Feminilidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Simbolodevenus.jpg Este artigo é coisa de mulher!

Ele(a) sabe a diferença entre vermelho e escarlate, muda de humor o tempo todo, fala pra caralho e está sempre certo(a). Se você vandalizar este artigo, ele(a) vai roubar seus cartões de crédito.

Isso é putaria feminilidade.

Feminilidade é o ato de ser feminino, ou seja, é uma característica que espera-se das mulheres para tornar as mesmas bonitas e gostosas aos olhos masculinos. Atualmente, a feminilidade encontra-se seriamente ameaçada de extinção e vem sendo substituída gradativamente por uma versão deturpada do feminismo, seu irmão caçula, e pela viadagem, sua prima invejosa.

História[editar]

E há quem diga que cabelos curtos não são femininos...

A feminilidade surgiu ainda na Idade da Pedra, quando a mulher (e consequentemente, o homem também) descobriu a gravidez. Percebendo que engordavam gradativamente com o passar dos meses, à medida que o bebê ia crescendo em sua barriga, a mulher passou a sentir-se cada vez mais baranga com o passar da gestação e, na tentativa de disfarçar sua gordura, tentou chamar atenção para o rosto passando a usar maquiagem, que antigamente era usada justamente pelos homens para se camuflarem durante as caçadas.

Vendo suas esposas maquiadas, os machos das cavernas deram-se por conta do quanto era ridículo usar aquelas pinturas escrotas na hora de caçar, e preferiram deixar aquilo como exclusividade para elas mesmo.

Com o passar do tempo, as mulheres foram ficando razoavelmente inteligentes e notaram que mesmo após o nascimento de seus filhos, no entanto, continuavam gordas, e nenhuma roupa servia nelas. Assim, foi criado o espartilho para satisfazê-las e criar a ilusão de que estivessem sempre magras, fazendo a teoria da inteligência feminina descer pelo ralo, já que ninguém conseguia respirar usando aquela bosta e ainda assim a mulherada insistia em vestir.

A feminilidade está nos detalhes, viu?

Quando enfim cansaram de sofrer por causa de uma simples peça de roupa que prometia um corpo esbelto, as mulheres encontraram métodos mais naturais para tanto, como deixar de comer ou vomitar após fazê-lo, criando assim respectivamente a anorexia e a bulimia, duas aliadas da feminilidade tão poderosas que são capazes até mesmo de atrair alguns adeptos do sexo oposto, sem que estes sejam necessariamente homossexuais. [carece de fontes]

Você está fazendo isso errado!

Na Idade Moderna, Surgiu um dos maiores símbolos e ao mesmo tempo um dos maiores inimigos da feminilidade: o sapato de salto alto, responsáveis por deixar a mulher corcunda, barriguda, com pés peludos e dedos a mais. Na China, a coisa é tão doentia que as gurias retardadas chegam a enfaixar os pés para que eles nunca cresçam e elas nunca precisem se desfazer de seus sapatos.

Ver também[editar]