Coronel Barros

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Coronel Barros é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Se você passar na rua, todo mundo fica olhando.

Sciences de la terre.svg.png
Barro de Coronel Barros
Portão que mostra que você está indo na direção errada.

Coronel Barros é (ou pelo menos era) uma cidade do Rio Grande do Sul que é cheia de riquezas e pessoas trabalhadoras, isso sem falar do tamanho da cidade.

Coronel Barros seria um coronel famoso na região que teria comandado uma batalha secreta a lá Guerras Secretas no Rio Grande do Sul. Por ele ter proporcionado muita diversão ordenando chacinas com as guerras e deixado a história da região de Ijuí mais interessante.

No final, a história foi para a pseudocidade, Coronel Barros que se emancipou para completar.

Origem[editar]

Coronel Barros era muito conhecido na região Para relaxar, todos os dias ele subia em uma colina e ficava por lá fazendo coisas indevidas, talvez bolando planos secretos e depois, só de manhã ele encontrava seus companheiros de guerra para mais um dia de luta... Para achar um emprego para eles.

Mas enfim, a colina ficou tão famosa que construíram um distrito por lá, tudo a mando de Ijuí que queria agradecer pelo suicida chamado Coronel Barros pela burrice de geração de guerras infinitas na região.

O distrito seria chamado de Coronel Barros e não produzia porra nenhuma, apenas servia para homenagear o "herói".

População[editar]

A maioria das pessoas da população era européia, isso explicaria a (péssima) arquitetura da cidade e os costumes (estranhos) que adotaram por lá.

A maioria da população veio durante as grandes épocas de guerras, como quando a Alemanha ficou puta da vida por ser um país minúsculo e entrou em guerra e o número da população em Coronel Barros aumentou mais ainda quando um emo maluco entrou no poder e ameaçou matar todos os judeus e matar a Europa inteira junto.

Mas enfim, isso teria ajudado um pouco na expansão da cidade graças a mão-de-obra escrava que os europeus faziam.

Ver também[editar]