II Samuel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hebe camargo.jpg Um artigo com imagens fica uma gracinha!
Este artigo possui poucas ou nenhuma imagem o ilustrando. Por favor considere adicionar novas imagens para deixá-lo mais interessante.
Biblia.gif

ATENÇÃO: Esta é uma obra de ficção. Não a interprete literalmente.

Aviso de conteúdo:
Contém versos descrevendo ou defendendo suicídio, incesto, bestialidade, sadomasoquismo, atividades sexuais em contextos violentos, assassinatos, violência mórbida, uso de drogas ou álcool, homossexualidade, voyeurismo, vingança, corrupção de autoridades, desregramento, violação de direitos humanos e atrocidades.

Flag of Israel.svg.png
Oy vey! Este Artigo é Israelita!

E portanto abaixe o volume se não gosta de Rave.
E Viva a Skazi, Infected Mushroom e Astrix! Viva ao Psy!

ForçasEspeciaisIsraelComPalestino.JPG

Cquote1.png A tua casa, porém, e o teu reino serão firmados para sempre diante de ti; teu trono será estabelecido para sempre. E que comece a putaria! Cquote2.png
Samuel para o povo de Israel

II Samuel é mais um dos contos de terror da Bíblia Sagrada.

O que se tem na história de II Samuel?[editar]

A história é o de sempre. O povo de Israel aplica um pecado dos infernos e Deus manda os Filisteus pra botar pra todo mundo pro cantinho da disciplina até que todos imploram para o Samuel para que pessa pela bilhonesima vez o perdão ao Deus. Samuel cançado de ficar sempre ter que mandar em tudo sozinho ele decide nomear um rei entre os otários filhos de Israel para que possam se virar. Saul foi esse rei escolhido, mas o cara só fazia merdanças e se achava o maioral de Israel, onde por não matar um misero Filisteu, além dos 300 que a sua tropa matou, o Samuel decide tirar a coroa dele pra dar para um outro escolhido.

Davi conseguiu a simpatia gay do rei até que o próprio Samuel percebeu que ele é quem seria o escolhido e tentou assacina-lo, mas Deus o protegeu e pra provar que o rei Saul não mandava em porra nenhuma no seu reino, enviou os Filisteus pra assacinar a todos os soldados fortes por lá, inclusive a toda familia de Saul que por vergonha ele se matou. O Davi tomou conta do reinado com isso, mas ele era um mulherengo e numa engravidou uma mulher de um soldado fiel ao rei Davi. Temendo que aquela mulher seja apedrejada ele mandou esse soldado para a morte. Natã, o novo profeta, já que o profeta Samuel já virou presunto bem antes do fim de Saul, decidiu castigar o Davi em nome de Deus pelos seus pecados. O bebê que nasceu na cornisse do ex-soldado fiel ao Davi morreu de doenças, o seu filho mais velho virou taradão feito o pai e estuprou uma meia-irmã, sendo mais tarde morto pelo seu irmão mais novo, sendo esse irmão mais novo tentou usurpar o trono de Davi. Davi começou a se humilhar perante a Deus para que ele o perdoasse, Deus que mais uma vez demonstrou piedade a sua clemencia, fez com que um dos soldados de Davi consiga perseguir e matar aquele filho rebelde. Enfim, o sei reinado teve paz, embora o Davi decidiu contar quantos do povo existia no total, duvidando de Deus sobre que o seu povo era mais de 1 milhão, onde pra castigar o Davi, Deus mandou um anjo pra soltar uma praga dos diabos que matou mais de 100,000 do povão. O Davi aprendeu que não se pode desafiar a Deus, ou ele o puniria com chicote de fogo, literalmente.

O que se aprendeu com o capitulo de II Samuel?[editar]

Aprendemos que o povo de Israel só seria um reino de verdade se tiver um rei forte no trono e que nunca desobedeça a Deus, ou não.

Veja também[editar]