Conker

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Caso esteja procurando o artigo sobre o personagem vá para Conker the Squirrel
PeterFurryGabriel.jpg Este artigo foi escrito por furries!!

Por isso, é possível que ele contenha referências a raposinhas, Pokémons ou até mesmo Ursinhos Carinhosos sendo sodomizados por cavalos. Caso você tenha medo de furries, arme-se com um lança-chamas e NÃO leia a pagina abaixo.

Virtualgame.jpg Conker é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, a Samus mata uns Space Pirates.


Conker
Ts Conker.png
As aventuras pervertidas de um esquilo e sua gangue!
Gênero Plataforma
Desenvolvedor Rare
Publicador Rare
Plataforma de origem OMG! Nintendooooooooooo Sixty-fourrrrrrr!
Primeiro lançamento Conker's Pocket Tales (1999)
Último lançamento Conker's Big Reunion (2015)

Cquote1.png Você quis dizer: Alvin e os Esquilos Cquote2.png
Google sobre Conker
Cquote1.png Você quis dizer: Jogo dos Tiney Tunes Cquote2.png
Google sobre Conker
Cquote1.png Joguinho podre!! Cquote2.png
Você sobre primeiro jogo de Conker
Cquote1.png Joguinho maneiro!! Cquote2.png
Você sobre segundo jogo de Conker
Cquote1.png Jogão irado!!! Cquote2.png
Você sobre terceiro jogo de Conker
Cquote1.png Só jogo isso pra ver a Berri... Cquote2.png
Nerd punheteiro sobre Conker
Cquote1.png Que porra é isso??!! AHHH!!! Vai pro caralho!!! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre Conker
Cquote1.png Isso eu não aprovo!!! Cquote2.png
Doutor Roberto sobre Conker
Cquote1.png Meu jogo é muita mais foda que essa bostinha... Cquote2.png
Shadow the Hedgehog sobre Conker
Cquote1.png Esse game é uma PUTA SACANAGEM!!! Cquote2.png
Fã de Restart sobre Conker
Cquote1.png Conker é boca suja, boca suja!! Cquote2.png
Silvio Santos sobre Conker
Cquote1.png Isso é uma vergonha. Cquote2.png
Boris Kasoi sobre Conker
Cquote1.png Pede pra jogar!! Cquote2.png
Capitão Nascimento ensinado como é que se joga Conker

Conk gbc.gif

Conker é uma série de jogos mal-intensionados criada pela Rare que conta as aventuras nada infantis, violentas, anormais, drogadas e sem noção do esquilo mais famoso dos videogames: Alvin Conker the Squirrel, que começou sua carreira fazendo bico pra Playboy Colorida e Não-intendo 69 e atualmente trabalha pro patrãozinho Bill Gates e pro seu compartimento de carga X-Botox.

História[editar]

Conker no início de sua carreira, imaginando o que viria depois de seu sucesso (o que infelizmente não rolou pra desgraça dele)

Tudo começou quando a Rare já estava de saco cheio por só fazer jogos da série Donkey Kong pra Não-intendo, e querendo inovar (ou não) em joguinhos de plataforma usando personagens apirralhados e furries; plagindo um pouco de Pokémon, Sonic, Crash, Rayman, Spyro, Star Fox e o alucinógeno mundinho bizarro da Disney, a empresa criou um esquilo no mesmo estilo do Alvin, usuário do Double Rabo Voador, meia-boca e que vive se fudendo com outros bichinhos no seu mundo da fantasia; somados isso a vários outros furries, arvores e estrelinhas, nozes e gráficos tão ruins quanto o do Atari, temos a série de maior fracasso desde que resolveram transformar filmes em jogos; Assim surgiu a série Conker, tão mal falada e desconhecida quanto as aventuras de Alex Kidd.

Sobre os jogos[editar]

O início da carreira, foi marcado por aventuras infantojuvenis, alem de coisas muito emos, furries e gays
Conker ansioso por suas novas aventuras

De antemão já seremos mais do que sinceros em dizer que toda a franquia foi um lixo tão imprestável quanto a tua vida nesse mundo estúpido, isso porque tudo que envolve furry e cenários coloridos sempre resulta em merda. Só pra se ter uma idéia, o primeiro jogo de Conker foi lançado pro console mais gay da Nintendo: o Gayme Boy(ola) Colors, onde a Rare investiu num enredo, cenário e personagens altamente gays. Diferente do que se viu na Disney (onde viadagem foi à porta para o sucesso... São Paulo Bambi que o diga), com Conker o resultado foi um belo moonwalker em sua carreira, pois alem de ficar pouco conhecido pela pirralhada, a boiolice do jogo não foi tão contagiante assim, e ainda sobrou unicamente pra Rare ter que levar o pé na bunda pela Nintendo graças ao seu trabalho sujo-esmungo. A crise foi tão grande pro lado do esquilinho, que ele teve até que fazer bico em outros jogos de quinta (como é o caso de sua participação nada empolgante em Diddy Kong Racing); pra piorar nem novos projetos deram certo para fazer o bichinho voar mais alto, pelo contrário: de cara já eram usados pela Nintendo como papel higiênico ou lenço pra limpar titica de gato e cachorro (ninguém até hoje ouviu falar de Twelve Tales Conker 64... nem mesmo eu que postei o nome do jogo). Vendo que boiolices e excesso de furries não estavam funcionando, o jeito foi apelar pra baixaria; desde então os demais jogos da série foram bem mais educativos que o anterior, repleto de palavrões, putaria, drogas, arrotos, vômitos, bandidagem, violência, sexo e rock'n roll, em outras palavras uma orgia de boas maneiras. Foi ai que Conker deu uma decolada, pois isso resultou na venda de milhares de cartuchos para gamers punheiros na faixa etaria de 12 á 17 anos (ou 40 mas com mentalidade de 7 que moram no porão da casa de suas mães), mesmo com o jogo liberado só para maiores de 18, onde eles compravam o jogo escondidinho dos pais para jogar trancados em seus quartos em quanto suas mães não aparecem. Tal foi a fama dessa budega que logo Conker largou a Nintendo e foi trabalhar pra Bill Gates no seu famoso X-Box, para decepção dos nazistas nintendistas e alegria dos caixistas.

Principais Personagens[editar]

Midna é humana! ALERTA DE SPOILER GAMÍSTICO!

Este artigo gamístico pode conter spoilers que revoltam os nerds, como o fato de que:
Arthas mata o Illidan e se torna o Lich King!!!

Portanto, leia com cuidado.

Assim como a séries de várias outras celebridades dos games, como Mário, Sonic, Crash, Halo e Megaman, Conker possui uma porrada de personagens principais, secundários e fillers. Diferente de outros clássicos, aqui tanto os principais quanto os figurantes são compostos pelas mais derivadas espécies de aberrações (desde humanóides, furries, objetos com vida plagindo a Bela e a Fera e até demônios e sacos de bosta). Eis aqui os mais famosos menos desconhecidos:

Os grandes protagonistas dessa joça em seu momento mais plagiador célebre
  • Conker the Squirrel – É o protagonista dessa joça toda; é um esquilo depravado e drogado que vive se metendo em confusão com os tiras, manos e chefões n00bs dessa budega. Começou como um inofencivo pirralho furry e hoje é um dos chefões mafiosos do tráfico mais procurados no mundo.
  • Berri the Chipmunk – A namorada (e puta paga) de Conker; é uma esquila loira burra muito sexy resultado da criação de muitos hentais furries no universo dos games, pois sempre anda mostrando seu corpão numa roupinha minúscula com um 69 estampado no top. Só está na série para deixar Conker mais macho.
  • Squirrel High Command – Pilotão do exército fursuit treinada pelo próprio Chuck Norris que combate os nazistas nos dois últimos jogos, mas que são mais conhecidos na série como Alvin e os Esquilos. São liderados pelo Coronel do Bope, que por sua vez também é um furry.
  • Rodent – É a gangue de Conker, que vive contrabandiando drogas, armas, cachaça e vídeos pornôs para a galera do morro no Rio, tão idiotas e retardados quanto o exército furry citado acima, só sabem mesmo correr atrás de um rabo de saia e cheirar maconha.
  • Evil Acorn – É o chefão que abriu as portas para o (dês)sucesso de Conker. É aquele típico vilão plagio de contos de fada, que só sabe seqüestrar pobres menininhas inocentes para depois come-las, sendo que no final leva um pé na bunda de Conker.
  • Professor von Kripplespac – Doninha ciborgue psicopata que trabalhava pro Rei Pantera, que é o maior pé no saco de Conker durante sua adolescência.
Um dos muitos personagens que odeia tanto o protagonista quanto a série
  • Rei Pantera – Chefão mafioso que comandava o tráfico de drogas no Rio ante de Conker lhe dar um pé na bunda e manda-lo direto para o quinto dos infernos.
  • Don Weaso – Funinha que se acha o cara, mas que não passa de um grande otário; é o chefão do crime no Morro do Dendê, resultado de uma suruba de esteriótipos com mafiosos.
  • Haybot – Robozão defeituoso disfarça de palheiro que no final só levou um fatálity seguido de um brutálity de Conker e Franky.
  • Boiler – Um caldeirão do capeta que vive andando de um lado pro outro assediando pobres criaturas com os seus testículos gigantes.
A que ponto chegou a criatividade para novos personagens
  • The Great Mighty Poo – Um grande monte de bosta que vive cantando ópera, alem de ser o chefão mais famoso da aborrecência do esquilinho.
  • Buga the Knut – É o Jabba the Hutt da série. É um homem das cavernas com problema de gigantismo que no final só teve sua bunda marcada com as mordidas de um filhote de tiranossauro dirigido por ninguém mais ninguém menos que o Conker.
  • Count Batula – Vampiro furry que assim como todos os demias dessa série odeia o panaca do Conker. É a lergico a alho, luz do sol e estacas (assim como qualquer vampiro da saga Crepúsculo).
  • Heinrich – É o famoso Alien do cinema e último Chefão da historinha sobre a juventude pervertida de Conker que mata o Rei Pantera mas se fode nas mãos do esquilo.

Jogos[editar]

A série em si nada mais foi que uma trilogia fraca e sem noção onde cada jogo conta uma parte da historinha da vida de Conker em três etapas: pirralhice infância, aborrecência adolescência e adultero vida adulta (complementado pela fase de velharia e dor nas costas). Veja como foi a vidia e obria desse sujeito:

Conker's Pocket Tales[editar]

Primeiro jogo que iniciou a série de fracassos e distúrbios em menores de idade

Conta sobre a infância de Conker. Aqui ele é ainda um guri retardado que curte filmes da Disney, coisinhas coloridas e a banda Restart, sem dizer também que preferia a companhia de seus bofes ao invez de Berri que, era uma guria retardada muito feia sem citar uma tremenda de uma tábua bem pior que a Britney. Tudo começa quando Conker e seus miguxos estão comemorando seu primeiro aniversário com muitas bricandeirinhas envolvendo arco-iris, emisses e yiffs dos mais variados tipos; tudo parecia gaysticamente bem, quando aparece Evil Acorn muito puto da vida por não ter recebido convite pra festinha, e com isso resolve dar uma de Browser sequestrando a pirralha da Berri. Felizmente Conker, para não dar uma de boiola na frente dos outros bofes, resolveu ir atrás do vilão pra resgatar a guria contra sua própria vontade. Depois que o joguinho foi criado e lançado pra Playboy Color, as organizações machistas da Nintendo reprovou essa bosta e a mandou direto para aquele lugar.

Conker's Bad Fur Day[editar]

O maior jogo de sucesso da franquia, marcado principalmente por muitas brigas, sexo, drogas e rock'n roll

História da adolescência de Conker. Vendo que as organizações GLS estavam pouco se fudendo para o primeiro game da franquia e que a Nintendo já estava mais do que nunca querendo dar um pé na bunda de Conker, a Rare teve que apelar para a famosa síndrome da adolescência, onde Conker, como qualquer jovem rebelde que acha que já tem idade para mandar no próprio nariz, foge de casa, fode a namoradinha (que agora está beeeeeeeeeeem mais gostosa), toma todas num bar, dá sua típica tragadinha e acaba se perdendo do caminho de casa. Devido as altas doses de maconha estragada e crack misturado com LSD, Conker começa a pirar e vê aberrações de outro mundo, como objetos falantes, homens das cavernas, pokemons e até um saco de bosta cantor. Aqui a diversão foi simplesmente garantida para todas as idades (apesar do jogo não ter sido recomendado para menores de 18) alem de ter dado 1-Up na carreira do furry depravado e da série como um tolo todo, afinal quando o assunto é putaria todo mundo gosta.

Conker Live & Reloaded[editar]

O joguinho que deu adeus aos nintendistas e olá aos caixistas

É a vida adultera adulta e terceira idade de Conker. Aqui ele entrou pro exército Bope e foi combater ao crime-nazista-organizado nos morros do Rio de Janeiro. Foi muito mais cabeças rolando, furries sendo gurotirizados. Conker não é exatamente uma das pessoas mais bem capacitadas para se convocar numa guerra (tragica lembrança de seus tempos passados e ex-presidiario do Carandiru), mas como o que se contava aqui era muito sangue e punheta o jeito foi alista-lo mesmo e coloca-lo como patente de respeito (abaixo apenas do general bombado metido a fodão); Também vale lembrar que esse jogo teve até a velha recordação aos bons tempos de sua aborrecente, onde a Rare fez até um rameke do jogo BFD, que foi possivel visualizar bem melhor as surubas, brigas, não se esquecendo tambem das cenas de sexo e putaria que alegrou milhares de gamers no mundo inteiro. Para azar da Nintendo esse joguinho só foi desenvolvido depois que a Rare abandonou a turminha do bigodudo e se aliou a Bill Gates e seus capangas, sendo muito bem recebido pra XBox por Master Chief e cia.

O futuro[editar]

Pelo que sabemos, toda a turminha de Conker traçaram suas vidas de diferentes formas onde os resultados foram os seguintes:

Na União Sovietica, o exército furry ordena VOCÊ!!!
Personagem O que era no passado O que será no futuro
Conker the Squirrel Esquilo infantil e gay Furry pervertido
Amigável e heróico Assassino de aluguel
Alvin as a versas Filho da puta
Berri the Chipmunk Esquilo Fêmea Vadia
Morena tábua Loira-burra gostosa
Namorada do Conker Puta paga
Evil Acorn Inimigo de Conker Amigo de Fernandinho Beira mar
Vilão infantil Personagem de contos de fada
Noz ambulante Vitima dos filmes de natal da Barbie
Professor Von Kripelspac Cientista louco Cientista que quer dominar o mundo
Doninha ciborgue Ultimo sobrevivente dessa joça
Inventor Fudidor
Rei Pantera Um monarca Furry tirano
Odiador de Conker Vai querer come-lo nos dois sentidos
Bombado Primeiro furry fisicuturista do planeta
The Great Mighty Poo Merda A mesma coisa por toda a eternidade
Bosta
Chefão "cheiroso"
Count Batula Vampiro Novo protagonista da saga Crepúsculo
Fanático por sangue Possivel Chupa Cabra
Baixinho marrento Mestre Yoda versão gótica
Marvin Rato seboso Mascote do Cascão
Doido por queijo Tomará o emprego de Jerry
Morto vivo Figurante do Michael Jackson em Thriller
Franky Unico amigo de Conker Integrante da gangue do K2
Matador de palheiros Vitima de fazendeiros
Heinrich Alienígena deformado Novo figurante do filme Alien
Assassino
Quase pokemon

Você sabia que...[editar]

Isso sim é que é um jogo educativo. Dúvidas?
Conker é uma série 100% original
Possivel plano futuro da Rare em união com a Rockstar
  • Conker aprendeu a famosa técnica do Double Rabo Voador com Tails?
  • Berri não era gostosa até tentar fazer um cosplay da Lola Bunny?
  • A Rare só largou a Não-intendo porque ela lhe negou o último biscoito do pacote?
  • Bill Gates teve de vir ao Brasil para conseguir inspiração para o terceiro jogo da franquia?
  • Conker recebeu aulas de guerrilha com Master Chief para estrelar Conker Live & Reloaded?
  • The Great Mighty Poo é o irmão gêmeo de Jabba, the Hutt?
  • Neo nunca processou Conker por plagia-lo em Conker's BFD?
  • Depois de ter feito sucesso no cinema, Alien fez bico como chefão em BFD?
  • Diddy Kong ensinou a arte da barberagem no trânsito a Conker (ou pelo menos tentou)?
  • Conker é o resultado de uma suruba entre Alvin + Pernalonga + Tails + Crash + Mickey Mouse?
  • A primeira aventura de Conker se deu no aboiolado mundo da Disney?
  • Conker era um Pokémon do mundo de Sonic, até descobrir que na verdade morava em Matrix?
  • Eu já comi a Berri (diferente de você, seu gay!)?
  • Todo mundo odeia o Conker?
  • Rare e Rockstar estão pensando em criar Conker's GTA?
  • Excesso no consumo de drogas pode causar alucinações e te mandar pra outro mundo?
  • Furries podem ser bem piores do que você imagina?
  • Alvin é primo de um tio da mão de um sobrinho que não é nada de Conker?
  • O que foi dito acima não tem nada haver?
  • Conker é violento e educativo?
    • Mas muito violento (e viva a violência!!)?
  • Atualmente Conker controla o tráfico de drogas no Rio?
  • Chuck Norris aprova Conker (diferente do Doutor Roberto)?
v d e h
ConkerLogo.PNG