Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2018

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2018 é a décima quinta edição daquele corre-corre de merda que todos juram importância, onde equipes amarelam, tornam-se zebras, apanham de europeus, etc. Nesse anûs a competição ocorrerá lá nas arábias dos Emirados Árabes Unidos pelo segundo ano consecutivo, por motivos políticos e dinheiro, muito dinheiro... Dessa vez conta com o fato raro do Auckland City não participar do mesmo.

Equipes participantes[editar]

Amarelos Bandeira do Japao.png Kashima Antas Amarelão que deu um pau no Atlético Nacional
Zuropa Bandeira da Espanha.png Real Madruga Time do Benzendo o mal e Janete Bale, que promete destruir os sul-americanos.
América de Trump Flagge Mexiko.png Guaraná-jaca Mais um clube do México, todo ano tem um.
Negões Bandeira da Tunisia.png Timeco da Tunísia Time onde os jogadores ganham uma cesta básica de salário.
América de Temer Bandeira da Argentina.png Rio do Prato Time argentino que veio apanhar no torneio pela segunda vez
Meio do mar Bandeira da Nova Zelandia.png Ai que lândia Time do Wellington Time amador, formado por kiwis
Sede Bandeira dos Emirados Arabes Unidos.png Al-Ai pai para Campeão do país sede, Emirados Árabes. Classificado por fornecer petróleo para a FIFA

Estádios[editar]

Pela "falta de verba", a FIFA resolveu improvisar e jogar apenas em dois estádios, os mesmos de 2017.

Abu (não) da Bi Aladin
Sheikh Zayed Stadium Hazza bin Zayed Stadium
Capacidade: 45 Capacidade: 72
Boisko.jpg Tsubasa estadio.jpg

Transmissão[editar]

É o esquema de sempre, se um time brasileiro ganhar a Libertadores a Globo transmite, caso contrário ela vai estar cagando e andando para isso. No caso, como Gaymio e Parmera acabaram sendo eliminados nas semis da Liberta, e demais times brasileiros de maior incompetência sequer foram tão longe, a Globo vai tratar o mundial como algo inexistente.

Partidas[editar]

Fase Preliminar[editar]

Disputa de pênaltis entre Team Wellington e Al-Ain.

Na primeira fase que absolutamente ninguém se importa, em um jogo pior que um jogo entre times da Série D do Brasileirão, o Time do Uélinton começou fazendo 3 a 0 nos donos da casa, o Al-Ai Pai Para, mas como costume de um time da Oceania, conseguiu mesmo assim levar o empate pelo fato dos jogadores da Nova Zelândia não compreenderem o que é uma retranca e isso foi até os pênaltis, em uma disputa pior que a outra, o Al-Ai Pai Para saiu como o menos perdedor deste jogo e foi para a próxima fase.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira dos Emirados Arabes Unidos.png Al-Ai pai para! (4)3 - 3(3) Time do Uélinton Bandeira da Nova Zelandia.png

Quartas de Final[editar]

Em jogos menos piores, que dessa vez podem até serem comparados com jogos de times da série B ou de rebaixamento da série A, a equipe da casa, o Al-Ai Para pegou a equipe do Criança Espérança e não teve nenhuma esperança para o time tunisiano, já que as equipes africanas não viam a cor da bola desde 2013 com o Raja Casablanca e o resultado foi mais um milagre uma goleada para o time árabe.

No outro jogo, Kashima Antas e Guaraná-Jaca disputaram em um jogo mais ou menos qualificado que o anterior e disputando qual dos goleiros era mais frangueiro em jogo enquanto não faziam "defesaças", segundo o narrador da SporTV cada vez que o goleiro defendia um chute forte na direção dele, a equipe do Kashima Antas conseguiu se sair melhor com um 3 a 2 apertado.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira dos Emirados Arabes Unidos.png Al-Ai pai para! 3 - 0 Criança Esperança Bandeira da Tunisia.png
Bandeira do Japao.png Kashima Antas 3 - 2 Guaraná-jaca Flag of Mexico.svg

5° Lugar[editar]

Em um jogo também não importante para essa competição, Criança Espérança e Guaraná-Jaca fizeram porra nenhuma de útil o jogo inteiro e resultou apenas em um empate com um gol para cada equipe, indo para outra disputa de pênaltis sofrível para o telespectador e depois de vários pênaltis, o Criança Espérança saiu como vencedor da disputa.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira da Tunisia.png Criança Esperança (6)1 - 1(5) Guaraná-jaca Flag of Mexico.svg

Semifinais[editar]

No primeiro jogo, a equipe do River, achando que seria campeão ao ver um Real Madrid morto após ser estuprado pelo CSKA em casa e sem Cristiano Ronaldo, e riu tanto do clube espanhol que mal no primeiro ataque árabe, já levou um gol e teve que pressionar outro time que não sabia que era retranca para virar o jogo, no segundo tempo, o Riber dormiu o jogo inteiro até levar um gol do brasileiro Caio e depois voltou a ser um jogo horrível quanto os anteriores, com várias faltas quanto um jogo de Estadual e bolas jogadas ao Golfo Pérsico pela falta de pontaria dos jogadores dos dois times, isso até ir a mais uma lamentável disputa de pênaltis, que por incrível que pareça, nenhum jogador errava até o jogador Enzo Pérez tacar o foda-se para a classificação e errar o pênalti, tornando-se o quarto clube sul-americano a passar vergonha no Mundial de Clubes.

No outro jogo entre Real Madrinha e Kashima Antas, começou com um jogo equilibrado e o Real sofrendo com o calor no estádio, isso até Marmelo e Balé estragarem com a graça do jogo e rapidamente abrirem 3 a 0 na partida, no final, o Kashima fez o tão conhecido "gol inútil de honra" com Dodói e ficou só nisso.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira dos Emirados Arabes Unidos.png Al-Ai pai para! (5)2 - 2(4) Rio do Prato Bandeira da Argentina.png
Bandeira do Japao.png Kashima Antas 1 - 3 Real Madruga Bandeira da Espanha.png

3° Lugar[editar]

Em um jogo de terceiro lugar, as duas equipes jogaram sem se importar com a partida e o Riber, com a promessa de não perder no jogo de terceiro lugar, acordou e conseguiu golear um Kashima morto achando que era o mesmo time de 2016.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira da Argentina.png Rio do Prato 4 - 0 Kashima Antas Bandeira da Espanha.png

Final[editar]

Na final, entre Real Madrinha e Al-Ai Pai Para, o jogo começou com um nível padrão Brasileirão Série B e com vários toques errados do Real Madrid e chutões do Al-Ain, em uma bola fora da área, Podrić, o bola de ouro desse ano conseguiu marcar um gol para não passar em branco nessa competição, e o Al-Ai Pai Para, que não soube como reagir, tentou usar estratégias de futebol de várzea achando que era o River Plate e o resultado foi que tomaram mais dois gols, de Llorando e de Pepe 2.0, em uma de suas habilidades, isso quando não está quebrando os atacantes da equipe adversária e saindo impune disso. No final, Xotani fez um gol inútil para o Al-Ai Para, que estava mais iludido que o Atlético Mineiro naquele momento e no ritmo de "Eu Acredito" e viu que o time era uma verdadeira droga, a ponto de (quase) tomar gol do ex-flamenguista, mas por sua alegria de pobre e para alívio do Al-Ain, foi marcado um gol contra.

O resultado foi óbvio, uma goleada e um prêmio de consolação para o Al-Ain por ter eliminado o River Plate após o fiasco da Libertadores 2018.

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Bandeira dos Emirados Arabes Unidos.png Al-Ai pai para! 1-4 Real Madruga Bandeira da Espanha.png

Campeão[editar]

Campeão Mundial de Clubes
de 2018
Bandeira da Espanha.png
Real Madroga
(4° título)

Prêmios[editar]