Feminização

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Molon.jpg Este artigo pode te levar para o lado rosa da Força!

PewDiePie pode ser citado nesse artigo.

Não o leia, exceto se você for macho, mulher ou está pintando as unhas de glitter.


O seu namorado maquiado depois que você o flagrou andando vestido com a sua calcinha.

Feminização, também chamada de Feminização Forçada ou também Sissificação (e não confundir com Feminismo ou Feminilização), refere-se à prática retardada de vestir um parceiro submisso que se diz "homem" de mulher e fazer com que ele se comporte com uma bichinha. O viadinho que pratica feminização é chamado de sissy (em inglês) que seria nada menos que um grande maricas em nosso portugays. A feminização forçada é geralmente utilizada como uma forma de humilhação total de um homem, a menos é claro, que ele goste daquilo mas no fundo, resolva reprimir seus sentimentos e um passo a frente para que ele se torne um drag queen e quem sabe no futuro, um travesti. Apesar da grande maioria deles serem homossexuais ou bissexuais enrustidos, acredite se quiser, as "sissies" podem ter qualquer orientação sexual sendo até mesmo heterossexuais, pois isso não interfere na sua masculinidade, apesar do passaporte de viadagem já estar garantido.

Quando isso acontece?[editar]

Seu irmão te pegando no flagra.

Geralmente ocorre, quando o marido ou namorado é pego vestindo sua calcinha, lingeries, vestidos ou usando uma maquiagem completa. Logo percebe-se que ele é um maricas, ou seja, um homem (risos) que tem a fantasia de se comportar e se vestir com roupas e assessórios femininos. A grande maioria das mulheres quando descobrem isso, a primeira coisa que fazem é meter o pé na bunda do viado para saírem em busca de um homem de verdade. Porém, quando a mulher ama o baitola de verdade, finge que nada está acontecendo e acaba entrando na brincadeira ajudando a biba na make.

Feminização forçada[editar]

Contudo, muitas mulheres malvadas (geralmente putas ou lésbicas mal resolvidas) se aproveitam da situação para chantagear o pobre marido crossdresser dizendo que ele terá de fazer tudo o que ela mandar, porque do contrário contará para todos os seus amigos a grande bonecona que ele é quando está sozinho em quatro paredes. E assim, o pobre maricas é submetido a diversas humilhações, vira a empregadinha da casa e de quebra ainda leva um belo par de chifres da vadia chantagista com quem casou.

Maquiagem, vestidos e comportamento[editar]

Sua namorada escolhendo o seu vestido.

Os maricas geralmente são "forçados" pela esposa ou namorada a vestirem roupas de mulheres, como calcinhas, sutiãs, meia-calça, vestidos e sapatos salto-alto, além de outros acessórios como perucas, brincos, maquiagem e esmalte virando assim uma "bonecona".

Além disso, eles precisam se comportar como "donzelas" ou seja, sentar (ui!), andar e falar de maneira mais feminina. A feminização também envolve a mudança de um nome masculino para um nome feminino, como Roberto para Roberta Close. A "boneca" também pode ser "insultada" e "humilhada" com xingamentos geralmente aplicados às mulheres, como "vadia", "biscate", "puta", "piranha", "Bruna Surfistinha", etc..

Treinamento de Maricas[editar]

Ai bicha, você ficou lindaaaa....

O treinamento de maricas envolve o ato da mulher bissexual lésbica ensinar o marido viadinho a adotar comportamentos femininos. A bicha além de ser humilhada acaba envolvida desde atos não sexuais como fazer maquiagem e depilar as pernas até fazer sexo anal com a esposa, com "ele" sendo penetrado por ela com um pinto de borracha, ou ainda, pelo próprio amante da esposa, algo que "a sissy", mesmo negando, simplesmente adooooooraaaaa...

O treinamento de maricas geralmente faz dele uma escrava crossdresser, geralmente com direito a um vestido de empregada e recebendo ordens para executar uma série de tarefas, desde as sexuais até tarefas domésticas como fazer a limpeza da casa, cozinhar e lavar roupa, acabando com tudo o que restava de sua masculinidade, vergonha e testosterona.

Mais humilhação...[editar]

Namorada lésbica se divertindo com seu namorado bicha todo embonecado

"A boneca" além de empregada também pode assumir que gosta de dar o cu outras fantasias bichonas, como se vestir de secretária, empregada, estudante, princesa ou qualquer coisa que não seja de machos-alpha.

E como já dito anteriormente, o "homem" travestido acaba sendo penetrado pela própria mulher com uma cinta peniana ou ainda pelo próprio amante dela. Também podem ser usados outros brinquedos sexuais para queimar a rosca do viado, como vibradores com mais 1 metro de comprimento, por exemplo.

Além disso, "a empregada bicha" tem aquilo que chama de "pênis" trancado em um dispositivo de castidade para impedir o orgasmo. A bicha tem que suportar uma vida de abstinência e se contentar sendo invertido pela dona ou gozar só quando a patroa quiser.

Um exemplo de como uma feminização forçada às vezes pode ir longe demais

Mas para uma humilhação completa, a mulher deve revelar a todos os amigos e parentes o quão gay é o seu namorado / marido, além de fazê-lo sair em público na rua, no supermercado, nas baladas e destruindo assim, toda a sua reputação ilusória de macho que ainda lhe restava mas é preciso ter cuidado para que ele não apanhe muito dos outros por homofobia.

E se um casal assim tem um futuro, não há como saber. Geralmente o cara vai levar vários chifres da esposa embora talvez nunca se importe, já que pode trepar com outros homens também. O próximo estágio é que talvez o crossdresser consiga investir em uma carreira como drag queen, mas ainda assim, afirmando sua masculinidade. E também evoluir para o próximo estágio colocando seios e virando travesti e trepando muito mais com vários machos, mas ainda assim, afirmando sua masculinidade. E por fim, virar uma transsexual, retirando para fora o que nunca serviu para nada mesmo, criando uma buceta falsa mas ainda assim, afirmando sua masculinidade e casado com a mesma mulher e tendo filhos, já que pode virar transex lésbica. WTF?

Ver também[editar]