Chios

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Chios ou Quios é uma ilha grega que foi palco de civilizações mais desconhecidas que as do Alf, sendo local onde floresceu todos aqueles povos que depois de muito tempo deram origem aos gregos, sendo provavelmente Australopithecus provenientes diretamente da África.

História[editar]

Chios de satélite até parece o Espírito Santo.

Em eras remotas, daquelas que são mais velhas que a própria tradição oral a ilha de Chios foi ocupada pelos jônios, civilização mítica que segundo os nadas confiáveis relatos de Homero teriam se metido na infame Ilíada, guerra de Troia para os noobs. Os jônios que após se fuderem por lá saíram da ilha e permitiram a conquista pelo Império Aquemênida, povo que nem é citado nos livros didáticos chapa-branca distribuídos pelo governo.

Após tudo isso, Chios foi adicionado a Liga de Delos e unida à Grécia que foi seguidamente dominada por romanos e bizantinos. Assim passou-se a ilha, de mão-em-mão de tirano até a independência grega, onde ela passou a estar subjulgada novamente à Atenas, mas nada que enfureça seus 5 mil habitantes que vivem em estado semiaborígene.

Chios, um lugar pacato e longínquo, ideal para a sua sogra.

Turismo[editar]

A ilha é o local típico de uma lua-de-mel, bela paisagem, lugar tranquilo, ruínas para visitar e hotéis onde se pode virar a noite rolando entre lençóis. A ilha apresenta uma paisagem bem legal como todo o litoral grego, com aquele ar de local intocado e do qual do nada aparecerá uma ninfa gostosa completamente nua.

Existem ainda ruínas a serem visitadas, daquelas cheias de buracos dos quais se você cair já era pois ninguém irá aparecer para te resgatar. São todos resquíscios do período clássico ou de antes ainda, da época em que apenas bactérias habitavam a região e faziam pinturas rupestres. Há ainda o mosteiro de Nea Moni atração para turistas afim de ver algo mais casto, mas geralmente eles preferem mesmo é o quarto do hotel.

Ver também[editar]