Laurentino Gomes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ana-paula-padrao-gostosa.jpg Atenção! Este artigo informa sobre um jornalista!

Laurentino Gomes é mais um(a) mala sem alça que é um tremendo puxa-saco de seus colegas de classe.

Confira outros oportunistas pseudo-intelectuais clicando aqui.


Laurentino Gomes é um jornalista e escritor brasileiro que não é historiador, mas te ensina história mil vezes mais e melhor do que seu professor de história nas suas aulas chatas.

História[editar]

Laurentino mostrando o seu bilhete de loteria

Nascido no Paraná, Laurentino sempre sonhou em cursar história quando criança, mas como soube que ser historiador não dava dinheiro algum resolveu fazer jornalismo, pra ficar rico facilmente inventando fake news adoidado. Após se formar, trabalhou em vários jornais e revistas famosas do Brasil, inclusive a Veja, mas nunca ficou famoso pois não era gostoso como a Joice Hasselmann ou chato como o Reinaldo Azevedo.

Sem possibilidade de ascender no meio jornalístico, Laurentino teve a ideia então de escrever livros sobre aquilo que ele sempre gostou (história) usando as mesmas fontes de suas reportagens: as vozes de sua cabeça. Como a classe média bostileira é alienada e consome qualquer merda literária bonitinha pra pagar de cult, os livros de Laurentino fizeram um baita sucesso (além disso sabendo que o brasileiro médio tem QI limítrofe foram publicados também versões desses mesmos livros com figurinhas pra atingir um público-leitor de burros como você) fizeram dele a maior referência em história do Brasil, mesmo nunca tendo pagado nem uma eletiva de historiografia nos tempos da faculdade.

Polêmicas[editar]

Laurentino costuma ser alvo de muitas críticas por jovens mimimilitudos que cursam História (ou são só lacradorxs mesmo) e não gostam dos métodos que Laurentino usa (ou não usa) para escrever seu livros, por isso xingam muito o escritor pelo Twitter. A verdade é que a maioria tem mesmo é inveja do quanto ele fatura (ou não, afinal comunista não gosta de dinheiro, exceto os de boutique).

Livros[editar]

As obras mais conhecidas de Laurentino (e que provavelmente são as únicas que todo mundo leu) fazem parte da sua trilogia de (180818221889) e que falam, respectivamente, da fuga da família real para o Brasil, independência e proclamação da república de um jeito que você nunca viu nos tempos de escola. Mentira, viu sim, só não estava prestando atenção porque a aula estava um saco.

Ver também[editar]

  • Eduardo Bueno, outro jornalista charlatão que diz entender de história e que por ser mais moderninho tem também fala merda canal no íutube.