Fernando Prass

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Prato preferido de Fernando Prass, adora engolir um franguinho (Foto: Agência VICE/Fotógrafo Zarolho)

Cquote1.png A gente queria um goleiro bom e barato, como não conseguimos ficamos com o Fernando Prass Cquote2.png
Roberto Dinamite sobre Fernando Prass

Cquote1.png A verdadeira defesa dessa porra aqui quem faz sou eu! Cquote2.png
Dedé Vital sobre Fernando Prass

Cquote1.png Como respeitar alguém onde o maior clube que atuou é o Vasco? Cquote2.png
Flamenguista invejoso sobre Fernando Prass
Cquote1.png Agora ele é nosso Cquote2.png
Arnaldo Tirone sobre Fernando Prass

Cara de cu ao chegar no Vasco, e ver a qualidade da zaga cruz-maltina.

Fernando Beira-Mar Büttenbender Souza de Melo Prass é mais conhecido como Chutando Faz. Atualmente ele atua como goleiro e joga na Sociedade Anônima Esportiva Bi-Rebaixada Palmeiras. Depois de anos buscando um goleiro que preste o Vasco finalmente encontrou ele, todos acham ele um goleirão, mas só está na média, só acham que ele "agarra demais" só porque consegue defender uma bola chutada por uma criança de 5 anos, coisa que outros goleiros do Vasco e do Palmeiras (após a aposentadoria de São Marcos) não faziam.

Possui decendência portuguesa e alemã.

Atualmente ele é um ídolo da torcida cruz-maltina, os vascaínos dizem que não existe goleiro melhor desde Carlos Germano, alguns até dizem que ele é melhor que Carlos Germano, mas fato que ele nunca chegará aos pés do goleiro Bruno, pois nunca matou ninguém.

Em 2013, com saudades da segundona, foi para o Bi-Rebaixado Palmeiras.

Carreira[editar]

Ele foi eleito o goleiro mais feio do Brasileirão, ganhou do Rogério Ceni

Em sua vasta carreira o goleiro Fernando Prass já passou por Grêmio, Francana, Vila Nova, Coritiba, União de Leiria e Vasco da Gama, até hoje está tentando se estabilizar em algum.

Início de carreira: Grêmio[editar]

Jogava nas categorias de base do tricolor gaúcho, lá mandava bem, pois os jovens do Rio Grande do Sul não tem força suficiente pra chutar uma bola que vá a mais de 3 metros por hora, e as defesas eram fáceis.

Após se destacar no gol das categorias de base acabou sendo promovido (ou rebaixado, como queira) ao time titular do Grêmio. Como todo goleiro reserva não teve muitas chances, só ficava sentado no banco vendo o jogo, pelo menos ganhava os ingressos de graça. Até que teve uma chance com o goleiro titular da época sendo expulso, aí entrou no jogo e fez meia duzia de defesas e se tornou o goleiro titular. O Grêmio precisou de incríveis 38 jogos para perceber que ele não presta e chutá-lo para o pequeno Francana.

Momento ruim: Francana e Vila Nova[editar]

Ninguém acompanha essas porcarias de clubes, então desconhecemos de como ele atuou nesses clubes, pula pra próxima pergunta!

Volta por cima: Coritiba[editar]

Voltou a atuar por uma equipe grande (nós sabemos que o Coritiba não é grande, mas vamos fingir assim, caro leitor) em 2002. Virou goleiro do Coritiba, até estava indo bem nessa época, mas aí recebeu proposta do União de Leiria de Portugal, o que não imaginava era que indo para Portugal corria o risco de parar no Vasco da Gama.

Carreira internacional: União de Leiria[editar]

Graças as suas boas atuações no Curicica Coritiba foi parar na europa, mas não pense que foi para um grande clube como o FC Barcelona, Inter de Milão, Milan ou Real Madrid. Ele foi parar no União de Leiria, de lá almejava em partir pra um clube importante do continente europeu, o que ele não imaginava é que isso era uma cilada para ele ir parar no CR Vasco da Gama (deveria ter desconfiado, já que é um time português).

Sucesso: Vasco da Gama[editar]

Chegou no Vasco pra ser reserva do reserva, mas na época que chegou no clube o Vasco utilizava o sistema de rotação de goleiros, pois nenhum prestava. Pois aí chegou a vez dele, conseguiu defender algumas bolas e não levar um gol de nenhum aleijado, por isso venceu seus concorrentes e se tornou titular absoluto e dono do Vasco e ídolo eterno da torcida.

Não aguentando o fato do Vasco ter conseguido se manter na Série A por 3 anos e com saudades de disputar a Série B, pois só lá se destacava, fechou contrato com o Palmeiras, para substituir o aposentado São Marcos.

Saudades da Série B: Palmeiras[editar]

Chegou ao Palmeiras em 2013 visando conseguir seu segundo título da segunda divisão, assim como o próprio clube alvi-verde.

Seleção Brasileira[editar]

Nunca chegou lá, e provavelmente nunca vai chegar, mas como ele é brasileiro e não desiste nunca ainda há esperança de um dia ser convocado por algum treinadorzinho da amarelinha. Quem torce para sua convocação é o goleiro Dida, que deixaria de ser o pior goleiro de uma seleção da história.

Títulos[editar]

Grêmio:

  • Campeonato Gayucho: 1999
  • Copa Sul: 1999

Vila Nova:

  • Campeonato Goiano de Botão: 2000, 2001

Coritiba:

  • Campeonato Paranaense: 2003 e 2004

Palmeiras:

Vasco da Gama:

E, se contassemos os vice-títulos esse artigo não caberia na internet.

Individuais[editar]

Ver também[editar]