Kutná Hora

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Kutná Hora (tcheco: Cu na Hora) é uma cidade tcheca que não é conhecida nem por cervejas, nem por atrizes pornôs, mas apenas por seu cemitério macabro e a mania funesta de sua população com ossos. Lá até os dildos são feitos de pedaços de clavículas.

História[editar]

Alguns crânios importados de algum genocídio na Indochia para servirem de decoração no Ossuário de Sedlec.

Os primeiros a chegar na cidade foram alguns freis andarilhos da Ordem de Sister (que tinham esse nome porque pegaram a sua irmã, mesmo que isso seja uma coisa que todos façam). No século X era uma região que se destacava pela mineração de bauxita, prata e cascalho, sendo o maior produtor de próteses de silicone da República Tcheca também, um dos maiores bens de consumos utilizados por lá até hoje.

Dos séculos XIII a XVI Kutná Hora competiu com Praga economicamente, mas mesmo que em Kutná Hora houvessem as maiores quantidades de minas de ouro ou prata, todas estas riquezas acavam nos bacanais e orgias nos bordéis de Praga, o que justifica a cidade ser hoje capital do país.

Outro acontecimento histórico de relevância ocorreu em 1420, quando Sujismundo, Saco Imperador combateu pessoalmente nas Guerras Hussitas contra os taboritas, uma comunidade de ciganos que achavam que fumar papoulas e dançar pelados era uma forma de cristianismo e terminaram sendo dizimados pelas Cruzadas. O verdadeiro objetivo do saco-imperador claro, foi poder assistir sessões privê nos cinemas da cidade, até então os únicos de toda a Europa.

1526 Habib's Casa de Habsburgo

Patrimônio Mundial[editar]

Centro Histórico de Kutná Hora[editar]

O centro histórico da cidade faz parte do patrimônio mundial da UNESCO por ser o maior ponto de encontro de góticos da Europa Central, possuindo casas, igrejas, praças e hidrantes todos em arte gótica feita por HR Giger.

Igreja de Santa Bárbara[editar]

Edifício concebido como um lugar onde os cristãos góticos poderiam celebrar os seus cultos sinistros. Sua construção começou em 1388 mas só terminou quase 100 anos depois em 1482 porque para poupar o orçamento engenheiros baianos foram contratados.

O projeto original previa o dobro do atual tamanho, mas a Crise das Sardinhas de 1588 forçou a redução do projeto, e o espaço onde ficaria a outra metade da igreja foi transformado numa capela para rituais de zumbificação.

Catedral de Nossa Senhora[editar]

Um edifício que não se diferencia muito do primeiro, tanto que quiseram chamar de "catedral" ao invés de "igreja" para evitar confusões. É lá que está o único altar de adoração ao Monstro Espaguete Voador, uma forma protestante de catolicismo. Portanto a catedral possui a arquitetura típica dos monstro-espaguetistas com um arcobotante triplo.

Ossuário de Sedlec[editar]

Este é na verdade o maior (e único) atrativo de Kutná Hora, uma macabra capela toda feita de ossos humanos isolada num bosque sinistro e mal-assombrado protegido por lobos zumbificados.

Tudo começou quando um abade espalhou no cemitério de Sedlec nos arredores da cidade um punhado do lubrificante anal usado pela santa padroeira tcheca Santa Silvia. A notícia atraiu funerais de toda Boêmia e Morávia, e em menos de 50 anos já haviam mais de 10.000 corpos enterrados ali buscando a punheta o descanso eterno.

Foi František Rint, aprendiz de HR Giger, o responsável por transformar todos aqueles cadáveres em obras de arte.