Fábio Júnior (futebolista)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Blackwater mercenario 320.jpg Este artigo é sobre um mercenário!

Não importa a merda que você peça, ele vai cobrar pelo serviço.

Clique aqui pra ver outros mercenários, mas primeiro, o dinheiro!


Cquote1.svg Ah!!É Fábio Júnior!! Cquote2.svg
Torcida do Cruzeiro sobre Fábio Júnior cobrando um penalty pelo Atl.MG contra o Cruzeiro.
Cquote1.svg Filho da Puta! Cquote2.svg
Bola do jogo acima ao colidir com o travessão.
Cquote1.svg Fábio Júnior é um cantor romântico e um ator brasileiro.. Cquote2.svg
Google sobre Fábio Júnior.
Cquote1.svg Na União Soviética, o Fábio Júnior xinga VOCÊ!! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Fábio Júnior.
Cquote1.svg Na Holanda, o Fábio Júnior se xinga sozinho, não precisa de VOCÊ!! Cquote2.svg
Reversal Holandesa sobre Fábio Júnior.
Cquote1.svg WAHAHAHAHA! Furamo o olho deles mesmo! Cquote2.svg
Torcida do Cruzeiro recordando a venda de Fábio Júnior para a Roma, da Itália, por US$18 milhões.

Início[editar]

Fábio Júnior Pereira, garoto pobre de vida simples do interior de Minas Gerais, mais precisamente em Manhuaçu, no distrito de São Pedro do Avaí, começou a carreira no minúsculo modesto Democrata de Governador Valadares e daí para o estrelato foi um pulo (e alguns gols, o suficiente pra enganar olheiros).

Após ser rejeitado no Corinthians e no Atl.MG, fato esse que deu origem ao seu ódio mortal pelo clube, foi levado ao Cruzeiro para jogar pelo time de base.

Rejeitado de seu lixo lindo time, fábio apresenta um ódio mortal pelo mesmo, e um estranho fato é termos encontramos a foto com a camisa do time colada em seu armário

Após uma boa campanha do clube na Copa Empresários São Paulo (misteriosamente, tal edição foi uma das poucas a serem transmitidas em rede aberta) foi chamado ao profissional. O garoto dava seu 1º passo rumo a dinheirada, mulherada, bebedeira a fama.

A "Estréia"[editar]

Mesmo já tendo entrado em campo pelo profissional, Fábio ainda não havia ganhado notoriedade mas isso estava para mudar.. Campeonato Mineiro de 1998, 1º jogo das finais, CruzeiroxAtl.MG e a Raposa tinha dificuldades na escalação devido a bebedeiras excessivas lesões de jogadores titulares e o jovem Fábio Júnior foi escalado no comando do ataque.

Não se sabe ao certo mas o fato é que Fábio Júnior já tinha liquidado o Atl.MG ainda no 1º tempo (apenas o 1º dos seus feitos visando fuder atrapalhar o máximo possível o Atl.MG e demonstrando o que estava disposto a fazer em nome de seu ódio mortal), ganhando assim um lugar no ataque do time.

Europa[editar]

A partir do momento em que assumiu titularidade da equipe, Fábio Júnior teve uma ótima sequência de cagadas jogos marcando muitos gols e se sagrando artilheiro do time no Campeonato Brasileiro daquele ano, fato esse que despertou o interesse de grandes times europeus como Roma, Hull City, Chelsea, Santa Clara e Milan.

A Roma ganhou o duelo contra o gigante português Santa Clara e levou Fábio pra Itália pela bagatela de US$18 mlhões.

Carreira[editar]

Não conseguindo o mesmo destaque na Roma, ou seja, derrubando do presidente do clube ao diretor de futebol que fez a estupidez de contratá-lo, e sendo substituindo por um pau-de-sebo no ataque do Roma,o craque brasileiro voltou ao Brasil pra defender (já que ele nunca ataca) as cores do Palmeiras (e dar continuidade ao plano de destruir todos os que o rejeitaram, no caso, o Corinthians) mas pouco se sabe sobre sua passagem pelo clube paulista.

reparem no seu brinquinho de gay sexy

No ano seguinte (2002) voltou ao Cruzeiro pra tirar mais uma casquinha no Atl.MG. Não teve um bom rendimento na terceira segunda metade do ano e acabou dispensado por Darth Vader Vanderlei Luxemburgo.

Depois disso, abalado, Fábio Júnior nunca mais voltou a ser o mesmo e passou a defender somente clubes pequenos e sem expressão em busca da batida perfeita velha mágica, sem sucesso.

Israel[editar]

Fábio engana joga em Israel, entre um bombardeio e outro, no Hapoel Tel Aviv

uhh

(o time é uma cópia barata dos Red Devils, a torcida se autointitula os "diabos vermelhos"), mais conhecido como "H. Tel Aviv".

De volta ao Brasil[editar]

Após viajar o mundo sem jogar nada, voltou ao Brasil primeiramente jogando no Brasiliense, Pela série B do Brasileiro, onde quase foi rebaixado. Em 2010, finalmente desencantou e foi vice artilheiro da Série B, pelo América-MG.