Mão de cabelo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pewds Fuck You.jpg Este artigo é IMORAL!

Você deve estar achando que este artigo é uma afronta, uma pouca vergonha, uma baixaria... FODA-SE!!! Vai fazer algo que preste e não foda minha paciência!!

Mão de cabelo é do Brasil-sil-sil

Cquote1.png Você quis dizer: Mão com cabelo? Cquote2.png
Google sobre Mão de cabelo
Cquote1.png Experimente também: Punheteiro Cquote2.png
Sugestão do Google para Mão de cabelo
Cquote1.png Menino, porque você está com pelo nas mãos? Cquote2.png
Tua mãe sobre os seus pelos nas mãos
Cquote1.png É que eu sou o Mão de cabelo, mãe! Cquote2.png
Você sobre a resposta para os pelos nas mãos
Cquote1.png Punheteiro! Cquote2.png
Qualquer um sobre Mãos com cabelo

Apresentação[editar]

Mão de cabelo é a lenda mais imoral e pervertida que se tem entre as nossas tão puras, virginais e ingênuas lendas brasileiras, integradas e totalmente enraizadas em nosso belíssimo (?) folclore. Dotado de mãos peludas, ou seja, cheiras de cabelo (que eu não te conto como ele conseguiu tal aberracidade), das quais veio o seu nome, o Mão de cabelo, que pode ser qualquer um (até mesmo Você, coisa que eu não duvido), é uma criatura que circunda o Sudeste brasileiro, mas se concentra principalmente no estado de Minas Gerais, que com certeza deve ser o povo mais onanista de todos (ou não), tendo em vista que é de lá que veio essa bendita estória para assustar (mais uma vez) as nossas cândidas crianças, que são o futuro da pátria.

A Lenda[editar]

Uma imagem muito conhecida do Mão de cabelo. Medonho, não?
e com enormes e motumbísticas mãos cobertas de cabelo (ao melhor estilo punheteiro), o Mão de cabelo é a criatura que pune as crianças que fazem xixi na cama (sim, até pra isso existe criatura que maltrata). Durante a sua vida, Mão de cabelo (que ninguém tem ideia de como era o seu nome verdadeiro quando estava rondando a terra ainda vivo) era a piada de sua vila, sendo chacotado desde pequeno por não saber segurar o pintinho durante o sono, acordando, no dia seguinte, mais molhado do que cachorro embaixo de chuva.

Se sentindo mal com tal situação, sendo que sempre era chacotado por onde dia por causa de seus problemas urinários, o (ainda pequeno naquele tempo) Mão de cabelo resolveu tomar uma atitude drástica em sua vida, decepar o seu próprio pirulito com uma faca de cortar pão desamolada (ui! >.<)! Durante o ato sádico, Mão de cabelo finalmente não corria mais o risco de fazer xixi na cama, ou melhor, nem fazer xixi mais ele corria o risco agora, haja visto que não tinha mais por onde sair tal excreção. Porém, para o seu azar, o corte no parceiro de baixo trouxe graves consequências. Sofrendo de uma hemorragia interna, Mão de cabelo acabou caindo duro no chão, sendo levado para o hospital. Mas nem a ajuda dos médicos pode salvá-lo (e, salva-se, ele teria que ser obrigado a mudar de sexo), sendo que o menino morre.

A mão peluda de Mão de cabelo.

Depois que Mão de cabelo bateu as botas, uma onda de casos de desaparecimento de crianças começou a acontecer pela pequena vila onde o ex-menino morava (que sabe-se lá onde ficava esse local, mas, como surgiu em Minas, é melhor tomar cuidado com qualquer vilinha do interior que você irá visitar, todo cuidado é pouco) sendo que, para o espanto de todos os moradores do local, as crianças que sumiam eram sempre meninos e somente aqueles que faziam xixi em suas camas eram as vítimas. O mais curioso era que os garotos desapareciam e reapareciam mais tarde e perto do local de suas casas, porém com uma ligeira mudança em seu pequeno amigo que era cortado fora durante o sequestro, sendo que o menino voltava (completamente) despintado e (praticamente) capado.

A única coisa que as crianças lembravam era de uma criatura fantásmagórica e com mãos peludas lhes carregando . Bom, não se sabe o que o fantasma do Mão de cabelo faz com os membros (e pouco me importa também, coisa mais estranha), mas acredita-se que ele queira fazer uma coleção punir as crianças que fazem xixi na cama e que não tem coragem de cortar o pinto fora, tal qual ele teve a idiotice de fazer. Por isso que, quando uma criança faz muito xixi na cama, pais que não tem vergonha sequer de comprar uma frauda para os seus filhos, ou lhe ensinarem a usar um vaso sanitário, os ameaçam contando a história de Mão de cabelo, que, se eles não pararem de urinar nos lençois, o fantasma vem e corta a minhoca fora, sem dó nem piedade (isso sim, dá medo!).

Ver também[editar]