Fumaça Negra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Fumaça Negra surgiu das trevas!!

E adora assustar criancinhas!

Puro osso.gif


Black Smoke Fumaça Negra é um estranho e frequente personagem da série Supernatural. Segundo os filósofos Sam e Dean Winchester, essa merda personagem é a forma de um demônio que se foi degradando enquanto esteve no inferno e vai possuindo pessoas. Ou seja, por outras palavras é um peido que se faz pela boca ou um fumão que algumas pessoas fazem na série com o cigarro como por exemplo, o Marcelo D2.

A fumaça em ação.

Aparências na série[editar]

A fumaça apareceu primeiro em Lost, mas como os idiotas de lá das filmagens não pagavam o suficiente, a fumaça ficou puta e veio pra Supernatural. Ela tem aparecido nesta série desde primeira temporada já última com aparências idiotas sem sentido. Isso acontece sempre quando um homem ou mulher estão a passear na sua vida até que os personagens Sam e Dean, sem porquê, amarram essas pessoas a uma cadeira e dizem o que eles alegam ser um ritual, mas é mentira pois eles só dizem isso pra ninguém descobrir a verdade de que o que eles tão a dizer é um feitiço que faz nascer no estômago da pessoa uma feijoada e então, como é óbvio, a pessoa peida, só que pela boca devido às palavras do feitiço.

Olha a fumaça aí de novo.

Sam e Dean Winchester já tiveram problemas com a lei com isso, mas eles vão se safando do sol aos quadradinhos dizendo que as pessoas estão possuídas e o que eles fizeram é um exorcismo.

Também já trabalhou em Harry Potter fazendo a fumaça (ou peido, você que sabe) quando os comensais e principalmente titio Voldi aparata ou desaparata (ha, vai saber a diferença) ou seja eles evaporam como ate mesmo os peidos mais fedorentos e carnicentos daquele batidão do almoço de domingo: ovo, chuchu, feijão e muito repolho! Quem sabe vira uma atração por ser melhor atriz que Danusel Cudegrife e querer um maior cachê.

Vítimas do feitiço[editar]

Sam e Dean já fizeram exatamente, como número de vítimas, seiscentos e sessenta e... cinco (666). Algumas delas estão abaixo.

Ver também[editar]