Ivinhema Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ivinhema Futebol Clube
Escudo do Ivinhema.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Venha Ema Futebol Clube
Origem link={{{3}}} Mato Grosso do Sul - Ivinhema
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote moqueca
Torcedor Ilustre
Estádio Seu Viadão
Capacidade 5.000
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador ótica Diniz (inconfundível)
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Sul-mato-grossense
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes Ivinhema oticas diniz.jpg



Ivinhema Futebol Clube é um lamentável time de futebol totalmente secundário, mas que tem a sorte de disputar um campeonato fraquíssimo chamado campeonato sul-mato-grossense e por isso de vez em quando consegue disputar uma final e as vezes até ganhar.

História[editar]

Fundação[editar]

Como quase tudo em Mato Grosso do Sul, o Ivinhema foi fundado dia 1 de janeiro, pelo motivo de tentar trazer alguma coisa para a tediosa cidade de Ivinhema.

Criado no ano de 2006, estreou jogando a Segunda Divisão estadual daquele ano, quando fez bonito e não passou sequer da primeira fase, eliminado, todavia, para grandes equipes, como a Seleção da Costa Rica e o fortíssimo Corumbaense.

Repetiu o fiasco em 2007, não passando do Naviraiense na semi-final, e tudo indicava que a equipe seria uma bosta qualquer.

Temporada 2008[editar]

Tudo mudou para o Ivinhema graças a imensa incompetência do EC Comercial em ter sido vice da segunda divisão do estadual. Graças a isso, o queridinho da Federação sul-mato-grossense, o Comercial, foi puxado para a série A e o Ivinhema acabou sendo puxado junto sem nenhum motivo justo, e assim a equipe ivinhemense estreou na primeira divisão sul-mato-grossense pela primeira vez sem nenhum mérito.

O título inédito foi conquistado logo na estreia da equipe na primeira divisão estadual, feito este alcançado graças ao que especialistas afirmam ser algo denominado "cagada", ou seja, quando determinado time, mesmo jogando mal e exibindo um futebol deplorável com uma campanha cheia de diversas derrotas, consegue atingir a conquista de um título através da sorte em partidas decisivas.

Temporada 2009[editar]

Não conseguiu repetir o mesmo feito em 2009 no estadual, mesmo repetindo a campanha irregular de 2008, perdeu a final para o Naviraiense, de quem é freguês. Mas estreou em competições nacionais ao ir jogar a Copa do Brasil. Tudo apenas para denegrir o estado do Mato Grosso do Sul ao ser facilmente goleado dentro de casa por 5x0 diante de um falido Flamengo.

Temporada 2010[editar]

Como cagadas não ficam acontecendo toda hora, o título de 2008 demonstrou-se um mero acaso, e o Ivinhema foi apenas mero figurante no estadual de 2010. O ano foi marcante para a história do time porque pela primeira vez na história o time viajou para fora de seu estado, para visitar o Náutico em Recife na Copa do Brasil só para cumprir tabela e perder de 3x1.

Temporada 2015[editar]

Após alguns anos sendo um fiasco de clube, o Ivinhema volta a uma final de estadual após 14 jogos, só para perder diante do EC Comercial. Como estamos falando do campeonato sul-mato-grossense, ninguém sabe explicar o que aconteceu, não há jornais que noticiam algo sobre isso.

Temporada 2016[editar]

A normalidade volta novamente à realidade do Ivinhema como eliminação precoce no campeonato estadual. Voltou também a ser um figurante na Copa do Brasil, desperdiçando a chance de visitar e conhecer Alagoas, pois perderam o primeiro jogo em casa de 2x0 diante do CRB, perdendo o direito de irem fazer turismo em Maceió.

Temporada 2017[editar]

Devido à altíssima competitividade do estadual sul-mato-grossense, o time deu o azar de cair numa chave só com times fortíssimos e tradicionais tais como Naviraiense, Sete de Dourados, Corumbaense, URSO e tantas outras potências. O time então não conseguiu superar tantas equipes tão bem estruturadas e com só 1 vitória em 10 jogos rebaixou para o campeonato acriano de 2018.

Títulos[editar]

  • Eliminações-relâmpago na Copa do Brasil: 3 vezes (2009, 2010, 2015)