Elisa Sanches

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rioband.jpg Papo reto, merhmão, eshte arhtigo é CARIOCA!

Não vandaliza, tá ligado, senão a chapa vai eshquentá, viado! Agora deixa eu irh na praia toshtá nesse sol de 50 graush, comendo unrh birhcoitosh.

Elisa Sanches
Elisasanchesreal n-768x768.jpg
Elisa Sanches com sua roupa de ir na missa
Origem Bandeira do Brasil Brasil
Data 21 de agosto de 1981
Onde trabalha Brasileirinhas
Talento(s) Foder muito
Dados
Cabelos Pretos
Olhos Castanhos
Altura 1,65 m
Peso 53 kg
Busto Enorme
Cintura Fina
Quadril Gigante
Coxa Imensa
Perfil
Hobby(ies) Dar o cu
Característica marcante Peitos siliconados, rabão gostoso e buceta rosadinha
Frase Cquote1.svg Faço por prazer! Cquote2.svg
Prêmios Prêmio Sexy Hot
Website
Twitter

Elisa Sanches (ou Sanchez) é uma típica puta paga brasileira, com um corpo padrão panicat, toda trabalhada no silicone e na lipoaspiração. É uma das maiores estrelas atuais da Brasileirinhas e uma das poucas que nos dias de hoje ainda topa encarar a rola do Kid Bengala em qualquer orifício.

Biografia[editar]

A vida de Elisa Sanches começa no Rio de Janeiro, onde foi parida. Antes de se aventurar pelo mundo pornô, trabalhou como vendedora, trazendo muamba falsificada do Paraguai para revender nos camelôs cariocas. Para dar um empurrãozinho nas vendas, ela costumava pagar peitinho para atrair clientes, assim os machos virgens passavam tanto tempo em frente a seu quiosque que acabavam comprando alguma coisa para não parecer que estavam ali só para admirar o topless da moça.

Apesar de ser assanhada desde sempre, Elisa garante que casou virgem aos vinte anos de idade, perdendo o cabaço tradicionalmente na lua de mel e logo emprenhando de sua primeira e até agora única filha. Ficou casada durante quinze anos, até que encheu o saco do marido, literalmente, e não quis esvaziar, porque estava a fim de experimentar novas rolas, mas não sabia por onde começar. Enviou então um e-mail para o ator e diretor Brad Montana, que logo respondeu e a chamou para um teste pornô, no qual ela passou com nota máxima. Mesmo alegando ainda estar apaixonada, separou-se do seu corno de estimação, porque este já não a satisfazia mais sexualmente, embora gostasse de ser cuckold.

Carreira[editar]

A rainha do sexo anal brasileira, mostrando o órgão do seu corpo mais sofrido.

A estreia oficial de Elisa Sanches na pornografia deu-se de forma tímida, apenas tocando siririca, na Casa das Brasileirinhas. Este fato ocorreu em 2016, na décima sétima temporada do reality show, e Elisa já tinha trinta e cinco anos, sendo uma das poucas MILFs em meio a várias ninfetas. Apesar de ser mais madura que a maioria das outras participantes, ela se destacou por ter uma bacurinha rosada e apertadinha, digna de uma virgenzinha inocente, o que surpreendeu tanto o público quanto a crítica. Elisa revelou então que raramente dava a buceta, porque gostava mesmo era de tomar Noku. Unindo assim seu gosto pessoal a sua raba imensa, ela logo tornou-se a musa do sexo anal nacional.

Após muito oferecer a bunda a todos os atores (e algumas atrizes) da Brasileirinhas, Elisa atingiu o ápice de sua carreira em 2017, quando venceu duas categorias do cobiçadíssimo Prêmio Sexy Hot, a cópia brasuca fajuta do AVN Award. Sendo enrabada por um tal de Yuri, ela faturou não só a já esperada categoria de melhor cena de sexo anal, mas também a de revelação do ano, surpreendentemente desbancando a favorita Emme White. Desde então, ela virou figurinha carimbada na premiação, até porque as atrizes pornôs profissionais em atividade no Brasil na atualidade dá para contar nos dedos dessa sua mão peluda aí que você usa para se masturbar e acaba não tendo muita opção para indicar.

A única reclamação que Elisa tem quanto à indústria pornográfica é a desvalorização salarial da mesma, porque antigamente era possível enriquecer trabalhando na área, e hoje em dia qualquer um encontra putaria de graça na internet sem nem precisar procurar muito, fora as inúmeras camwhores que enviam nudes pelo WhatsApp e acabam sendo uma concorrência desleal às profissionais do séquiço. Por causa disso, Elisa viu-se obrigada a entrar para a prostituição, como se fazer programa fosse algo muito diferente de atuar em filme pornô... mas para não ficar feio, ela se define como modelo erótica.

Algumas obras de arte:

  • Loucuras de Casal
  • Abundância
  • Um Furacão Chamado Elisa
  • Negão do Zap
  • As Revelações de Sandy
  • Pousada para Gostosas
  • Ass Parade
  • Sexy Blonde

Características[editar]

Assim como sua colega de profissão Britney Bitch, Elisa Sanches literalmente dá o cu para caralho para manter a beleza, mas claro que isso acaba trazendo algumas consequências desagradáveis, como o desgaste anal devido ao excesso de uso. De tanto trabalhar, o cu de Elisa começou a ficar cansado e passou a se reproduzir como estratégia de sobrevivência, gerando vários buraquinhos espalhados por suas nádegas que, a primeira vista, podem ser facilmente confundidos com celulite, mas são mini-cus minúsculos que se autorrenovam e assumem o lugar do cu principal quando necessário.

Além da busanfa, Elisa conta com outras partes do corpo para servirem de material inspiratório a homenagens punhetísticas caso eventualmente tenha que aposentar a comissão traseira, como as tetas siliconadas, perfeitas para fazer uma espanhola bem caprichada, e a xoxota que permanece com a coloração rosada devido à falta de uso, já que ela gosta mesmo é de dar o cu e enfiar coisas na bunda. Elisa garante que todos os seus orgasmos são reais, pois desde cedo segue o sábio conselho da filósofa contemporânea Marta Suplicy: Cquote1.svg relaxa e goza Cquote2.svg.

Ver também[editar]