Ciência da Informação

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png ISSO NON ECZISTE!! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre ciência da informação
Cquote1.png Fudeu... Cquote2.png
Francis Bacon sobre ciência da informação
Cquote1.png Que PORRA é essa?! Cquote2.png
Isaac Newton sobre ciência da informação
Cquote1.png Disso eu entendo! Cquote2.png
Lula sobre ciência da informação
Cquote1.png Agora sou a favor da eutanásia! Misericórdia! Cquote2.png
Stephen Hawking sobre ciência da informação


A Ciência da Informação foi a primeira área do (des)conhecimento a quebrar dogmas e paradigmas seculares ainda no século XX, depois da relatividade de Einstein e a mecânica quântica, pois não se usa o método científico nem se faz referências a propriedade primária ou secundária alguma da matéria nem do pensamento humano (principalmente a este último). Apesar desse niilismo autofágico, seus resultados são bastantes similares e consitentes aos da matéria fecal.

Exemplo de profissional da ciência da informação.

Profissional da Área[editar]

O cientólogo da informação, o ser associado a ciência da informação, pode ser facilmente reconhecido por seu imperativo categórico mais notório: falar absolutamente de tudo, sem dizer absolutemente nada. De fato, isso é para poucos. Como é fato que a maior parte dos cursos de CI são de pós-graduação , os professores formados em CI são grandes exemplos de cientistas que conseguem falar de tudo sem saber de nada e jamais se aprofundam em tópico nenhum para continuarem assim.

Area e interdisciplinaridade[editar]

Ela se relaciona absolutamente com todas as demais ciências, mas elas categoricamente negam isso. Sua maior relevância repousa em contribuições necessariamente irrelantes em qualquer campo do conhecimento (excetuando-se a produção de normas ABNT, peraí... ). Assim, a CI se configura como a mais promíscua ciência da face da terra. É uma ciência que dá para todo mundo, tendo como seu principal expoente o transdisciplinar Clodovil.

Grosso modo, os clichés (terminologia) da ciência da informação, são pinçados de uma das seguintes áreas do conhecimento:

Disso aqui também: