Marluxia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sem comentários...
Marluxia é algo que Conde veadinho Cain aprova!

Este é um típico artigo Yaoi, que menciona coisas gays que só gays yaoístas curtem. Se você é cabra omi e odeia Yaoi, NÃO LEIA este artigo, pois ele pode levá-lo para o lado rosa da força, mas se carapuça serve, sente, digo, sinta-se à vontade.

Marluxia, também conhecido como Assassino Gracioso (hum, boiola!), é o membro número 11 (coincidência?) da Organização Tabajara XIII.


Origem[editar]

Marluxia 1.jpg

Ninguém sabe ao certo de onde surgiu essa peça, mas acredita-se que ele tenha nascido em alguma província do reino de Neverland (assim como metade dos personagens de Kingdom Hearts), e seja filho adotivo de algum casal de boiolas. Mas não se preocupe, Marluxia não é o seu irmão.

Quando criança, Marluxia sempre gostava de brincar com os seus amiguinhos, e gostava muito de cozinhar, sempre agasalhando o croquete de seus companheiros. Também foi nessa época de descobertas que Marluxia descobriu que era diferente, pois, enquanto todas as outras crianças de Neverland dominavam elementos normais e naturais, como o vento, água ou fogo, ele dominava o elemento flor (você ainda tinha dúvidas que ele era boiola?).

Na adolescência, Marluxia, como sofria muitos preconceitos por conta de sua opção, resolveu fugir de casa, e ir para algum lugar bem distante. Assim, depois de andar, andar e andar, Marluxia encontrou um castelo abandonado no meio do mato. Como não tinha mais nenhum lugar para se alojar naquele fim do mundo que ele estava, Marluxia resolveu entrar naquele castelo mesmo e passar a noite. Esse castelo se chamava Oblivion Castle.


Uma vez dentro...[editar]

Marluxia em qualidade HD

Marluxia foi logo tentar achar o dono daquele recinto, afinal, não era nada elegante entrar na casa dos outros sem falar nada. Porém, ele não encontrou absolutamente ninguém no castelo. Aquele castelo era tão antigo que, provavelmente, o dono tinha virado presunto há muito muito tempo.

Então, Marluxia resolveu fazer que nem posseiro, pois, como não tinha dono, ele poderia se apropriar daquele lugar. Como não poderia deixar de ser, como o castelo era extremamente grande, Marluxia, que estava se sentindo muito solitária, resolveu chamar, para lhe fazer companhia, o Alexandre Frota e os seus colegas, para eles fazerem uma festinha e acabar com a solidão.

Depois de se divertir a noite toda, Marluxia viu que aquelas festinhas saíam extremamente caras, então, ele precisava arranjar um puta trabalho honesto para conseguir se bancar. Mas, como ele não sabia fazer absolutamente nada, Marluxia resolveu que iria aproveitar os seus talentos naturais com o elemento flor e iria treinar para ser um combatente e viver como um mercenário.


Treinamento[editar]

Depois de pesquisar muito para encontrar um estilo que combinasse com o dele, Marluxia chegou à conclusão que uma arma mara e que combinava com ele era a Gayblade, qur tinha o incrível poder de fazer purpurina.

Porém, para empunhar aquela espadona, era necessário ter muito treinamento físico e espiritual. Então, como Marluxia não possuia tal poder, ele precisava de um treinamento especial. Como ele também não tinha nenhuma arma para treinar, ele usou a primeira coisa que ele encontrou ali por perto, que era um bambu.

Com o treinamento usando o artefato fálico, Marluxia já tinha ficado muito poderoso (ou não) e já conseguia dominar as técnicas mais básicas do Pai Mei, além de ter conseguido dominar no nível mais básico as suas habilidades com as flores, e conseguia fazer uma chuva de pétalas.


Descoberta[editar]

Como as habilidades de batalha de Marluxia era, digamos que, um tanto... coloridas, elas foram observadas pelos altos membros da Opus Dei Organização XIII, que viam em Marluxia uma bela oportunidade para conseguir um novo integrante totalmente excelente.

Então, Xigbar e Xaldin resolveram ir procurar Marluxia para fazer ele assinar contrato com a Organização XIII. Ao encontrarem Marluxia treinando, Xigabar e Xaldin foram logo fazendo a proposta: se Marluxia trabalhasse para a Organização vendendo a alma para o diabo, eles lhe dariam uma foice fodona igual a da Dona Morte, além de darem um treinamento completo de botânica, para ele desnvolver todo o seu potencial. Como não tinha uma solução melhor, Marluxia aceitou e saiu todo serelepe com seus novos miguxos.


Batalhas[editar]

Marluxia dando as caras por aí

Após Marluxia entrar na Organização XIII, ele conseguiu rapidamente dominar com perfeição as suas habilidades com as flores, e também as habilidades com a sua foice de Dona Morte, afinal, ele era bastante ligado em um pau.

Porém, Marluxia também descobriu que nunca iria conseguir realizar o seu sonho de empunhar uma Gayblade. Mas, como Marluxia tinha muita vontade de empunhar o espadão, ele resolveu fazer o que era mais simples, que era roubar do usuário mais gay que tinha uma, que, por coincidência, era Sora.

Assim, Marluxia bolou um plano infalível para conseguir a Keyblade, e chegou à conclusão que deveria atrair Sora para o Castle Oblivion, afinal, como aquele era o território dele, Sora teria poucas chances.

Para realizar seu plano com mais perfeição, Marluxia resolveu sequestrar uma garotinha chamada Naminé, para ela fazer uma lavagem cerebral em Sora, para assim, ele não se lembrar de como se pega numa espada e ficar muito fraco.

Porém, do nada, Axel resolveu libertar Naminé, por motivos mais obscuros que o seu passado. Ou seja, o plano infalível de Marluxia tinha descido pela privada.

Então, sem o seu coringa, Marluxia não tinha habilidade suficiente para derrotar Sora, e acabou tomando uma dupla penetração da Keyblade, e morreu.


Loser 2.JPG Marluxia já morreu!

Vai zoando, o próximo pode ser você!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


v d e h
K.H logo.jpg