Luiz Fernando Pezão

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Rioband.jpg Papo reto, merhmão, eshte arhtigo é CARIOCA!

Não vandaliza, tá ligado, senão a chapa vai eshquentá, viado! Agora deixa eu irh na praia toshtá nesse sol de 50 graush, comendo unsh birhcoitosh.

Luiz Fernando Pezão
Bozo sem maquiagem.jpg
Pezão nos presenteia com sua beleza estonteante.
62.° Governador Preso do Bandeira rj.jpg Rio de Janeiro
Período 4 de abril de 2014
1° de janeiro de 2019
Vice-governador Francisco Dornelles[1]
Antecessor Sérgio Cabral
Sucessor Careca do Pica-Pau
19.° Substituto do Governador Preso
Período 1° de janeiro de 2007
a 3 de abril de 2014
Governador Sérgio Cabral
Antecessor Luiz Paulo Conde
Sucessor Francisco Dornelles
Dados pessoais
Nome completo Luiz Fernando de Souza
Nascimento 29 de março de 1955 (65 anos)
Pântano do Shrek, Piraí
Nacionalidade papa-goiaba
Residência Bangu I
Alma mater Estácio de Sá
Cônjuge Eduardo Paes (2014-2017)
Partido PMDB
Profissão Modelo de pés
Time Botafogo

Cquote1.svg Você quis dizer: Incompetente Cquote2.svg
Google sobre Luiz Fernando Pezão
Cquote1.png Experimente também: Caloteiro Cquote2.png
Sugestão do Google para Luiz Fernando Pezão
Cquote1.svg Você quis dizer: João Plenário Cquote2.svg
Google sobre Luiz Fernando Pezão
Cquote1.svg Você quis dizer: Poste do Cabral Cquote2.svg
Google sobre Luiz Fernando Pezão
Cquote1.svg Ele não me ajuda em nada! Cquote2.svg
José Mariano Beltrame sobre Pezão.
Cquote1.svg Governador! Estamos levando tiro! Cquote2.svg
Policial de UPP para Pezão.
Cquote1.svg Você ligou pra mim só pra me dizer isso? Cquote2.svg
Pezão sobre citação acima.
Cquote1.svg Ele é o meu conselheiro, parceiro, camarada, confidente e amigo do peito. Cquote2.svg
Sérgio Cabral sobre Pezão.
Cquote1.svg Gente finíssima, nosso compadre! Cquote2.svg
Traficante do Comando Vermelho sobre Pezão.
Cquote1.svg Vossa Excelência não vale um centavo! Cquote2.svg
Marcelo Crivella sobre Pezão.
Cquote1.svg Meu primo. Cquote2.svg
O Abominável Homem das Neves sobre Pezão.

Luiz Fernando de Souza é um humanoide descendente direto do Pé Grande que é atualmente o governador do estado do Rio de Janeiro. Também conhecido pela alcunha de Pezão ele mantém um relacionamento extra-conjugal de longa data amistoso com o ex-governador do Rio de Janeiro, o excelentíssimo Senhor Sérgio Cabral, que teve que "pedir para sair" devido força maior. Pezão não passa de um gordo capial metido a carioca mas e de Piriri (Pirai) feio pra cacete que não faz outra coisa da vida a não ser encher os bolsos de dinheiro enquanto o estado esta falido e totalmente entregue ao crime que ele sequer pensa em combater, ao invés disso vive pedindo dinheiro em Brasilia e enchendo os bolsos.

Vida pré-política[editar]

O único político descendente direto do Pé Grande.

Luiz nasceu na cidade de Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, em março de 1955. O garoto Luiz Fernando era constantemente zoado e bulinado pela molecada do bairro e até por sua própria família pelos seus enormes pés de gorila humanoides (Daí o apelido "Pezão"), o que o fazia chorar constantemente. Assim que terminou o Ensino Fundamental Pezão fez uma promessa para si mesmo:

Cquote1.svg Quando eu crescer, vou ser político para foder com quem fodeu comigo! Cquote2.svg O tempo passava e Pezão virou adolescente. Agora ao invés de ser zoado pelos pés gigantes, Pezão começou a ser molestado pelo seu porte físico avantajado, o que aumentou ainda mais sua vontade de entrar na Política. Pezão terminou o Ensino Médio com 27 anos, depois de ser reprovado quinze vezes em todas as séries, e aí tentou a sorte numa eleição em sua cidade.

Carreira política[editar]

Cquote1.svg Olha só Pezão, você fica com a loira e eu fico com a morena. Cquote2.svg
Sérgio Cabral para Pezão.

Pezão se candidatou para vereador de Barra do Piraí em 1982 e conseguiu se eleger de maneira surpreendente, pois ele comprou os votos dos eleitores em troca de uma caixa de Danoninho para cada um. Como vereador Pezão fez o que qualquer um faria em seu lugar: porra nenhuma, ficando naquela vida boa até 1996 quando tentou um cargo mais elevado na administração pública.

Em 1997 concorreu para prefeito de sua cidade e também venceu essa, dessa vez comprando os votos em troca de alguns produtos milagrosos, sendo que o maior problema que ele resolveu como prefeito foi a questão da Light, a companhia elétrica mafiosa do Rio. Então só porque resolveu um apagão e outras coisinhas Pezão se achou no direito de se proclamar o prefeito mais eficiente do estado (hmm... jura?).

Pezão continuou prefeito até 2004, quando ele conheceu o amor de sua vida governador da época que o chamou para participar de uma orgia seu gabinete. Pezão ficou na aba de Cabral por longos anos e por seu valoroso puxa-saquismo conseguiu se tornar Secretário de Obras e Vice-Governador do estado. Pezão atuou no programa do PAC (Projeto de Azucrinação dos Cidadãos) e várias obras públicas superfaturadas na área das vias-expressas. Pezão foi secretário entre 2007 a 2010 e puxa-saco do Tio Cabral vice entre 2007 (também??) até 2014.

Eleições para governador de 2014[editar]

Sérgio Cabral teve que renunciar ao cargo depois de terem vazado fotos dele em uma sauna gay reunião com miguxos em Paris. Só que os miguxos eram investigados pela Polícia Federal e Cabral acabou entrando no ditado de quem se mistura com porco farelo come. Com Cabral fora da jogada Pezão colocou as asinhas para fora e lançou sua candidatura para governador do Rio de Janeiro, usando o "apoio" que ele deu para as enchentes na Região Serrana em 2010, a "eficiência" das UPPs e até seus próprios pais como plataforma eleitoral. Pezão é tão cara-de-pau que apoiou simultaneamente o poste do Lula e o tucano do pó.

Pezão teve um embate sério com Marcelo Crivella que também disputava o cargo de governador, e mesmo com o apoio massivo que Crivella teve do povão da Igreja Infernal ele acabou perdendo no segundo turno.

Relação com Sérgio Cabral[editar]

Pezão e Cabral em um momento de intimidade.

A amizade entre Pezão e Cabral é uma das coisas mais bonitas da Terra. Um encobertava as falcatruas do outro e dá aquela blindagem política para o parceiro de chapa. Atualmente Cabral e Pezão ainda se falam um com o outro, só que nos "bastidores", e Pezão tem cada passo seu vigiado pelo seu amigão ex-governador. Um belo presente que Cabral deu para Pezão foi dividir a investigação da Operação Lava Jato que sobreveio sobre ele para o companheiro pezudo.

Problemas que o Pezão tem para resolver[editar]

Como em qualquer parte do País da Sacanagem, o estado do Rio de Janeiro também enfrenta uma série de problemas. Engraçadamente os problemas do Rio de Janeiro costumam ser os mesmos problemas dos outros estados, evidenciando que todo governador é incompetente por natureza.

  • Oportunidade e geração de empregos - Pezão só dá duas oportunidades básicas para a população fluminense, especialmente da Região Metropolitana: Ou bandido ou trabalhador braçal. Essas duas atividades principais movem a economia fluminense; a primeira é essencial para o bem-estar dos narizes alheios (está cientificamente comprovado que o baseado e a farinha faz mal bem para a saúde) garantindo a felicidade da população. Os outros são responsáveis por construir as casas dos favelados e participar das Grandes Obras do estado. Pezão tem o desafio de diversificar a indústria e a economia do estado e despoluir a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional) (Será que ele consegue?).
  • Saúde - Pezão falou que as UPAs resolveriam todos os problemas dos doentes fluminenses, mas... é... não resolveu. Os doentes que saem das UPAs parecem que tomam radioatividade como remédio e voltam com uma situação piorada para casa. Hospitais maiores estão caindo aos pedaços então é melhor você não saber como está a situação deles.
Pezão avistando uma virgem para sugar sua alma.
  • Educação - Educação no estado é inexistente, a menos que seja esta:

Cquote1.svg E aí cambada? Se liga só, não mete sem camisinha, se não tu vai embuchar, tão ligados? Cquote2.svg
Professora para crianças do jardim de infância.

Ou esta:

Cquote1.svg Se eu tenho quatro carros ao meio-dia e fiquei com mais sete às 4:20, quantos eu roubei nesse tempo? Cquote2.svg
Professor para alunos da oitava série.

  • Segurança pública - Como Pezão divide o governo fluminense com uma multidão de traficantes sangue-bom das favelas ás vezes ele tenta dar uma de egoísta e querer o estado todo só para si (como se ele merecesse isso). Infelizmente os traficantes não querem dividir nada com Pezão, o que o obriga a lançar mão da Polícia Militar contra os meliantes. Atualmente nem as UPPs estão dando conta do recado.

Cquote1.svg Preciso me aposentar. Cquote2.svg
José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública.

  • Transporte público - As sucatas móveis que Pezão chama de trens, ônibus e barcas são uma merda ambulante. Para piorar as coisas o governador ainda põe algumas empresas concessionárias de péssima qualidade para administrar os transportes no Rio.

Calote[editar]

Em novembro de 2015 Pezão teve vários problemas com a mídia e principalmente com os servidores estatais pelo fato de ter mal gerido as finanças públicas e ter deixado todo mundo a ver navios (vulgo "calote"). Reportéres descíclopes atríbuem essa falência do estado devido ao incontável número de cirurgias plásticas que Pezão andou fazendo para tentar melhorar sua fisionomia (sem sucesso obviamente). A incompetência de Pezão se espalhou para o ano de 2016, e consequentemente o não-pagamento dos funcionários públicos, para fugir da situação o governador teve até que ser internado em um hospital particular para não ser enforcado em praça pública.

A doença[editar]

Ainda no início de 2016 nosso governador adoeceu por efeito do uso abusivo de castanhas-do-pará cancerígenas, o que o fez criar câncer nos ovários. Pezão foi internado em uma clínica particular para tratamento e o seu vice e marido amigo, Francisco Dornelles, assumiu o cargo interinamente; embora o senhor Dornelles já esteja um verdadeiro maracujá de gaveta.

Para salvar sua vida, Luiz Fernando bloqueou o pagamento das aposentadorias de ex-servidores públicos e com esse dinheiro comprou um pulmão (um só, dois saíria muito caro...) e um coração artificial para lhe garantir vida eterna.

Ver também[editar]

Referências

  1. Só no Rio: O Pé Grande de Governador e a Múmia de vice.
CAPTURADO

Pezão-plaquinha.jpg

Anunciamos que Luiz Fernando Pezão não fará(ão) mais mal a ninguém,
pois se encontra(m) preso(s), morto(s) ou/e finalmente derrotado(s).

Agradecemos à(s)/a(o)(s): Operação Lava Jato pela sua captura.
Obrigado, Operação Lava Jato, certamente as pessoas poderão
dormir mais tranquilas graças a você(s).


Precedido por
Sérgio Cabral
Bandeira rj.jpg
Traficante da Boca

2014 - 2019
Sucedido por
Wilson Witzel