Dragon Ball Z: The Legacy of Goku II

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Dragon Ball Z: The Legacy of Goku II é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, KOS-MOS passa por alguns reparos.


DBZ: O Legado nos 2 Cus
Dbz-log2.jpg
Informações
Desenvolvedor Webfoot Technologies
Publicador Infogrames
Ano 2003
Gênero Action RPG
Plataformas Game Boy Advance
Avaliação 70%
Idade para jogar só para quem tem mais de 2 cús


Dragon Ball Z: The Legacy of Goku II é um Button-Mashing RPG de Super Nintendo Portátil criado pela Fisher Price. A história foca na Saga dos Ciborgues Androides, onde o velho asqueroso do Dr. Gero consegue criar Exterminadores do Futuro mais poderosos que o Freeza para se vingar de Goku por ter arruinado sua carreira na Força Red Ribbon. A saga também bota viagens no tempo e universos paralelos no meio da treta e no fim todo mundo aprende a virar Super Sayajin 15 colocando o chapéu de bananas da Carmen Miranda na cabeça.

O jogo foi bem recebido pela crítica devido à baixa expectativas dos fãs depois do deplorável primeiro Legacy of Goku.

Jogabilidade[editar]

Sendo um Action RPG, a jogabilidade consiste em ficar apertando A até os inimigos morrerem. Você pode andar em 14 8 direções, correr e se transformar em SSJ, o que deixa o personagem mais forte, mas a transformação chupa seu ki gradualmente. Você não pode mais voar, mas aquele negocio de coletar testículos com asas era uma bosta, ninguém sentiu falta. O mapá-múndi é feito usando um Mode 7 tosco ripado do Final Fantasy VI.

Além do Goku, agora você pode jogar com Gohan, Piccolo, Vegeta, Trunks e Mr. Satan (secreto). Para fazer o jogo durar mais, os desenvolvedores inventaram de colocar números coloridos (representando seus personagens) que bloqueiam as passagens, te obrigando a ficar grindando até enjoar atingir o nível requisitado para poder avançar.

Nas dungeons, você ainda enfrenta cobras e lobos (com a desculpa de serem fortes por beberem a caipirinha do Garlic Jr., vilão filler tão tosco que nem esse jogo quis), alem de joaninhas que dão choque, dinossauros de todos os tamanhos, robôs kamikaze, ninjas e humanos com lança-foguetes. Cansado de comer mato, Goku agora aprendeu a tirar frango e bolas da ki de dentro de pedras com seus socos.

Roteiro[editar]

A história começa num futuro nem tão distante, onde a civilização está a beira de destruição por causa de dois irmãos-ciborgues-adolescentes-calvos, que mataram quase todos os Guerreiros Z e agora passam o tempo destruindo cidades por tédio. No Morro do Dendê, Gohan (adulto e desmembrado) ensina o jovem Trunks a dar soco em pedras, mas o treino é interrompido quando ele avista os androides em uma cidade qualquer e vai lá só para levar uma surra e morrer, pro Trunks ficar bravo e aprender a virar Super Sayajin.

No presente, o Gohan infanto-juvenil é forçado por sua mãe a estudar álgebra avançada e aritmética, mas cai no sono e tem um pesadelo onde Freeza revela ser seu verdadeiro pai. Gohan acorda com um trote do Kuririn, dizendo que viu o Freeza e o Rei Cold no Grand Canyon. Todos vão até lá só para cagarem nas calças e torcer pro Goku aparecer e salva-los, mas é um espadachim anonimo quem surge do nada e salva o mundo em uma cutscene. Goku chega atrasado e conversa com o rapaz, que dá spoilers bombásticos: ele se chama Truco e é filho do Nappa com a Sra. Briefs, Goku sofrerá um infarto agudo do miocárdio e morrerá, e o mundo acabará em 2012 graças a um buraco negro vindo do boné do Androide 13, obra prima do estimado doutor Maki Gero. Trunks dá dorflex, gelol e cataflam pro cu do Goku não morrer; depois volta pro futuro para ver se mudou alguma coisa.

Mr. Satan distribuindo autógrafos para um Narutard qualquer. Cena mais impactante da saga Cell.

No dia seguinte, Gohan vai na Cidade do Oeste contar piadas de pintinho pro eunuco Piccolo, mas é impedido pelo Mr. Satan, que está bloqueando a passagem e diz que só vai sair dali se ganhar um sanduíche. Como Gohan é gado e só voa em cutscenes, ele cede e vai ao McDonald's buscar um sanduba, mas o palhaço diz que só aceita jornal como pagamento, então Gohan vai a uma banca comprar jornal, mas o dono da banca está traumatizado porque o ônibus escolar em que seu filho estava capotou. Gohan vai até lá, salva a pirralhada e ganha um jornal, que ele dá ao palhaço em troca do sanduíche do Satan, que o come e agora reclama da música e pede para Gohan trazer um DVD do Bruno & Marrone. Depois de muita encheção de linguiça, Gohan consegue contar a piada pro Piccolo, que fica traumatizado e vai chorar na prefeitura. O cão-prefeito pede para o Piccolo reprimir uma rebelião de dinossauros na fazenda prisão de escravas brancas virtuais e recuperar a chave da Ferrari do Mr. Satan. O irmão do Freeza também aparece para dizer oi e tchau.

Toda essa frescura dura três anos, e deixa os heróis prontos para interceptar os Androides na Cidade da Ameba. Yamcha acha os androides 19 e 20 (Gero), mas é empalado porque sua cara foi confundida com a bunda do Goku. Os outros chegam e levam a luta para uma moita qualquer; Goku vira SSJ e enfrenta o balofo do 19, mas sofre de diarreia e perde, tendo que ser salvo pelo Vegeta, que passou os últimos três anos grindando com Saibamen para aprender a virar SSJ. Vegeta vegeta em cima do 19, mas o 20 foge. Trunks chega atrasado e diz que esses são os androides errados e pede para todos seguirem o dr. Gero antes que ele acorde os verdadeiros; no fim eles fracassam por perderem muito tempo tentando levar ovos de dinossauro sem tocar nos inimigos e causando apagões na casa de um vizinho barulhento.

Tao Paipai, um dos chefes aleatórios que aparecem no jogo. Ele comanda ninjas e é vizinho do Goku.

Dr. Gero desperta os androides 17 e 18 e é morto pro eles por não querer dividir o controle remoto da TV. Eles também libertam o 16 (um androide robô furry autista), descem o cacete no Vegeta e vão embora matar o Goku. Trunks suspeita que sua viagem no tempo causou um Efeito Borboleta, onde ao invés de destruírem cidades, os n°s 17 e 18 preferem ser um guarda florestal hippie e uma cougar golpista, respectivamente. Piccolo decide se fundir com Kami-Sama para voltar a ser um personagem relevante, e consegue convencer o velho graças à Cell (um androide-barata que veio do futuro paralelo para comer os androides 17 e 18), que estava chupando todos os NPCs do jogo para grindar e poder peitá-los. No fim, o bicho borra nas calças quando o Kuririn chega e foge.

Enquanto isso, a diarreia do Goku passa e ele decide convidar Gohan, Vegeta e Trunks para grindarem por um ano na Sala do Tempo. Chateado por ter sido deixado de fora, Piccolo tenta matar o n°17 para descontar a raiva, mas este acaba sendo comido pelo rabo do Cell mesmo, que vira um traveco verde e é pateticamente detido pelo ultrapassado Tenshinhan. Vegeta e Trunks terminam de grindar e vão lutar com o vilão verde, mas Cell diz que o Vegeta não é macho se não deixar ele comer a #18 e evoluir. Vegeta cai no golpe e se fode, assim como Trunks, que embora forte, virou uma lesma de tanto comer Passatempo Recheado e pão com Nutella na Sala do Tempo. Cell atinge sua forma definitiva, mas decide poupar os dois e fazer um Torneio de Artes Marciais (onde a unica arte marcial é soltar raios pela mão). Goku aproveita para reunir as 7 Esferas do Dragão (que apareceram misteriosamente nos cenários que você já visitou) para encher linguiça.

Várias coisas bizarras ocorrem no torneio: Goku desiste da luta, dá uma semente dos deuses pro Cell e manda o filho pra apanhar dele; o androide 16 endoidece e tenta explodir todo mundo; o Cell engravida assexuadamente, vomita a n°18 (e engorda devido à depressão pós-parto) e ainda por cima explode o planeta do Senhor Kaio, matando Goku. No fim, Mr. Satan derrota Cell em rede nacional e salva a Terra de suas bombas e truques. Gohan e os outros seguem o conselho do Yamcha e pedem para Shen Long deixa-los podre de ricos.

Ver também[editar]