Dinho (Mamonas Assassinas)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nova Bandeira da Bahia-Desciclopédia.PNG Colé moral, essi negoçaqui é da terra do dendê. O tio qui feiz issáqui é cuncerteza baiano, intõ, sinhá disgraça de lá do sul da minha caceta, num méxi nas porra daqui nã, vu? Ô vô rumaladsgraça e inda chamo a barrêra pá ti pancá, seu comédia.


Dinho como Robin Hood
Hmm...Essa coca é fanta.

Cquote1.png Você quis dizer: Viadinho Cquote2.png
Google sobre Dinho
Cquote1.png Dezessete anos e fugiu de casa... Cquote2.png
Dinho sobre Dinho
Cquote1.png Ele queria leite condensado e não tinha! Cquote2.png
Jornalista Maconhado sobre Dinho
Cquote1.png O que você achou do show de hoje, Dinho? Cquote2.png
Repórter sobre Dinho
Cquote1.png Uma correntinha com pingente... Cquote2.png
Dinho sobre Repórter
Cquote1.png GAY É A MÃE! Cquote2.png
Robocop sobre Dinho
Cquote1.png Dinho é o apelido de Alecsander Alves. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Dinho
Cquote1.png Você me deixa Doidhão. Cquote2.png
Dinho sobre Maconha
Cquote1.png Um legítimo japonês italiano vindo da Tasmânia, o pai veio da África e a mãe veio da Alemanha. Cquote2.png
Dinho sobre Chico Bento Hinoto
Cquote1.png Ele que foi eleito o melhor baterista dos Mamonas Assassinas em 1995 e em 1996 concorre ao mesmo prêmio. Cquote2.png
Dinho sobre Sérgio Reoli
Cquote1.png E hoje eu tô arrependido de ter feito migração, volto pra casa fudido, com um monte de apeliiido... e o már bunito é cabeçããão!!! Cquote2.png
Dinho sobre a vida de retirante


Dinho é um apelido criado por sua avó, que transbordava de felicidade quando viadinho via Dinho. Era pseudo-vocalista-humorista da maior banda dos anos 90.

Infância[editar]

Nascido na Bahia (mais precisamente em Irecê, a terra do feijão), Dinho era filho do primeiro casamento de Lampião com Roberta Close. Isolou-se no Acre dos 2 aos 14 anos para ficar mais perto do Mundo Animal, presenciando cenas de incesto entre cães e vivento à base de tatus, o que o inspiraria a compor.

Mais Tarde[editar]

Dinho na Adolescência.

Mais tarde mudou-se pra Santos e trabalhou como modelo de nu artístico junto com Ronaldo Ésper. Também entrou pela primeira vez num Chopis Centis, comeu o Van Damme e assistiu o Gergelim, ou vice-versa. Chegou a ser cabo (atoron) eleitoral promovendo Cabeças de Bagre em discursos irreverentes. Em algum Sábado de Sol da vida, encontrou Uma Arlinda Mulher, e então iniciou-se uma história linda de amor, que terminou quando foi confundido com o João do Caminhão.

A Bunda (pronuncia-se em inglês)[editar]

Dinho subiu a serra e a deixou no Boqueirão. Chegando em Guarulhos conheceu quatro Débil Metais com quem formaria a banda Putopia: Jackie Chan, Jô Soares, Luciano Huck e Caçulinha. A bunda participava de várias surubas mas não comiam ninguém. Além disso os cinco não tinham dinheiro nem pra comprar leite condensado, e as vezes chegavam a pagar pra poder tocar. Queriam comprar um apartamento no Guarujá, mas o dinheiro não dava nem pra eles se alimentaram, e viviam às custas dos pais. Depois de conseguirem a grande façanha de produzirem o disco menos vendido do Brasil (100 cópias), Dinho resolveu que deveria mudar, e liberar seu lado Zorra Total Chico Anysio, então começou a escrever letras super-elaboradas dignas de gênio e mudou o nome da banda para Mamonas Assassinas. E então as 100 cópias se trasformaram em 2.000.000, e viraram sócios do programa do Gugu, indo por todos os domingos de sua carreira no programa do mesmo. Quando não aguentavam mais o pintinho amarelinho e os fãs alienados brasileiros, marcaram uma turnê em Portugal, que foi cancelada por uma tragédia que levou o pequeno Dinho pro céu mais cedo.Culpa dos babacas da torre, e do piloto formado em Flight Simulator

Letras[editar]

Dinho escrevia músicas um tanto quanto românticas e decentes, que em pouco tempo eram cantadas por todas as crianças desse pseudo-país chamado Brasil, antes de virar presunto, Dinho chegou a escrever algumas músicas pro segundo CD, que com toda a certeza agradaria à todos os estados brasileiros. Os gauchos sendo homens de verdade não ligaram e se divertiram com a letra.

Eis a Letra:
'Como todo bom gaúcho
Eu levanto de manhã
Dou um tapa na mamãe
Uma rasteira na irmã
Tomo um chimarrão fervendo
Porque nunca sinto dor
Dei um tiro num cachorro
Porque não gostei da cor
Com meu berro estremeço
Desde a Lua até o Sol
Cai a noite eu vou pra casa
Pra vestir meu baby-doll'

PoR-Death.gif Dinho (Mamonas Assassinas) já morreu!

Não era corredor, mas esticou as canelas!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno