Hermann Göring

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Escoteiro.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Hermann Göring: ame ou deixe!
Ditaduratumulo.jpg
Toast.png Hermann Göring é obeso(a), ou está "acima do peso"

E come Leite Moça com pão e açúcar.

Clique aqui para conhecer outros elefantes, se ainda sobrar espaço...

Hermann Meyer Göring, também conhecido como Bolinha Lunática, (12 de janeiro de 1893, Berlin, Alemanha – 15 de outubro de 1945, Blumenau, Estados Unidos do Sul) foi um político, líder militar, ex-piloto de avião foda e grande comediante alemão.

História[editar]

Hermann Göering feliz após comer a valer diversos elementos alimentícios gordurosos (Note as medalhas de competições de quem come mais, nas quais ele sempre levava o primeiro lugar).

Hermann Göring nasceu com 43 quilos e medindo 23 centímetros. Oriundo de uma família pobre, tornou-se órfão logo cedo quando, aos seus 2 anos de idade, seus pais não foram capazes de suprir suas exageradas demandas alimentícias e, por isso, tornaram-se alimento para o jovem alemão. Órfão e com extrema massa muscular, Göring foi adotado por um dono de restaurante conhecido como Hans Shucrutes, que viu no menino o potencial de ser uma lata de lixo que não enchia nunca.

Göring (à esquerda) comenta com seu companheiro de avião o quão ele se assemelha a um shucrutes (note o terror na cara do pobre aviador sabendo o que o Göring faz com chucrutes)

Quando alcançou a adolescência, ouviu dizer que havia muita salsicha no exército alemão e, como todo digno gordinho alemão, logo quis se alistar no mesmo. Como desde criança comeu muita galinha, ele quis entrar para a aeronáutica, só que havia um problema: a massa de göring era deveras pesada para qualquer avião utilizado na época. Como contornar isso? Oras pois, os alemães, sendo os engenheiros fodas que são, fizeram um novo modelo de avião especificamente designado para transportar o Göring. Tal modelo seria posteriormente adequado para fazer os primeiros aviões bombardeiros e, mais adiante ainda, o modelo que levaria a primeira bomba nuclear ao Japão.

Após a guerra, a grande depressão econômica que assolou a econômica atingiu particularmente o jovem Göring, já que suas necessidades alimentícias eram apontadas por diversos economistas de esquerda como um dos motivos pelos quais o preço dos alimentos estava subindo como pau de adolescente quando uma menina pega na mão dele. Assim sendo, Göring logo pegou ódio dos comunistas e de qualquer indivíduo remotamente de esquerda, entrando na onda da maioria dos militares alemães no pós-guerra.

Esse ódio floresceria numa amizade com o mais novo messias da Alemanha, já que ela havia virado uma democracia e, como toda boa democracia, tinha que ter alguém prometendo resolver todos os problemas do país rapidinho e pela metade do preço: o jovem Adolf Hitler. Sendo prometido toda a carne de judeu assado que ele pudesse ingerir e muitas outras iguarias deliciosas e gordurosas, Göring logo aliou-se ao partido nazista.

Diferente do que muitos acreditam, Göring foi preso não por crimes contra a humanidade, e sim por roubar rações militares do campo americano onde estava refugiado após os soviéticos tomarem berlim.

Com a ascensão de Hitler ao poder na Alemanha, foi logo elevado ao cargo de Marechal do Ar, já que havia tido grande experiência na Primeira Guerra como não só piloto mas também bomba humana, sendo jogado nas trincheiras para que caísse e saísse rolando esmagando todos os pobres soldados ali alocados. Inclusive, alguns biógrafos relatam que chegou a transportar, em monomotores, grande quantidade de maconha e cocaína entre a Colômbia e o Brasil, sendo conhecido na época como Bola Branca. Um de seus companheiros brasileiros, apesar de não saber escrever, e de afirmar que nunca via ou sabia de nada, ajudou bastante na expansão do Terceiro Reich, sendo que ambos trocavam efusivos e-mails.

A Segunda Guerra Mundial[editar]

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, e a perda de comunicação entre ambos, já que os cabos telegráficos foram cortados, perderam contato. Com o fim da guerra, e a descoberta de que vários crimes haviam sido praticados, Goering foi a julgamento no Tribunal de Haia, onde ficou conhecido como a "Águia de Haia". Ficou famosa sua imagem quando esboçou grande gargalhada ao assistir, durante o julgamento, cenas de um filme cômico judeu. Também se esburrachou de rir quando soube que seu amigo brasileiro sem um membro havia sido eleito presidente do Brasil, chegando a dizer sobre os brasileiros: "heins groubch havens nazis stepenhauers blaats spearfghty" (Depois dizem que nós nazistas é que somos loucos). Lula chegou a afirmar durante o julgamento: "Nossfo Companheiro não teveu culpfa, az Elite Oligárcica do Mundo querem destluir um homi di bem". Condenado a passar o resto da vida em um spa fazendo regime, e triste por seu amigo brasileiro afirmar posteriormente que não se lembrava dele, não o conhecia e nem tinha visto nada, decidiu tomar dois dedo da marvada pinga que havia escondido em seu orifício (conforme aprendera com os campanheiros cubanos), a qual havia sido o último presente de seu colega brasileiro. Contudo, tal caninha estava envenenada, vindo Goering a falecer.

Ver também[editar]