Himeji-jo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O Himeji-jo (姫路城), também conhecido como Castelo Himeji ou Kaimuro-jo devido às inúmeras reformas que ele já teve de passar, é considerado o principal castelo do Japão por ser um dos únicos que ainda não tombaram. A UNESCO tratou de fazer isso então e o tombou em 1993.

História[editar]

Himeji-jo foi usado em Samurai Warriors.

O Himeji-jo foi construído há muito tempo, em uma galáxia terras distantes da civilização, para proteger o Japão das forças do império xogunato que estava por se formar no país. Em pleno Período Muromachi, o Japão era uma grande arena de brigas entre coronéis, também conhecidos como senhores feudais, que planejavam unificar todas as terras do arquipélago. Para isso, não bastava treinar um grupo de samurais super-fodônicos e sair dando espadada em todo mundo. Aqui entraram os castelos na História do Japão.

Nesse contexto, o clã Akamatsu decidiu construir o Himeji-jo para ter uma base de domínio na região de Hyoga Hyogo e de lá se espalhar por todo o Japão. O plano desse clã era dominar o país para impôr a todos a indústria do Shunga, um ancestral do hoje famoso Hentai. Ora, uma prova viva disso é Ken Akamatsu, descendente direto desse clã. O domínio dos Akamatsu durou pouco, afinal eles estavam mais preocupados em procurar pornografia do que em defender o castelo, que acabou mudando de mãos várias vezes, até chegar ao controle de Tokugawa Ieyasu após o fim das guerras civis. Já no Período Edo, o Himeji-jo estava sob o controle do xogunato de Tokugawa, servindo para as causas malignas do império.

Depois do final do xogunato, ninguém mais queria o castelo, que já não servia para mais nada por causa das artilharias trazidas pelos EUA, e portanto só servia para juntar pó e o dono tinha de contratar mais de cem tias da limpeza para manter o negócio brilhando. O governo acabou ficando com o trambolho no fim das contas.

Características[editar]

Construído com gesso, um exemplo de arquitetura.

O Himeji-jo foi basicamente erguido a base de leite de burra gesso, pedra e madeira, o que era um grande avanço para a sua época, na qual tudo era feito com bambu e papel e por isso não durava nada. Além de usar materiais não tão vagabundos, ainda sobrou dinheiro para papagaiar enfeitar a fachada da estrutura com telhadinhos e desenhos que depois virariam moda na arquitetura nipônica. Além de contar com várias torres, o Himeji-jo utilizava a magia dos youkais para confundir os invasores, que pensavam que estavam em um labirinto e acabavam enlouquecendo lá dentro. Até hoje ainda existem youkais escondidos no castelo, divertindo-se em assustar os turistas.