Doença de Chagas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.

Cquote1.png Eu não sou barbeiro, e sim aquele cara que bateu o carro no poste Cquote2.png
Mosquito barbeiro sobre outro barbeiro
Cquote1.png Eu tenho medo Cquote2.png
População sobre doença de chagas
Cquote1.png O Ministério da Saúde adverte: Pegar doença de Chagas é prejudicial à saúde! Cquote2.png
Ministério da Saúde sobre doença
Cquote1.png Não há risco nenhum. Cquote2.png
Ministério da Saúde sobre doença de chagas
Cquote1.png Que mosquito é esse aqui? Cquote2.png
Ministro da Saúde sobre doença de chagas

O que o mosquito barbeiro faz quando pega no volante.

A doença de chagas, mal de chagas, coisa ruim de chagas ou se preferir morte de chagas é uma doença (sério?) causada por um micro-organismo com um nome muito estranho, um tal de protripanotosama cruzcredo chagaz e transmitida por mosquitos que não respeitam as leis de tráfego aéreo. Se você achou que andar de avião é perigoso, se esses mosquitos pilotassem aviões o tráfego aéreo não existiria por causa dos acidentes que suas barbeiragens fazem.

Aem do nome esquisito, o mosquito também é chamado de chupetão, sanguessuga, chupador e qualquer nome estranho que pode ser imaginado. Ele é primo do mosquito da dengue, da febre amarela e da lombriga.

História[editar]

O início da descoberta da doença de chagas foi quando um garoto que achava que no seu futuro seria um médico muito rico. Como ele topava qualquer trabalho para virar o médico mais famoso do mundo, o mandaram para o Laboratório de Pesquisas Morte Certa, situado na futura Ilha de Lost.

O bravo cientista que descobriu a doença de chagas.

Chegando lá, se deparou com um monte de corpos apodrecendo no chão. Quando andou um pouco mais, viu um bando de mosquitos indo a sua direção. Como havia recebido um bom treinamento físico na juventude, põde usar a técnica correr pra caralho e fugir dos insetos assassinos até chegar ao centro do laboratório.

Na entrada do centro percebeu um vidrinho com uma substância muito estranha. Olhou mais atentamente e leu um papel colado nele escrito assim "Cura da doença mortal". Sem pensar duas vezes, injetou o negócio no braço e saiu do laboratório.

Mal botou o pé para fora e foi atacado pelos mosquitos. Levou um monte de picadas, mas nada de ruim lhe aconteceu. Pensando um pouco, os mosquitos que mataram as pessoas com uma doença. Vendo um restinho do líquido ainda no vidrinho, fugiu da ilha e chegou à terra firme. Mostrou a substância para o ministério da Saúde.

Examinando o frasco, viu que aquilo era a cura da doença que até agora era incurável. Mas na euporia o idiota quebrou o frasco e a cura foi esgoto abaixo. Os ministros da saúde lhe falaram da doença de chagas, novo mal que matou muitos homens daquela ilha e chegaria ao continente. Como prêmio de consolação por ter voltado com vida, lhe deram um monte de papeis secretos com informações sobre a doença e o deixou publicar na Revista Veja, realizando o seu sonho de fama.

Na verdade, a doença de chagas existia desde que inventaram as roupas dos homens das cavernas. Mas eram pouquíssimos mosquitos que existiam para picar as pessoas. Ela começou a ser conhecida e matar mais gente quando esse carinha falou pela primeira vez sobre isso.

Lugar preferido da doença.

Área de atuação[editar]

Todas as doenças do mundo reuniram-se num conselho em Genebra para decidir quem atacaria aonde. A doença de Chagas ficou com a República das Bananas e regiões vizinhas. Desde então 1 bilhão de pessoas moram nos territórios da doença, sendo que 300 milhões a pegam todas as temporadas de ataque. Dos que pegam, 100 milhões morrem.

Por causa disso muitos mosquitos e parasitas estão morrendo de fome. A escassez de alimento derrubou muitos desses bichinhos. Para proteger-los, o Governo da República das Bananas decretou os animais patrimônio nacional, criando até uma reserva próxima à Argentina, onde há alimento farto para os parasitas.

A doença ataca preferencialmente os mais ricos. Como as mansões possuem piscina, carros, garagens, parque de diversões e muito mais atrativos, mosquitos e protozoários gostam de passar o dia nesses lugares se divertindo. Quando anoitece, eles sentem muita fome (brincar cansa) e vão pegar o alimento dentro da casa. A moradia de pobre não tem essas diversões, o que a torna um lugar muito chato para a doença, que não ataca lá.

A doença prestes a atacar uma vítima indefesa e desinformada.

Transmissão[editar]

O vírus, bactéria, protozoário, excavata ou sei lá o quê, mora dentro de um mosquito. Ele não paga aluguel ao inseto, que por isso tenta tirá-lo de dentro de si. Para isso, o barbeiro faz o que ele faz de melhor. Começa a voar perigosamente na tentativa de enjoar o protozoário. Mas o próprio mosquito enjoa. Depois de causar 5 acidentes, o inseto voador fica ainda com o bicho dentro de si.

Não conseguindo, mosquitos e protozoários fizeram um acordo. O protozoário poderia ficar dentro do mosquito, mas tem que ser no intestino, devido à capacidade do micro-organismo de absorver gases incômodos, ajudando o mosquito e o vírus. Mas às vezes o protozoário fica presa dentro do cocô do mosquito, algo que a deixa muito suja e irritada.

Aproveitando quando o protozoário está presa na merda, o mosquito a caga. Mas como ele só tem vontade de bater o barroso no meio da refeição, ele a defeca no braço da pessoa. O protozoário, por sua vez, vendo tanto açúcar, álcool e gordura dentro do sangue da pessoa, ela aproveita e entra dentro do corpo da pessoa.

Alguém acometido pela doença. Ele está feliz porque não sabe da verdade.

Sintomas[editar]

O protozoário, quando entra dentro do corpo da pessoa, está coberta de bosta. E por algum motivo o cocô não pode ficar dentro do corpo, senão não teríamos ânus. Principalmente cocô de mosquito, porque ele suga sangue de cachorros pulguentos, cavalos sujos, pessoas bêbadas, drogadas e diversas criaturas estranhas. E ter contato com tanta coisa porca não deve fazer muito bem.

Para começar, o local da picada fica coberto com uma crosta marrom. Ela é as fezes do mosquito. Além de deixar um fedor terrível, se alguém ver pensará que você é porco; mas não é que ela esteja errada. E essa crosta deixa muita coceira. O infectado parece um cachorro cheio de pulgas, por causa do tanto que coça.

Para piorar, o álcool, cocaína, maconha, produtos Herbalife, chips e outras porcarias vão para dentro do corpo e te fodem todo. Em meio dia as drogas vão para o cérebro, baço, intestino, coração, cabelo e órgãos genitais. Em 1 dia a pessoa já fica com impotência (não adianta usar Viagra), burrice (piora o que é pior), infarto, acessos de loucura e timidez. Em 2 dias a pessoa morre.

O jeito para não ficar doente.

Tratamento e prevenção[editar]

Quando o infeliz descobre que pegou a doença de chagas, geralmente é tarde demais. Ele só se dá conta na hora da morte. Por isso, a primeira coisa no tratamento é ver o primeiro sinal, a crosta de merda na pele. Se viram a sujeira, ele está com a doença. Alguns querem achar que não e pedem exames mais detalhados, como as técnicas so CSI. Até aparecer o resultado, a pessoa já morreu.

Se ela der conta que está doente, o azarado deve ir ao médico. Se a fila estiver muito grande, leve uma escopeta para diminuir a fila (opcional quase obrigatório hoje). Na sala do médico, encha o saco dele até ele receitar uma centena de remédios. Use novamente a escopeta, dessa vez para assaltar a farmácia e levar os medicamentos. Tome todos e reze para dar certo. Se quiser, faça uma macumba.

Os mais sortudos que não estão doentes, mas ficaram paranóicos com o risco de epidemia, simplesmente mate todos os mosquitos que encontrar. Mesmo que o inseto possa ser inocente, você não vai querer o risco. Então arme-se de mosqueteiros e inseticidas. Os pobres podem meter porrada, que é mais barata.