Transtorno dissociativo de identidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Dupla personalidade)
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png ATENÇÃO: A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Típico caso de pessoa com dupla-personalidade
Só a Igreja Universal é capaz de salvar alguém do TDI e torná-lo uma pessoa produtiva pra sociedade.

Cquote1.svg Você quis dizer: Gêmeos siameses Cquote2.svg
Google sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.svg Você quis dizer: Transtorno bipolar Cquote2.svg
Google sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png Experimente também: Síndrome esquizofrênica Cquote2.png
Sugestão do Google para Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png Muito comum em anti-heróis... Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png Não! Eu não tenho esse problema!! Cquote2.png
Mãe grávida de gêmeos sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png Isso é desprezível!!! Cquote2.png
Patolino sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png Odeio gente desse tipo! Cquote2.png
Patricinha sobre Transtorno dissociativo de identidade
Cquote1.png É coisa do demônio!! Cquote2.png
Pastor evangélico sobre Transtorno dissociativo de identidade

Pessoa com dupla-personalidade manifestando seu "outro eu".

Olá meus povos e minhas povas. Meu nome é Janjão Semanas Ferrugem Netto, tenho 29 anos, sou formado em história, frequentei o CFCH por quase 5 anos e não me matei na UFPE, se bem que vontade não faltou. Dizem que passar tanto tempo num lugar como esse pode causar terríveis transtornos na personalidade humana, como o transtorno dissociativo de identidade, mas é claro que isso é pros fracos que não têm capacidade de controlar sua mente.

Não é meu caso, já que sou o UltraJerônimo, tenho 29 anos e sou um super-herói e escritor de piadinhas pelas internet da vida, inclusive esse artigo que estou nesse momento redigindo é uma piada sobre pessoas burras que sofrem de múltiplas personalidades e não conseguem controlar a própria cabeça, pobres diabos, tal jamais ocorreria comigo, Justin Dayxx, 20 anos, cantor de glam metal e muso das moiçolas e groupies barra pesadas que definitivamente odeiam seres criadores de pseudônimos e bipolaridades ao ponto de dizerem-se ser mais de uma pessoa ou assumirem formatos e aspectos os mais diversos, isso é uma boa pra eu fazer uma baita power ballad sobre uma mina chamada Jéssicah que tem horas que se acha a Jessica Alba, mesmo sendo só a Jéssicah com H no final pra enfeitar. Vai ser um sucessão, já que eu estou imune a esse tipo de problema, sendo eu o Jerome D., 18 anos, modelo, poeta, contista e um fracassado gótico que não consegue nem publicar um livro... deve ser por eu sofrer de algum probleminha na cabeça, quem sabe...

Possível origem[editar]

Casos de dupla-personalidade podem ser inofencivos... a depender de qual desses dois você der mais ouvidos (ou não)

O TDI é só um dos muitos transtornos dissociativos que existem por aí, sendo que este em especial é um que faz com que a pessoa possua problemas para controlar sua personalidade... O CARALHO! ISSO TUDO É FRESCURA DESSE POVO CHEIO DE MIMIMI DESSE TEMPO ATUAL QUE TUDO FICA CRIANDO PRA PODER PAGAR DE COITADI... u qe tá avendo?Ben, oqe ocorri éh qe 10 jenti qe fik trocandu tud, inclusivi ate ah ixcrita podi ficá bugads devidu ah trocah damizera damenti... Oi? Onde é que eu tô?

Enfim, continuando. Tudo começou em meados do Século XIX (o tempo em que os hospícios mais lotaram) quando alguns dementes começaram a brincar com magia negra afim de terem seus corpinhos possuídos pela reencarnação de deuses-maias, faraós, cavaleiros templários, sexos opostos e até animaizinhos. Depois de um tempo, a ciência resolveu aprimorar a técnica e deu no que deu: começaram a nascer ainda mais aberrações de circo doentias com o encéfalo reduzido a 0,00000001%, isso sem contar os mutagenéticos que cresciam em números absurdos (tanto que nem o Instituto Xavier deu conta). No final das contas acabou virando moda ter duas pessoas no mesmo corpo (não confunda com "mãe grávida de gêmeos") e ficou ainda mais complicado identificar quem possuía essa maldita anomalia (ou não).

Como ser dois (ou mais)[editar]

Um caso de dupla personalidade bem constrangedor.

Nada de clonagem, não não, porque irmão gêmeo é uma espécie de clone natural, mas são duas pessoas de fato, e não dois em um. Também não pense em bobagem no caso: Dois em uma,, que seria uma dupla penetração... cof, cof...

Para ser dois comece falando sozinho, depois trave uma batalha com sua própria pessoa ou ao menos uma discussão acalorada mas cuidado com esse calor todo porque pode querer comer a si mesmo. Mantenha sempre a conversa, de preferência em voz alta. Xingue-se ou então se elogie falando de suas bochechinhas de pastorinha inglesa, de seus lindos cabelinhos. Essa é uma boa ideia para se ter outra personalidade.

Quando as outras pessoas começarem a estranhar é porque teve sucesso. Pode-se também, usar isso para conseguir coisas, de pequenas as mais malditas. Sim, e nesse caso nem sempre é dupla personalidade mas, sim um mentiroso crônico dos mais sem vergonha, podendo dependendo do caso ser um psicopata, aberrante pela própria natureza... dupla ou não.

Sendo essa gracinha, ou gracinhas de pessoas, você precisa sempre de dois tipos de algo básico ao mesmo tempo. Tipo pode precisar de cueca e também de calcinha, porque dependendo do grau do quadro, irá se constranger em usar o que lhe apetece quando mudar de personalidade.

Possíveis problemas[editar]

Quando acordou da outra personalidade que era: careca lutador de jiu-jitsu ela se arrependeu mas, ao menos acordou antes dele querer lutar.

E eu sei lá... pergunta lá no Posto Ipiranga, eu tenho cara de atendente de seção de "posso ajudar?" no shopping center, seu babaca? Vai te lascar pra lá misera! Enfim... eu... eu... eu... eu... eu num sei... num sei... num sei... num sei...

Chegou-se à conclusão já em décadas remotas, que não é possível a pessoa não lembrar de ter feito tudo que a outra personalidade fez, como garantiam alguns assassinos, que diziam sofrer do transtorno... transtorno, apesar de não se mostrarem transtornados, nem quando tiravam as tripas de alguém.

Bom, eles não foram tão otários, como algumas pessoas que até hoje caem nessa conversinha. Mas, sob o efeito de drogas ou cachaça, mais precisamente álcool, nesse caso até se torna possível. Semelhante a essa outra personalidade tipo Aloka que você possui que após dar aquela coisinha escondida, quando mamado, depois se perguntado não se lembra. Ora! Nesse caso nem é o álcool, apesar de possível mas, nesse caso isso é uma bichona enrustida, que deveria mais é assumir.

Outro problema é você ter outra personalidade e ela mudar enquanto está dando um pega bem dado... sim, pode trazer problemas, de você começar como o Capitão Nascimento e terminar como o José Pinto Broxado...

...mas, há casos ainda piores de dupla personalidade, que algumas pessoas até chamam de entidades. Exemplo ainda no quesito sexo: Você finalmente consegue ficar com uma guria das mais gostosas e está começando os beijinhos e amassos... e de repente se transforma em Liliquinha, a pequena pirralha de cinco aninhos que gosta de brincar com polly e dançar igual bailarina... e ainda começa a falar com sua ficante com uma vozinha que só os telettubes apreciariam.

Como identificar pessoas com essa esquisitice[editar]

Quando seu lado malvado está com raiva, a situação pode até fugir do controle sobrenatural
  • Elas passam o dia conversando com o espelho;
  • Entram em Modo Berserker sem aviso;
  • São paranoicas (e quem hoje não é?);
  • Uma hora são nerds dedicados e (hipoteticamente) extrovertidos, outra hora são emos-góticos-metaleiros obscuros;
  • Quando "aparentam" estar normais, fazem carinha de assustados e pedem ajuda até para mendigos; quando não, fazem cara de mau e são capazes de matar até o papa;
  • Querem se matar, mas o "outro-EU" não deixa;
  • Na forma normal são uns manés, mas na outra são fodões (ou não);
  • Elas nunca veem a sua imagem no espelho, só o seu "EU-malvado" (e vice-versa);
  • Não possuem consciência do bem ou do mal; sua única consciência é a sua "outra entidade";
  • Elas não gostam de você (então corra, carinha! CORRA!!!);

Possível cura[editar]

Pra que tratar? É tão legal viver assim nessa situação, melhor coisa do mundo é você poder nesse momento estar muito bem, tão de boa e de repentemente dar um reverbério e... minha nossa, como minha vida é uma merda, a vontade de rir é grande, mas a de chorar é maior... o que que eu fiz com esse artigo, meu Deus?

Para se curar disso não é preciso muita coisa, a não ser nos casos muito avançados, nos mais graves apenas umas cintadas de seu papai ou mamãe pode ajudar mas, se eles sofrerem disso também, e se transformarem em um carrasco é melhor não pedir a ajuda deles.

Nos casos mais graves, é preciso maior atenção, e atenção nas duas personalidades. Quando um psicólogo não conseguir resolver, peça ajuda a um hipnólogo, ou um daqueles espíritas que fazem a tal da regressão. No segundo caso, eles arrumaram uma história qualquer que explique a outra personalidade, jurando que você foi aquilo em outras vidas, o bom é que essa baboseira muitas vezes funciona mesmo.

Já o hipnólogo pode também funcionar mas, em uma pequena porcentagem de voluntários, se observou que a personalidade que ele deveria mandar ir embora ou dormmir em sua mente, acabou por ficar e a sua é que foi embora... e pode você ficar sendo para sempre um retardado que gostava de lamber parede e dizer brrrlllll...

Situações delicadas (hum...)[editar]

Um caso perdido de dupla personalidade

Pessoas com dupla-personalidade podem ter algumas vantagens como:

  • Filar aula (depois basta dizer aos pais que o seu "outro EU" se manifestou quando você estava indo pra escola).
  • Pode matar e roubar que não vai ser preso (os policiais irão entender que devem prender o seu "EU malvado" e se forem compreensivos vão esquecer tudo e te liberar... ou não).
  • Pode ser herói (para a alegria dos outros) e vilão (para sua própria alegria) ao mesmo tempo: lê-se anti-herói (para a alegria de todos).
  • Os valentões não irão mais te perturbar (com medo do seu "outro EU" se manifestar).

A casos em que a pessoa dependa de um sentimento, sibiose ou objeto intimo e pessoal para vivenciar o seu "lado dark". Pode haver também situações em que o sujeito venha a se separar de sua "outra personalidade" e com isso cada um pode finalmente seguir sua própria vida.

OBS:. Depois disso o indivíduo bestão nunca mais voltará a ser fodão.

Pessoas famosas que possuem dupla personalidade[editar]

Duas Caras dividido entre a beleza e a feiura
Será que você é capaz de reconhecer se este sujeito está em sua forma normal ou não?

Cquote1.png SEU MACHISTA OPRESSOR! Cquote2.png
Feminazi sobre comentário acima

Nossa, mas não fui eu, eu JAMAIS escreveria isso, justo eu, que sou tão delicado, feminino, isso é uma injúria, mona!

Ver também[editar]