Canato Túrquico que duraria até o oitavo líder Tulan Kagão ter dois filhos com duas prostitutas diferentes e ser forçado a dividir o canato em dois, surgindo ali essa mania cazaque e mongol de ter vários filhos e dividir o império entre eles.

Ocupação mongol[editar]

Devido à grandes similaridades de território, de cultura e de paisagem tediosa, o Cazaquistão foi a primeira vítima da expansão do Império Mongol de Gengis Khan. Invadir e saquear o Cazaquistão foi tão fácil que deu tempo de invadir outros lugares mais úteis.

A época do domínio mongol é lembrada por muito carinho pelos cazaques que até hoje tem muita estima por seus vizinhos cruéis e seu estilo de vida fascinante. Nessa época as escolas foram fechadas, pois serviam apenas para criar crianças magricelas e inteligentes, algo inútil para uma estepe árida e hostil.

Pouco tempo depois, os uzbeques chegaram com a desculpa de expulsar os mongóis, mas não viram nenhum mongol porque aquela altura já estavam todos na Bulgária conquistando coisa melhor. Já os uzbeques, quando sentiram o ameno clima tropical do Cazaquistão, decidiram conquistá-lo e destruir todos os seres vivos ali existentes, fundando o Canato Uzbeque. É verdade que depois eles foram informados que o Uzbequistão ficava em outro endereço, então se mudaram, deixando que os remanescentes criassem o Canato Cazaque.

Domínio russo[editar]

Entrada gloriosa dos russo ao longo do rio Irtysh, na RSS do Cazaquistão, em 1949.

Por ser um canato governado inteiramente apenas por cazaques, o Canato Cazaque foi facilmente assimilada pelo Império Russo em 1847. Sob domínio russo os cazaques encontraram os piores séculos de sua história, pois viram uzbeques e judeus sendo tratados igualmente os cazaques, e não apenas isso, mas também levados ao Cazaquistão para poluírem e destruírem completamente as últimas terras agrícolas daquele país. Até hoje o Cazaquistão culpa os uzbeques e judeus por terem uma terra tão árida e infértil, mas os uzbeques vão pagar, por isso os cazaques até hoje atravessam a fronteira com o Uzbequistão à noite e mijam em seu suprimento de grãos.

Depois que o imperialismo acabou na Rússia (1914), a União Soviética foi criada e os comunistas prometeram que o povo cazaque receberia de graça: educação, saúde, aparelhos MP3 com 2Gb de pornografia e sorvete todas as segundas-feiras. Os cazaques foram seduzidos e aceitaram continuar com os russos, apesar de terem se chamado "República Autônoma Socialista Soviética Quirguiz" de 1920 a 1925 apenas porque russos não entendem direito de geografia. Surgia assim, em 1936, a maravilhosa República Socialista Soviética Cazaque. Mas muito antes de tudo o que foi prometido pudesse chegar ao povo cazaque, era tarde demais e os alemães estavam invadindo Stalingrado e todas as coisas prometidas ao povo cazaque foram "destruídas, derretidas e transformadas em armas".

Durante o período soviético o Cazaquistão foi essencial para a estratégia comunista. Aquele vasto território cazaque tinha dupla função para os interesses de Moscou, a principal função era servir como punição para mencheviques que eram abandonados nas estepes do Cazaquistão à própria sorte, e a segunda função era servir como armazenamento das revolucionárias e perigosíssimas armas nucleares que utilizavam batata doce como princípio ativo, se desse merda a bomba explodiria muito longe da Rússia.

Durante a Guerra Fria, quase todo o Cazaquistão foi um local de teste de mísseis soviéticos. Isso explica por que a maior cidade do Cazaquistão, Almaty, desapareceu da face da Terra.

Independência[editar]

Mapa da União Soviética entre os dias 12 e 16 de dezembro de 1991.

Na década de 1980 o Uzbequistão também aderiu à União Soviética, trazendo para o grande país soviético muitos judeus e lindíssimas prostitutas muito superiores às prostitutas cazaques. As lideranças cazaques não gostaram nada dessa situação incômoda e enviaram um ofício para Mikhail Gorbatchov exigindo que o mesmo desintegrasse a União Soviética. A alta liderança de Moscou se viu numa situação tão constrangedora que não viu outra opção senão retirar-se da União Soviética junto com as outras 14 repúblicas e formar a CEI. De 12 de dezembro e 16 de dezembro de 1991 o Cazaquistão foi ozinho a União Soviética, mas uma facção política chamada Gloriosa Frente Democrática da Poderosa República do Cazaquistão, que era um movimento muito anticomunista e racista, arquitetou um golpe de estado que transformou a União Soviética em Cazaquistão.

Após essa troca de nome ridícula de "União Soviética" para "Cazaquistão", a ex-República Democrática Alemã atacou o país. A invasão durou apenas dois dias porque o comunismo caiu na Alemanha também e sua amada pátria alemã entrou em colapso gerando apenas uma única Alemanha.

Eventos recentes[editar]

Devido à explosão populacional da China e por medo de invasão por mercadorias baratas, o czar e santo khan cazaque Nursultan Nazarbayev, em consulta com a Câmara de Comércio de Almaty, estabeleceu uma nova cota de nascimento de 200 crianças por ano por mulher assim que a mulher atinge a idade de 13 anos, e até morrer naturalmente aos 17 anos. "Uma mulher que não carrega um filho é como cavalo sem calças", observou o khan Nazarbaev. Seguindo esse programa a risca, o Cazaquistão deve ultrapassar a China como a maior nação do mundo em 15 anos. Muitas mulheres cazaques estão indignadas com essa nova política, mas não existe Femen nesse país mesmo.

Geografia[editar]

Grande nada que compõe a mais típica paisagem cazaque.

O Cazaquistão é um país que está claramente no centro da Ásia, mas que nega esse fato veementemente e afirma que na verdade eles ficam na Europa.

As suas características geográficas se assemelham muito ao nada, além de muita grama e montanhas também vê-se animais e pessoas andando no meio das ruas, e casas cheias de tranqueiras nos quintais. Localizada perto da China (aquele país onde tudo é produzido por pessoas com menos de 10 anos), o Cazaquistão é um país sem litoral, sem rios, sem riachos, sem lagos e sem poças. Não há absolutamente nenhuma água no país. Mas o problema ambiental real que os cazaques enfrentam são os resíduos tóxicos e radioativos que se espalharam por todo o país com o vento. Isso representa um risco, pois os cães que comem resíduos radioativos tornam-se grandes e raivosos zumbis de três cabeças que causam estragos na indústria de despelamentos de calango.

Apesar de estar muito longe do oceano, os cazaques brincam que o mar Cáspio é seu litoral, até deixando uma marinha ali.

A fauna mamífera é basicamente composta em 99% por cavalos, mas é um dos últimos países da Terra onde o jerboa-pigmeu-pálido é nativo, porque o Cazaquistão tem o clima ártico-tropical de que esse animal precisa. Ele é ótimo refogado e sua caça é nfinita pois ele se reproduz mais rápido que a pontaria dos cazaques.

População[editar]

O Cazaquistão possui, aproximadamente, mais ou menos 1.000 a 20 milhões de habitantes, sendo difícil de contar porque eles estão sempre cavalgando e são todos iguais. Os cazaques em geral se parecem muito com os humanos normais, sendo apenas mais altos e mais parrudos.

Devido ao grave declínio do crescimento populacional - muito devido à proibição do estupro e atos gerais de sexo forçado o que deixou os homens cazaques sem saber como se reproduzir - cada estrangeiro que seja encontrado passeando no país é imediatamente transportado para o campo de trabalho mais próximo onde involuntariamente obtém a cidadania e uma esposa cazaque.

Demograficamente a população consiste em russos, mongóis, tártaros, poloneses, chineses, cazaques e insetos. Os insetos constituem 70% da populaçãoe são o maior grupo populacional do Cazaquistão. A maioria dos cidadãos poloneses moram em Almaty e Astana e se isso continuar, o Cazaquistão não será mais chamado de Cazaquistão, mas de Poliquistão. Enquanto a população chinesa está crescendo três por cento a cada ano. Se isso continuar, o Cazaquistão não se chamará nem Cazaquistão nem Poliquistão, mas sim Polichinelostão.

Política[editar]

O Cazaquistão é uma cleptocracia autocrática pós-soviética com um líder forte como Stalin personalizado na figure ilustre de Nursultan Nazarbayev. Se você não votar nele, se desculpe e tenha um membro decepado de seu corpo até votar nele. No Cazaquistão o líder supremo é nomeado como khan, que exerce funções de rei, primeiro-ministro, presidente e czar, além de também ser o comandante-chefe das muito gloriosas forças armadas. Nursultan Nazarbayev está no cargo desde que o Cazaquistão se tornou "independente" porque a Constituição desse país democrático prevê um mandato vitalício.

Ainda de acordo com a constituição, apesar de ter sido eleita para o cargo vitalício, uma nova eleição é feita mesmo assim a cada 5 anos apenas para eleger de novo o atual presidente em exercício. No exterior, porém, o país é representado pela Borat que é também o líder do Partido Comunista que preside o Partido Comunista e atua como chefe do governo do Cazaquistão no exterior e pode lançar um judeu a 5 metros e ter direito a 16 prostitutas em seu gabinete, dentre as quais sete foram classificadas entre as 10 mais bonitas prostitutas em toda Almaty pela Câmara de Comércio de Almaty.

Na política internacional, hoje o Cazaquistão enfrenta graves problemas diplomáticos com os vizinhos do Uzbequistão. O governo cazaque acusa o país vizinho de ser centro de exportação de gatinhos. Há informações que as catapultas da XVI brigada do exército do Cazaquistão já estão em posição para a invasão.

Subdivisões[editar]

O Cazaquistão se subdivide em 14 províncias que não tem qualquer função administrativa e nem política, já que os cazaques são nômades e não ligam pra fronteiras. Além dessas províncias sem uso, destaca-se as únicas três cidades do país que não são feitas de tendas, as cidades de Almaty, Vaidarocu e Nursultan.


Economia[editar]

O famoso cafofo cazaque, a moradia desmontável do povo desse país.

Por ter vários quilômetros quadrados de terra dura e infértil, a economia cazaque é baseada sobretudo na extração de ouro dos dentes de estrangeiros capturados. O PIB per capta atualmente é de U$ 9.99, o que torna o Cazaquistão um dos países mais ricos do Hemisfério Norte se você não considerar a Europa e América do Norte. O ouro e a prata não são vendidos para fora do país pois isso criaria um desequilíbrio na economia mundial mas grave que os efeitos da pandemia de COVID-19, por isso o presidente, sua família, e amigos próximos podem comprar e vender ouro e prata cazaques.

O Cazaquistão também é o maior exportador de potássio, embora outros países asiáticos tenham a mesma quantidade desse mineral, o Cazaquistão se especializou nesse item. O Cazaquistão é o maior exportador de potássio do mundo. Todos os outros países da região têm potássio inferior. O Cazaquistão também é o maior exportador de pelos pubianos humanos de alta qualidade. A cor mais valiosa é o vermelho e um único fio de pelo pubiano vermelho é tão valioso quanto vários diamantes. Ed Sheeran nunca foi cantar no Cazaquistão porque ele seria completamente sequestrado e escravizado a fornecer pelos pubianos ruivos. E outras exportações notáveis ​​são as maçãs, mas essas já acabaram.

Fazia parte da União Soviética e isso reflete em sua economia até hoje, tanto que sua única participação na balança comercial do mundo é na exportação de coelhos (além de mandar gente com dinheiro pro espaço). O Cazaquistão exporta cerca de 66.6% dos coelhos no mundo. Porém, o grande negócio cazaque corre perigo devido a denúncias sobre maus tratos que os coelhos sofrem. De cada 20 coelhos exportados, 12 morrem e 5 entram em estado catatônico devido ao uso de drogas pesadas que são facilmente encontradas no seu caminho de migração, como por exemplo novalgina e ácido acetil salicílico.

A moeda é o tenge (cuja taxa de câmbio em 1 de dezembro de 2006 era de 1 KZT = 343434145345347 USD). No entanto, o ovo de calango foi proposto para substituir o tenge, como forma de diminuir seu valor, pois 1 centavo de tenge não comprava uma Ferrari mais.

Turismo[editar]

Traje nacional cazaque para aproveitar um dia ensolarado no Mar Cáspio.

O turista no Cazaquistão tem opções maravilhosas de diversão garantida, mas o ponto turístico urbano mais popular sem dúvida é uma visita ao Bairro Judeu de Almaty, pois só ali o turista vai se sentir na Alemanha de 1938 e poder observar judeus em gaiolas e jogar tomates neles.

Outra opção muito visitada é a região de Semipalatinsk. Vale a pena conhecer essa beleza natural criada pelo homem: "O lugar mais bombardeado em toda a terra", um daqueles lugares inesquecíveis onde desolação e destruição se unem numa paisagem feia, morta e sem graça. Diversão para crianças, adultos e monstros atômicos. Você não esqueceria, seus filhos não esqueceriam, os filhos de seus filhos não esqueceriam e os filhos dos filhos de seus filhos não esqueceriam a radiação que modificou para sempre seu código genético. Radiação é legal! Na loja de souvenires perto da entrada você pode obter peixes de três olhos, um animal de estimação muito legal que não precisa nem de água.

Para uma opção menos radioativa os turistas vão para as Planícies de Tarashek, o principal local de extração de potássio para exportação. O Cazaquistão está bem estabelecido como exportador número um de potássio do mundo. Traga a família, coma o quanto quiser do potássio ali encontrado, pois é um sal mineral alimentar muito importante. E se encontrar a carteira do vice-presidente Borat Sagdiyev, por favor avise.

A única dica ao visitar o Cazaquistão é não ser neozelandês. [1]

Infraestrutura[editar]

Transportes[editar]

A comunicação de curta distância é realizada por meio de conversas, sussurros, gritos e até movimentos das mãos. A comunicação de longa distância é realizada por carteiros a cavalo que transportam conversas, sussurros, gritos e até movimentos de mão contidos em uma garrafa para o receptor da mensagem. O transporte é um problema tão grande no Cazaquistão que canções folclóricas inteiras foram escritas sobre os carteiros cazaques, para encorajar melhorias no sistema de entrega de mensagens. Os cidadãos cazaques esperam que algum dia esse problema seja resolvido e falam desse dia com a esperança de uma "grande festa". Infelizmente, a maioria dos especialistas concorda que a questão do transporte não será resolvida por muitos anos, especialmente com o perigo sempre presente dos judeus e seus caminhões, estradas, internet e outras bruxarias do tipo.

Nas cidades do país (que lembrando, são só três) há ainda um sistema único de táxis no qual a cobrança da tarifa é realizada com base na aparência do passageiro.

Saúde[editar]

Ultimamente, tem crescido muito o ramo de exportar pílulas de urânio, remanescente de explosões atômicas do passado recente, para serem distribuídas gratuitamente como vitaminas nos sistemas de saúde de países governados por imbecis analfabetos socialistas do Terceiro Mundo.

Segurança[editar]

O Cazaquistão foi o primeiro país do mundo a introduzir uma força policial autofinanciável que não é financiada por meio de impostos. Isso significa que todos os policiais são responsáveis ​​por seus próprios rendimentos e devem aplicar multas para que essas sejam convertidas em salários e melhorias para sua comporação. Após essa reforma, o número de atos criminosos disparou no país. O número de multas impostas quadriplicou, descobriu-se que até a velha Olga de 97 anos dona do orfanato foi multada acusada de vender drogas para crianças e cometer assaltos à mão armada. Na verdade, cerca de 100% da população cazaque se tornou criminosa. As classificações do país nas estatísticas internacionais de crime mostraram gradualmente que o Cazaquistão era o país mais criminoso e violento do mundo. Para evitar tal reputação negativa, a Assembleia do Povo composta pelo Presidente Nursultan Nazarbayev, promulgou uma nova lei de desburocratização na qual a polícia apenas precisa aplicar as multas sem que seja necessário registrar boletim de ocorrência, o que inclusive auxilia o meio ambiente com menos papel sendo feito. Isso levou ao fim do crime no país, segundo as novas estatísticas oficiais.

Cultura[editar]

Homes cazaques sequestrando sua noiva.

Cquote1.svg Mulher tem cérebro mais piqueno do que homem, mulher cala a boca, homem ... homem come e caga Cquote2.svg
Ziriguidum Rabayev, famoso sociólogo cazaque, dissertando sobre as tradições NÃO MACHISTAS do seu país

O Cazaquistão é um país em que a tradição manda no cotidiano das famílias do país. Por exemplo, se sua irmã for uma prostituta, você obrigatoriamente deve dormir com ela, e este é só dentre os vários costumes impostos pelos ancestrais desse tradicional país. Outro exemplo disso é uma tradição chamada "Bay-şal" (aleijado rico) que consiste em usar seus parentes como personagens de circo, caso eles tenham alguma deformidade física ou problemas intelectuais. E todas essas tradições influenciam cada etapa do cotidiano, até mesmo o comportamento à mesa, pois ao comer, é costume cuspir toda a bebida na cara da pessoa à sua direita. Se não houver ninguém à sua direita, você você cuspir a bebida no chão mesmo.

Mas no Cazaquistão o principal costume de todos é o de desrespeitar as mulheres. Um homem cazaque que respeita uma mulher é expulso para o Uzbequistão. Você não precisa de permissão para se casar com uma mulher cazaque, você precisa apenas sequestrá-la e afogá-la num tonel até ela dizer que sim, que aceita se casar com você. É na cerimônia de casamento cazaque que é gerado o primeiro filho do casal, na presença de toda a família. É necessário que o casal faça amor na posição papai-mamãe, porque foi assim que surgiu o grande líder Nazarbayev e, portanto, é a única posição para se gerar filhos perfeitos. Essa tradição matrimonial se chama "alyp qashu" no qual o sequestrador usa o engano (como oferecer uma carona para casa) ou a força (como agarrar a mulher ou usar um saco para contê-la) para coagir a mulher a acompanhá-lo. Uma vez na casa do homem, uma de suas parentes oferece à mulher um lenço (oramal) que sinaliza o consentimento da noiva para o casamento. Em seguida, a família do sequestrador geralmente pede à "noiva" para escrever uma carta para sua família, explicando que ela foi raptada por sua própria vontade. Tal como acontece com o lenço, a mulher pode resistir a este passo inflexivelmente.

Como se percebe, o povo cazaque é muito festeiro e uma das mais famosas é a Festa do Mar de Aral, uma festa anual na praia que está cada vez maior. Aniversários de 15 anos de meninas também é uma data especial, é o dia em que ela é obrigada a ser estuprada por desconhecidos. Mas o Dia do Faraó Nazarbayev I é celebrado em grande estilo e com grande alegria todos os dias, sem exceção, o que faz do Cazaquistão um país com 363 feriados e 2 dias úteis de trabalho, que são os dias necessários para impulsionar a economia do Cazaquistão e compensar os outros dias de feriado do Dia do Faraó Nazarbayev I. O primeiro dia útil acontece no dia 1 de janeiro, quando em vez de descansar do réveillon comendo 12 beterrabas (como mandava a antiga tradição) os cazaques passam o dia inteiro consertando imóveis públicos e pavimentando estradas. O segundo dia útil ocorre 1 de maio no Dia Internacional do Trabalhador, quando 99% das mercadorias do país são produzidas neste dia, porque o restante costuma ser roubado dos países vizinhos por meio de incursões a cavalo.

Esportes[editar]

Cenas do curioso futebol cazaque, onde a bola é trocada por uma carcaça de cabra sem cabeça e as chuteiras trocadas por cavalos.

O Cazaquistão está 95% localizado no continente asiático, mas devido às atuações mais do que ridículas no futebol contra outros países asiáticos e aos choramingos infantis da seleção nacional de futebol do Cazaquistão, o Cazaquistão recentemente foi elegível para participar de torneios de futebol europeus e no Eurovisão também.

Os esportes nacionais, todavia, não são praticados na Europa: Berkutchi (uma competição de caça de calangos e ratos com águia), kokpar (futebol cazaque no qual a bola é uma carcaça de bode sem cabeça), kumis alu (competição de correr com cavalo a toda velocidade e pegar uma moedinha no chão), qoş bol ït (competição envolve levar um cachorro para um campo e atirar nele, normalmente seguido por uma festa, muito semelhante à cultura do beisebol na América), apedrejamento cigano (competição sobre arremessar pedra num cigano), e quis cu (evento híbrido que envolve equitação e precisar sequestrar e molestar uma mulher no processo).

Além do berkutchi, kokpar, kumis alu, qoş bol ït, apedrajamento de cigano e quis cu, outros esportes favoritos dos cazaques incluem luta livre, queda de braço, luta livre na lama, boxe, cabo de guerra, justa, luta livre subaquática e guerra medieval, tênis de mesa, arco e flecha, incesto e estupro. Eles também gostam de fazer pequenos ursinhos e capturar lágrimas de ciganas para se protegerem da sbruxarias dos judeus.

Religião[editar]

A religião principal do Cazaquistão é o ateísmo antissemita, atrás apenas do Catolicismo Ortográfico e do Protestantismo, sendo este último reservado às classes altas da sociedade (aqueles que ganham mais de 5 euros por mês). os demais seguem a religião personalista de Nazarbayev, pois é ele quem move o sol à sua vontade.

Referências

Flag-map Cazaquistão.png Cazaquistão
HistóriaGeografiaDemografiaPolítica
SubdivisõesEconomiaMoedaTurismo
CulturaBandeiraBrasãoHino
Jackiechan.jpg
Ásia
v d e h

Países: Afeganistão | Arábia Saudita | Armênia | Azerbaijão | Bahrein | Bangladesh | Brunei | Butão | Camboja | Cazaquistão | China | Chipre | Coreia do Norte | Coreia do Sul | Egito | Emirados Árabes | Filipinas | Geórgia | Iêmen | Índia | Indonésia | Irã | Iraque | Israel | Japão | Jordânia | Kuwait | Laos | Líbano | Malásia | Maldivas | Mongólia | Myanmar | Nepal | Omã | Paquistão | Qatar | Quirguistão | Rússia | Singapura | Síria | Sri Lanka | Tadjiquistão | Tailândia | Timor-Leste | Turcomenistão | Turquia | Uzbequistão | Vietnã

Territórios: Abecásia | Caxemira | Chipre do Norte | Coreia | Curdistão | Estado Islâmico | Goa | Hong Kong | Ilhas Spratly | Macau | Manchúria | Ossétia do Sul | Palestina (Cisjordânia e Faixa de Gaza) | República de Artsaque | Taiwan | Território Britânico do Oceano Índico | Tibete

Europe.jpg
Europa
v d e h

Países: Albânia | Alemanha | Andorra | Armênia | Áustria | Azerbaijão | Bélgica | Bielorrússia | Bósnia e Herzegovina | Bulgária | Cazaquistão | Chipre | Croácia | Dinamarca | Eslováquia | Eslovênia | Espanha | Estônia | Finlândia | França | Geórgia | Grécia | Hungria | Irlanda | Islândia | Itália | Letônia | Liechtenstein | Lituânia | Luxemburgo | Macedônia do Norte | Malta | Moldávia | Mônaco | Montenegro | Noruega | Países Baixos | Polônia | Portugal | Reino Unido (Escócia - Inglaterra - Irlanda do Norte - País de Gales) | Romênia | Rússia | San Marino | Sérvia | Suécia | Suíça | Tchéquia | Turquia | Ucrânia | Vaticano

Territórios: Abecásia | Açores | Akrotiri e Dhekelia | Åland | Chipre do Norte | Crimeia | Gibraltar | Ilhas Canárias | Ilhas do Canal | Ilhas Faroé | Ilha da Madeira | Ilha de Man | Jan Mayen | Kosovo | Ossétia do Sul | País Basco | República de Artsaque | Svalbard | Transnístria