Homem que faz compras

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Pois é, poucos homens conseguem sair vivos de um supermercado.

Cquote1.svg Quando um homem com uma cesta encontra um homem com um carrinho, o homem com a cesta se sente com sorte Cquote2.svg
Um velho sábio.

O homem, por mais viril e másculo que seja, é forçado por necessidade, pelo menos uma vez na vida, a se tornar um homem que faz as compras. Por homem, neste caso, queremos dizer um ser humano heterossexual que atingiu a idade de 35 anos, pois abaixo desse limite todos vão comer na casa da mamãe, mesmo quando já conquistou a independência econômica e vive sozinho com um vira-lata. Depois dos 35 anos, o homem só faz compras quando é obrigado: seja pela esposa, pela mãe ou pela fome. Qualquer que seja o motivo, o homem que faz compras passa por profundas mudanças psicológicas e comportamentais que podem ser resumidas em alguns grupos estereotipados e todos caracterizados por uma grande falta de sexo. O homem que faz as compras é uma figura melancólica e às vezes grotesca que na maioria das vezes escapa de pagar 99 centavos, mas que absolutamente não deve escapar do segurança na porta de saída.

Etapas da vida de um homem que faz compras[editar]

Solteiro encarregado de ir comprar cerveja para a festa.

O solteiro que faz compras (raro)[editar]

O solteiro normalmente não faz as compras. Em dia de semana ele bate ponto naqueles restaurantes de fim de estrada em que cada prato é um real, enquanto que no fim de semana ela vai comer na casa dos pais apenas como uma desculpa para ter que visita-los. É de senso comum que quando o solteiro tiver que comprar algo para comer ele liga o seu Nokia tijolão e pede uma pizza pelo iFood, ou passa as noites com seus amigos do trabalho no bar enchendo a cara e comendo coxinhas frias. O solteiro dificilmente vai passar fome, visto que ele prefere usar o seu vale-refeição do que ter que desperdiçar seu tempo em uma fila de supermercado.

Um solteiro que faz as compras raramente é observável porque ele faz as compras apenas em condições extremas: pais mortos, sem parentes, sem amigos e no final do mês (apenas para repôr o seu pequeno estoque de papel higiênico). Absolutamente jejuando na economia doméstica, o solteirão faz sua aparição fugaz dois minutos antes do mercado fechar, e em poucos instantes enche o carrinho com produtos gastronômicos prontos, uma TV oled de 42 polegadas, e algumas latas de pinga que ele vai beber junto com seu grande saco de fandangos. É bem possível que o solteiro utilize o cartão de crédito da avó morta, pois ele sabe que a velha era mão de vaca e quando morreu, deixou uma bolada dando sopa.

Homem que faz compras com a namorada (extremamente raro)[editar]

O homem que faz compras com a namorada é brilhante, pelo menos até chegar ao caixa. Ele segue atentamente os comandos da amada, tentando satisfazer todos os seus desejos, desde que não seja em ter um filho, ele fará de tudo para não invocar o diabo em pessoa. São dos mais diversos produtos que a usuária de TPM vai pedir: velas perfumadas, batons flamejantes, camisinhas com sabor de morango e muitos, muitos pacotes de alimentos de excelente qualidade e preço altíssimo que custam os olhos da cara, mas que são necessários para manter uma vagina disponível para si todos os dias quando precisar.

O idiota que faz compras com a namorada só acontece uma vez na vida. Se voltar a ocorrer, você pode ter certeza de que ele caiu aos encantos da víbora que suga o seu dinheiro toda vez que está de "TPM". Caso o contrário, a namorada terá desaparecido em sincronia com a conta bancária.

Homem que faz compras com a esposa (bastante frequente)[editar]

As esposas tentam, mas o vício é maior.

Essa sombra patética tem a função de empurrar o carrinho enquanto a esposa controla a direção (do marido). Ele agora perdeu todo o entusiasmo para discutir quais produtos comprar com sua esposa e está apenas observando, mas apenas com a visão periférica, pois o homem quando está com a mulher fica mais estático do que um poste, não conseguindo mover nem a cabeça para o lado. Olhando para ele com atenção, você notará caretas de decepção e balançar a cabeça a cada comentário de sua esposa, mas apenas quando a mulher lhe der as costas. Ao entrar na loja, sua mente consciente é projetada em uma dimensão paralela, geralmente uma partida de futebol no rádio. Sua esposa o dirige da mesma maneira que um treinador dá comandos a um cachorro em treinamento, em um estalo de dedos ela aponta com o dedo: pra direita, pra esquerda, de vez em quando ela dá uns gritos e assovios do outro lado do mercado ao marido que ficou parado que se perdeu em seus pensamentos, sem contar nos beliscões, para caso o homem se distrair com outras coisas. Como já foi dito, este homem pode empurrar o carrinho, mas a sua principal tarefa é "acompanhar" e se quiser folhear o folheto das ofertas do dia, mas sem amassá-lo.

Homem que faz compras com a esposa e o filho (frequente)[editar]

Esta etapa é a maior e a mais estressante etapa da vida de um homem que faz compras, aparece em massa aos sábados e cada indivíduo dessa raça tem sua peculiaridade. Esta espécie subumana está posicionada no fim do trem da alegria, e recebe o grande objetivo de ser o esquecido nessa turma, pois enquanto as crianças estão dentro da carroça, a mãe empurra o carrinho, ficando o lesado do marido apenas como o reserva, apenas, para claro, se a mulher deixar. Este homem não pode empurrar o carrinho, nem mesmo pode "ler" o folheto, pois enquanto a mulher está vendo os componentes da barra de sabão, o homem tem a função de cuidar das crianças que muitas vezes gostam de competir para ver quem grita mais. Às vezes ele pode segurar o saco das frutas, procurar por panfletos em busca daquela ofertona, e até como mula de carga para carregar caixa de leite, e muitos sacos de arroz, farinha e carvão.

Homem que faz compras com o filho (raríssimo)[editar]

Uma técnica eficaz para neutralizar pirralhos.

O homem que vai às compras com os filhos tem uma deficiência dupla: as compras e os filhos, dois problemas que não consegue resolver individualmente, muito menos juntos! O homem entra no supermercado já ofegante e encharcado de suor depois de ter lutado para sufocar duas brigas, uma tentativa de suicídio, três sabotagens e um motim dentro do carro. Entra com o carrinho cheia de criaturas (um casal emaranhado embaixo do carrinho) de 4 a 12 anos, em todos os lugares, exceto no assento principal. Depois de cruzar a primeira prateleira, o homem já perdeu metade dos filhos, prontamente substituídos pelos filhos mais velhos e por caixas de brinquedos e doces. O pai que faz as compras com os filhos está isento da lista de compras, porque algo muito, muito sério deve ter acontecido com sua esposa.

Esse tipo de homem que faz as compras perde completamente a cabeça quase sempre na metade do caminho, onde em torno das prateleiras de cachaça, pode ser encontrado dando um tapa na única criança aparecida, enquanto o resto estão brincando de pega-pega pelos corredores. Já no final de sua aventura pelo mercado, o pai pode encontrar outra meia dúzia de filhos, como por exemplo, o caçula com a cabeça presa no carrinho, ou o do meio que brinca na pista do Hot Wheels, e até mesmo o primogênito carregando um Playstation 5 clandestinamente. O pai vai rapidamente ao caixa e paga tudo no cartão, tapando os ouvidos para não ouvir o valor e os anúncios contínuos da caixa, além de informações que lhe pedem para ir buscar os filhos, que serão devolvidos aos pais à noite pela polícia.

Homem que faz compras com a mãe (extremamente raro)[editar]

Cquote1.svg Atenção, João da Silva de 42 anos, usando uma bermuda verde, uma camiseta de Pikachu e com um chapéu de hélice. Mãe Rochele, por favor comparecer ao caixa. Cquote2.svg
Atendente anunciando a aparição do filhinho perdido.

Quase sempre um cara gordo e careca que mora com a mãe, apesar de estar na casa dos quarenta. Normalmente ele é um serial killer, ou pedófilo, ou voyeur ou fetichista de coprófagos, muito ocupado conversando com sua mãe, sua única confidente que não o ouve. Esta figura viscosa e arrepiante perambula em supermercados ficando no máximo 2 metros de sua mãe e passa metade do tempo tentando convencer a mulher imóvel da validade dos produtos que escolheu, e a outra metade olhando para o teto falso, quando a mãe está distraída, ele dá um jeito de ver os grandes peitos do chefe pasteleiro, seu crush. O homem que faz as compras com a mãe não tem permissão para empurrar o carrinho nem trazer produtos para dentro dele. Seu único propósito é alcançar os itens de cima, carregar (mas não abrir) a bolsa da mamãe e, possivelmente liberar o carrinho após um acidente. Em caso de necessidade defende a mãe dos ataques dos consumidores inimigos durante uma liquidação com sua espada de plástico de 1,99.

Homem fazendo compras para os outros[editar]

Cquote1.svg Amor, o que significa dentifrício homeopático? Cquote2.svg

Homem que faz compras para a mulher (frequente)[editar]

O homem que faz compras para sua esposa tem, ou teve alguns minutos antes, uma lista de compras à prova de idiotas, incluindo marcas, preços e quaisquer descontos, mas acima de tudo uma foto de cada produto. Nenhuma loja está autorizada a repassar uma despesa a um marido que faz as compras para sua esposa sem uma lista, que ele deve mostrar como um documento assinado e carimbado na entrada do comércio. Se o marido que faz compras não tiver uma lista ou telefone celular para ligar para casa, ele provavelmente vai ter que comprar o que der na telha, e depois ter que se resolver com a patroa quando chegar em casa. Algumas lojas oferecem uma lista pré-preenchida por outra esposa e uma desculpa padrão, no entanto cada vez mais é raro ver isso sendo oferecido, devido ao aumento no número de divórcios por traição.

É estritamente importante que o marido cumpra a lista, mas o marido está tão obcecado por ela que a seguirá na ordem em que cada produto estiver posicionado, mesmo que tenha que passar pelo corredor das vassouras cem vezes. É costume da esposa, quando a mesma quer ter um tempo longe de seu marido, colocar os produtos de mesmo tipo bem espalhados, assim o homem vai de uma ponta a outra do mercado, gastando o dobro do tempo.

Devido aos contínuos pedidos de especificações ou esclarecimentos por parte dos funcionários...

-H.q.f.a.c.p.a.m.: Você pode me dar alguns bifes?
-Açougueiro: Quantos?
-H.q.f.a.c.p.a.m.: Eh? ... mmmmmmm ... uh! Um ... um momento que eu chamo minha esposa. Oi amor, quantos bifes? Ok, ok, tchau, até logo!... Três, obrigado.
-Açougueiro: Gordo ou magro?
-H.q.f.a.c.p.a.m.: Só um momento! Olá querida, gorda ou magra, querida? Ok, está bom. Magro, obrigado.
-Açougueiro que gostou da piada: Que corte você prefere, contrafilé, picanha ou alcatra?"
-H.q.f.a.c.p.a.m.: Um minutinho...

...o homem que faz as compras para sua esposa é moralmente razoável, mas inexoravelmente incompreendido por sua evolução, o homem que faz as compras controladas pelo telefone. Este que por sinal, utiliza o mesmo princípio da metade dos participantes do ENEM, que a cada segundo pedem dicas aos seus comparsas do outro lado da linha.

Homem que faz as compras por telefone® (bastante frequente)[editar]

Três homens controlados pelas esposas.

O homem que faz as compras por telefone® é um ser biônico de última geração, que com apenas um telefone (e até mesmo de um orelhão) pode ser remotamente controlado. Seu corpo revestido por objetividade, timidez e medo vem acoplado com um fone de ouvido sem fio, que funciona com um assiste pessoal digital, permitindo assim a troca de dados do homem para a mulher. A esposa apresenta um mapa holográfico tridimensional do supermercado e guia seu androide pelos corredores com extrema precisão, além dela ouvir tudo ao seu redor, ela também tem a visão do marido em primeira mão, para caso o bendito se desviar de sua missão.

A transmissão via satélite permite que a esposa intercepte qualquer produto em oferta com um desvio de um décimo de milímetro. Além disso, ela pode verificar facilmente a posição do marido e afastá-lo de áreas proibidas, como o departamento de jogos ou bebidas, com choques elétricos de média tensão, parecidos com aqueles simuladores de parto. O homem que faz as compras por telefone® é rápido, preciso e implacável, graças à sua tecnologia de ponta cruzada com o MS-DOS, podendo até identificar a caixa registradora com menos fila. Você pode encontrar o kit para construir o homem que faz as compras por telefone® na loja de eletrodomésticos mais próximo de sua casa, ou compre pela internet nesse site.

Homem que faz as compras para a mãe (raro)[editar]

Nesse caso há dois tipos. O muleque piranha que todos os dias sai de sua casa para ir ao armazém mais próximo comprar 3 ovos e um saco de pão. E o homem adulto que cuida da mamãe doente e vai ao mercado se desdobrando para encontrar os produtos com a seguinte característica: Activia, pão de forma zero glúten, leite desnatado da caixa azul (não do verde), um requeijão light, e um tofu diet. E de vez em quando algumas frutas como abacaxi, para fazer suco, já que a velha não tem dente.

Homens lendários fazendo compras[editar]

Um homem esperando a degustação das 3 horas, este que vem com chá e biscoitinhos.

O Sommelier[editar]

O degustador chega por volta das 8h00 e toma um café grátis apenas com amostras grátis, provando a bebida, cita seu excelente sabor, sua textura e a ótima qualidade dos 39 grãos utilizados, e por fim não compra o café. Em seguida, ele chega à confeitaria, pega uma rosquinha e a come enquanto pega as frutas e legumes. Constantemente troca de ideia em comprar os produtos, pois enquanto conversa com o funcionário, ele manda a vê todo o seu mostruário, provando todos os sabores para decidir qual vai comprar, para não comprar nenhuma. Depois de sair do supermercado cheio e satisfeito, o provador volta para almoçar e jantar em diferentes estabelecimentos, mas não esquece de pedir uma provinha apenas para experimentar. Existe também o provador folgado que chama os amigos para degustar todo o estoque de degustação, caso alguém perguntar, apenas diga que divulgou o produto, e agora vieram tirar a prova.

Esse personagem tem a fama de não comprar nada, e por isso muitas vezes ele espera para que o lixo atrás da loja fique cheio, para assim poder aproveitar uma comida de qualidade e barata.

O velho que faz as compras[editar]

Um vovô estiloso fazendo compras.

O velho que faz as compras é a última etapa, praticamente inalcançável. Por regra, é a mulher a mais longeva da natureza, que vai às compras e enterra o marido. Consequentemente, ser capaz de observar esse fenômeno é um evento muito raro e, quando encontrado, pode-se presumir com pouca margem de erro que se trata de um uxoricida. Ele raramente é visto, mas quando acontece, pode ser visto cambaleando entre os corredores, descansando em um sofá em exibição ou hibernando em um balcão de comida congelada. O velho vai ao supermercado principalmente por dois motivos: para olhar a máquina de empacotar do açougue ou a churrasqueira em exibição no meio da loja, em uma maneira de lembrar dos velhos tempos; ou procurar por um local popular para obter ajuda rapidamente no caso de um ataque cardíaco. Alguns argumentam que o velho está simplesmente procurando um lugar para morrer, uma espécie de cemitério reserva, para caso não conseguirem coloca-lo no caixão a tempo de se decompor.

O velho usa um terno de flanela preta, camisa e gravata, e um chapéu de couro de camelô mesmo no verão, mas caso você more no Rio de Janeiro, é comum ver velhos de bermuda e chinelo, alguns então, mesmo sem camisa com longos pêlos grisalhos à amostra. Sua pele é translúcida, como um ectoplasma, por dentro você pode ver veias, ossos e tendões e seus olhos são quase imperceptíveis, afundados em órbitas profundas e escuras. Esse aspecto perturbador sugere um forte paralelo com o zumbi: os mortos-vivos sempre se movem em direção a lugares que frequentaram mesmo em vida. Às vezes dá para ver um pingo de sangue escorrendo do chapéu, não entre em pânico e não tente ajudar, ele só roubou um bife, sabe como é... a crise, as pensões...

Galeria[editar]

(clique para ampliar)

Ver também[editar]