Jay Vaquer

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Jay Vaquer.
Jay Vaquer
JAYVAQUERTALENTO.jpg
Jay Vaquer mostrando todo o seu talento!
Origem Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Gênero Musical AXÉ, FUNK, SERTANEJO
Álbum mais Vendido Nenhum
Maior Sucesso Nenhum
Integrantes Aleatórios
Influências ABBA, Tiririca
Vícios Wiskas, Coca-Cola Zero
Cafetão/Produtor Rogério Skylab

Cquote1.png Toca Raul! Cquote2.png
Fã de Jay Vaquer gritando no show
Cquote1.png Quer participar de um "reallity show" que tô organizando?? Cquote2.png
Latino (em uma padaria em São Paulo) fazendo uma proposta irrecusável para Jay Vaquer
Cquote1.png Executou ali o Drible do Vaquer pela direita... Cquote2.png
Paulo Bonfá sobre Jay Vaquer atuando no Rockgol
Cquote1.png Eu gostei da capa! Rapaz, olha só você é a cara... Quem ele lembra? Angelina Jolie Cquote2.png
Jô Soares sobre Jay Vaquer
Cquote1.png A música do moço é boa! Cquote2.png
Porteiro do Prédio do Jay Vaquer sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Detesto! Cquote2.png
Fã da cantora CéU sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Jay Vaquer é um pessimista! Cquote2.png
Jornal O Globo sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Nossa, você tem um vozeirão, é tão METAAAAAALLLLL!!!!!!! Cquote2.png
Luiza Gottschalk sobre Jay Vaquer no programa "Fala + Joga"
Cquote1.png eLe eHh mEu EmUxXxO pReFeRiDo, TeM uMa fRaNjAh LiNdAaAaAhHh! Cquote2.png
Emo sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Um cantor que não canta, com um violonista que não toca! Cquote2.png
Noga Lubicz Sklar sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Eu deixei na geladeira porque queria chupar o "picolé" dele! Cquote2.png
Diretor da Gravadora EMI sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Meu ídolo! Cquote2.png
Chuck Norris sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Você curte brincar com um vibrador? Cquote2.png
Marcos Mion pergunta para Jay Vaquer no Programa “Mucho Macho
Cquote1.png Porque você não me responde mais meus scraps? Cquote2.png
Fernanda Maluca pergunta ao Jay Vaquer no Orkut
Cquote1.png Não, eu não peguei! Eu pego mesmo é a Mart'Nália! Cquote2.png
Luiza Possi sobre a fofoca de ter pego o Jay Vaquer
Cquote1.png Estudamos música na mesma escola! Ele era tão legal! Cquote2.png
Carla Perez sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Gostoso! Tesudo! Pauzudo! Cquote2.png
Groupie sobre Jay Vaquer
Cquote1.png Já veio gente aqui que contaram histórias sexuais sinistras, que fuderam galinha, cabrita, essa porra louca... você nada? Cquote2.png
Marcos Mion pergunta para Jay Vaquer no programa “Mucho Macho
Cquote1.png Tenho medo da pernada do Jay Vaquer! Cquote2.png
Fã da banda Muse sobre Jay Vaquer

Cuma?[editar]

Jay Vaquer (ou Jay Vacquer, Jay Véquer, Jay Vaca, Jay Fiats, Joe Veck, Jay Vasques, Jay Vacow, Jay Wagner, Jay Vécker, Jau Voecker, Jay Vaqueiro) é um projeto de cantor, desenvolvido por Rogerio Skylab, lançado nos anos 80 no programa do Bozo.
Seus fãs são conhecidos como Mundiça, e é formado por tudoputaeviado pessoas muito especiais, divertidas, um bando de desocupados trabalhadoras que se esforçam o máximo para divulgar o nome do cantor.

Origem[editar]

Rogério Skylab queria ter um filho, então pegou esperma de um ornitorrinco, DNA de um chimpanzé com a mente super dotada, 5 kilos de bala 7Belo, e enviou tudo por Sedex pro mesmo laboratório que criou os dinossauros do Jurassic Park, e assim nasceu Jay Vaquer.
Nos 2 primeiros anos ele foi criado dentro de uma jaula, logo depois começou a ser treinado à ferro e fogo, fazendo grandes exercícios vocais pela manhã.
Quando errava uma nota ela era obrigado a pagar 100 abdominais.

Infância[editar]

Jay Vaquer matando um coelhinho inocente!

Como Rogério Skylab o castigava freqüentemente, ele se tornou agressivo, matando friamente bichinhos inocentes, principalmente coelhinhos fofinhos.
Desde cedo conviveu com músicos, um deles se chama Raul Seixas, que ensinou a ele a se drogar que se comesse ração de cachorro poderia entender os latidos.
A experiência não deu muito certo, pois o menino persistia mijar na sala de aula para marcar território e mordia os outros alunos.
Uma dessas crianças mordidas pegou tétano, e morreu de gripe suína.
Os que sobreviveram, se tornaram amiguinhos do Jay, e ele escreveu várias músicas de sucesso que eles gravaram, são eles: Ivete Sangalo, Reginaldo Rossi, Joelma, Carla Perez, Dado Dolabella, Tati Quebra-Barraco e Preta Gil.

Aborrescência[editar]

Quando entrou na puberdade fugiu do mundo musical, tornando-se um “músico enrustido”.
Devido a grande produção hormonal seu cabelo crescia demais, chegando a ter uma franja de 15 centímetros na frente do rosto, nasceu assim o primeiro emo do mundo!
Ele então fugiu de casa e foi morar no Rio de Janeiro, pra tentar a sorte em "Projacland".
Saindo pra dar um rolé com outros rebeldes, fez uma tatuagem medonha da Barbie no suvaco, e descobriu que a ração de gato Wiskas é muito mais saborosa que a de cachorros.

Carreira[editar]

Protagonizou em 2000 o musical Cazas de Cazuza, um musical besta, e seu personagem era um gaydácu homossexual que ficava pulando pelo palco como o veadinho Bambi da Disney.
Depois do fracasso sucesso do musical, vendeu a alma para o diabo, e lançou seu primeiro disco, "Nem Tão Sóbrio".
O disco vendeu apenas 10 cópias, todas compradas por Jane Duboc, que doou para um asilo de velhinhos pernetas.
Logo após a doação, todos os velhinhos se suicidaram.

Jay Vaquer substituindo Angelina Jolie

Como o Diabo percebeu que era uma causa perdida divulgar o trabalho do Jay Vaquer, devolveu a alma ao dono, e voltou aos negócios lucrativos com a Xuxa, lançando a coleção "Só Para Baixinhos".
Jay Vaquer sem o Diabo como empresário, subiu o morro na favela para gravar um clipe.
Os traficantes exigiram o fusca carro dele para gravar, ou iriam pipocar seu bucho!

Em 2001 Angelina Jolie se machucou durante as gravações do filme "Lara Croft Tomb Raider" e devido ser muito parecido com ela, Jay Vaquer foi quem atuou no resto do filme.

Em 2002 e 2003 ficou de molho coçando o saco em casa, jogando Super Mario Mario World e escutando KLB, CPM 22 e Blink-182.

Em 2004 lançou o seu segundo álbum, "Vendo a Meu Corpo".

O drible do Vaquer

Inicialmente lançou o disco pelo puteiro selo Trama, depois foi contratado pela EMI, que não fez diferença alguma, e ele passou fome!
Foi chamado para participar do Rock Gol, e ficou conhecido mundialmente pelo Drible do Vaquer.
Jay Vaquer descobriu que tinha talento pra coisa e saiu dando pernadas, até que quebrou a perna, e ficou internado em coma.

Em 2005 lançou sua carreira drag queen, usando o nome de Sabrina Sanm.
Logo depois matou a cobra e mostrou o pau, voltando ser macho pra caralho, e lançou seu terceiro álbum, "Você Não Me Comeu".
Pagou um jabá fodido, e teve significativa execução, principalmente nas rádios piratas das favelas do Rio de Janeiro.
Com isso começou a ganhar tudoputaeviado fãs.

Jay Vaquer escolhendo um fã pra devorar

Jay descobriu que sua mania de morder quando criança evoluiu, e que agora se tornou um canibal.
Assim, após os shows, os fãs com cabelo rosa empinado fazem fila para serem devorados.
Em 2006 é colocado na geladeira, pois o diretor da EMI estava louco para chupar seu "picolé"!

Em 2007, ficou todo estressadinho porque não conseguia sair da geladeira, então mandou a EMI tomar bem no meio do CU, desencanou de ser uma celebridade, e abraçou a causa "underground", lançando o "Formidável Mordida Canina".
Um jornal o chamou de pessimista, deturpando sua imagem pública, então Jay cagou dentro de um envelope, e enviou a redação do jornal por um motoboy, que ao pegar na mão perguntou se era comida, porque estava quentinho.
Jay então fez amizade com os "formidáveis", e começou a fazer shows em botecos, guardando o dinheiro arrecadado dentro de seu colchão.

Em 2008 fez macumba pro Mestre dos Magos, e conseguiu gravar seu primeiro DVD, que contou com a presença da Megh Estocada!

Em 2009 Jay Vaquer começou a ser perseguidos por paparazzis, que acabaram obtendo uma foto dele abraçado com uma desconhecida no Leblon.
Os sites de fofoca cogitaram um namoro, chamando a moça de "loira gostosa", pois não sabiam seu nome.
Até que a Marginália Mart'Nália uma cantora flopada de pagode deu uma entrevista e revelou que a moça é a Luiza Possi, mas que não tem nada com Jay, porque é ela que cola um velcro fudido com a loira. E para provar que é verdade tirou um chato loiro de seus pelos pubianos e mostrou ao repórter.
Recentemente, no programa Altas Horas, Luiza Possi se vingou da história do chato, mostrando as perebas que tem perto da boca, afirmando ter pego da Vaginália Mart'Nália!

Jay Vaquer e sua ex-banda, os "Formidáveis"!

Logo após o escândalo sexual envolvendo a loira perebenta, para provar sua pureza perante o público, Jay colocou um cinto de castidade, trancou com cadeado de aço, e engoliu a chave.
Como agora apresentava um volume de cadeado nas calças, percebeu que nos shows os "formidáveis" estavam chamando mais atenção das groupies que ele, ficou com ciuminho, e despediu todos, sem direito a férias e 13° salário!
Sem músicos, Jay Vaquer contrata a Banda Calypso para os shows de divulgação de seu DVD "I-Love In Brazília", a tradução em português é "Faço Amor dentro de uma Brasília", uma homenagem a brasília amarela dos Mamonas Assassinas.

Em 2010, por não gostar de dividir os vocais com a Joelma, Jay muda a formação da banda novamente mais uma vez de novo, contratando os seguintes músicos:

Kelder Paiva
Como é baixinho e orelhudo, iniciou sua carreira artística interpretando o Dunga na versão pornográfica cinematográfica de "Branca de Neve e os Sete Anões".
Foi despedido antes de terminarem as filmagens, porque quando a Branca de Neve mordeu a maça e desmaiou, ele afogou o ganso nela antes do Príncipe.
O ator que interpretava o Príncipe era noivo na vida real da atriz, e só queria casar com uma mulher virgem, e quando soube do acontecido, se suicidou.
Coitado, se não tivesse se matado ficaria solteiro pro resto da vida, porque não existem mais mulheres virgens, dããããããrrr!
Mas enfim, voltando ao Kelder... depois do fracasso cinematográfico resolveu investir na música, e montou a sua primeira bateria usando latas de Neston e panelas velhas.
Passou por diversas bandas, nunca chegou ao estrelato, e nem conseguia comer suas fãs.
Até que um dia assistindo na televisão um comercial da Dieta Dream Week da Luciana Gimenez, resolve levar a sério.
Só tomando sopa, e puxando ferro 10 horas por dia, Kelder ficou bombadinho, e agora com sua barriga tanquinho, finalmente consegue comer umas piranhas fãs.
Jay Vaquer vendo que o baixinho tem potencial para atrair mulheres e gays, chama ele pra sua banda, contendo uma cláusula no contrato que o obriga a tirar a camisa em todos os shows.

Fernanda Iglesias
Uma velha conhecida dos fãs de Jay Vaquer, que roubou a cena na entrevista com Jô Soares.
A baleia albina ficou louquinho pra comer a baixista, e pediu emprestado pro Jay.
Só depois de todos esses anos Jô Soares devolveu, aparentemente ele não usou pra nada, ou seja, era fachada para ele brincar tranquilo com pastores por aí. (Clique AQUI para maiores informações)
Ao contrário do Kelder, a função da Fernanda é atrair homens com H maiúsculo, o que era raro encontrar nos shows de Jay.
Também tem a função de atrair menininhas que curtem Maria Gadú, Ana Carolina, Zélia Duncan, Luiza Possi, etc, que ficam todas molhadinhas ao ver ela dedilhar o baixo.
Fernanda tem várias tatuagens, que vem anexado a chicletes que ela compra na mercearia do seu Manoel.

Renato Pagliacci
É amigo de Jay, e foi o guitarrista mais fácil que ele contratou até hoje.
Simplesmente chegou e falou: - Toca uma aí pra mim, véio!
O pagamento por este favor é Jay participar uma vez por mês no programa de rádio de sua esposa, uma japonesa que originalmente se chama Maktomiojo Toshibakisoba.
Como podem ver, o nome dela é bem ridículo, Jay não usava mais o nome de trabalho "Sabrina Sanm" de seus shows travestis, e caridosamente deu pra ela usar.
Renato tem descendência italiana, e como todo bom italiano fala 500 vezes "Porco Dio" por dia.
Originalmente tem o cabelo ruivo e cacheado, mas pinta o cabelo de louro e usa moicano porque gosta de parecer meio nazista.
Renato usa guitarras com um monte de adesivos de bandas metaleiras como "Jonas Brothers" e "Tokio Hotel" para aparentar ser um músico conceituado.

Ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 2004 por salvar a vida um nerd que enfiou um controle de PlayStation

O MINISTÉRIO MUNDICENTO INFORMA: NÃO CONSUMA BANANADAS ALHEIAS!

no rabo para sentir as vibrações a cada vez que o Tony Hawk cai um tombo de skate.

O surto da Bananada[editar]

Em 2011 lança seu novo CD "Umbigo Branco", já disponível no Megaupload nas lojas e no seu nunca visitado site (que ainda está sendo construído) (ou na casa da sua prima que não sei porquê gosta de ouvir as músicas dele.)

A partir desse CD Jay ganha o apoio de Paulo Leôncio, um senhor bigodudo que tem um pau de 15 cm mole e 18 cm duro, que para agradar aos fãs, sai distribuindo bananada nos shows, um doce alucinógeno.

A Mundiça vicia rapidamente no doce, e começam a lotar aos shows, gritando por "BANANADA", invadindo o palco e agarrando e rasgando a roupa de Jay, como zumbis no filme Resident Evil.

Para conter a multidão, Jay começa a levar um canhão, e antes do show dispara muita bananadas em cima do público.

Antes da Bufunfa Chegar[editar]

Em 2013 lança seu novo CD "Antes da Bufunfa Chegar", uma re-leitura das músicas chatas pra burro de Guilherme Arantes, já que percebeu que sozinho não tinha o talento nem a competência pra vender seus CD's pseudo-intelectuais, Jay resolveu apelar para não deixar seu filho morrer de fome e comer ração de cachorro como ele, quando criança. A voz melódica de Jay e seus gritinhos nas faixas do álbum fizeram os fãs preverem a próxima "Tranversão": Evanescence. Já tem o jeitinho emo e a predisposição nata pra cantar em inglês, só falta aprender a cantar mesmo.

O futuro[editar]

Qual dos dois é o Jay Vaquer?

Não é preciso ser a Mãe Dináh para prever muito pessimismo no futuro do Jay Vaquer.

Muitos afirmam que ele está sofrendo uma mutação e se transformando em um guaxinim.
Os boatos podem ser verdade, já que seus fãs estão com dificuldade para distinguir quem é ele na foto ao lado.

Discografia[editar]

  • 2000 - Nem Tão Sóbrio
  • 2004 - Vendo a Meu Corpo
  • 2005 - Você Não Me Comeu
  • 2007 - Formidável Mordida Canina
  • 2009 - I-Love In Brazília
  • 2011 - Umbigo branco!?
  • 2013 - Antes das Bufunfa Chegar

Ligações externas[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Jay Vaquer no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg