Helen Slater

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Helen Rachel Slater
Slater.jpg
Sua única personagem mais conhecida
Nascimento 15 de dezembro de 1963
Nova York, Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Nacionalidade Kryptoniana
Ocupação Atriz e outras merdas
Olhos azuis
Cabelo loiro
Principais trabalhos Supergirl

Helen "Supergirl" Slater é uma cantriz atualmente meio estragada fisicamente, mas que no passado foi uma puta gostosa, admirada e homenageada por nerds tetudos fãs de quadrinhos e cinema. Ela foi a protagonista do filme Supergirl, um clássico flopado dos anos 80 produzido com o intuito de pegar carona nos filmes do Superman estrelados por Christopher Reeve. Porém, ao contrário da contraparte cinematográfica masculina, o filme solo de Kara Zor-El foi um fracasso de crítica e público, servindo apenas para alçar sua atriz principal ao posto de musa onanística.

Biografia[editar]

A cara de safada de Helen Slater após ver o piupiu do Superman.

Natural do extinto planeta Krypton, Helen Slater chegou à Terra ainda bebê, colocada por sua família biológica em uma cápsula espacial. Foi adotada por um casal de judeus em Nova York e virou irmã de criação do ator Christian Slater, responsável por sua entrada em Hollywood. Ambos estrelaram juntos o filme A Lenda de Billie Jean, versão estendida do videoclipe Billie Jean, da música homônima de Michael Jackson.

Carreira[editar]

Fez sua estreia como atriz em 1984, justamente no filme da Supergirl. Passou no teste do sofá que disputou com outras trocentas novatas sem experiência e sem talento, levando a melhor por ser a mais gostosa delas. Nos anos seguintes, protagonizou vários outros filmes dignos do Framboesa de Ouro, principalmente dos gêneros drama e comédia. Também fundou uma companhia de teatro com seu marido e se arriscou até como cantora, lançando dois álbuns com músicas de autoria própria, nos quais também tocou siririca piano.

Trabalhos de Supergirl[editar]

Helen Slater na sua melhor cena.

Engana-se quem pensa que sua ligação com a Supergirl resume-se ao filme oitentista que estrelou. Em 2007, ela retornou ao universo da personagem no seriado Smallville, agora interpretando Lara-El, tia da super-heroína (agora interpretada por Laura Vandervoort) e mãe biológica de Clark Kent (Tom Welling). Ao longo dos quatro anos em que interpretou este papel, Helen Slater apareceu em apenas três episódios, por isso que ninguém lembra que ela esteve na série.

Em 2010, mesmo ano em que encerrou sua participação em Smallville, Helen foi especialmente convidada pela DC Comics para criar uma história em quadrinhos na revista da Supergirl, fazendo assim sua estreia como roteirista. A ideia foi tão boa que ela nunca mais escreveu nada do tipo.

Em 2015, Helen novamente atuou em uma série de televisão relacionada à Supergirl, desta vez centrada na própria Kara Zor-El, parte do Arrowverse. Já esbagaçada demais para interpretar a personagem que lhe deu fama, foi criado especialmente para ela o papel de Eliza Danvers, mãe adotiva da heroína atualmente vivida por Melissa Benoist.

Fim de carreira[editar]

O último trabalho creditado de Helen Slater foi em 2016, mais uma vez ligado à Supergirl, dublando Martha Kent em um filme de animação. Dizem que depois ela se aposentou e retornou a Krypton, mas ninguém se importa.