Millôr Homemfrito

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Adolf Mises.png Milton Friedman é LIBERAL!

Ele(a) é a favor das liberdades dos gays, da laicidade do Estado, da liberdade econômica, da liberação do aborto, de armas e drogas para menores de idade, mas fala em luta de classes pra você ver...

PRIVATIZA TUDO!!

Cquote1.svg Não existe almoço grátis! Cquote2.svg
Milton Friedman, o Paga-lanche
Cquote1.svg Não existe almoço! Cquote2.svg
Nicolás Maduro sobre venezuelanos
Cquote1.svg Meu ídolo! Cquote2.svg
Pinochet sobre Milton Friedman
Cquote1.svg Um bando de socialistas! Cquote2.svg
Ludwig von Mises sobre Milton Friedman
Cquote1.svg Companheiro! Eu sou o pai do Bolsa Família, mas não conta pra ninguém que minha inspiração foi esse neoliberal aí! Cquote2.svg
Lula sobre Milton Friedman
Cquote1.svg Neoliberalzinho de merda! Cquote2.svg
Ciro Gomes sobre citação acima
Cquote1.svg Queria ser como ele, mas Bolsonaro não deixa! Cquote2.svg
Paulo Guedes sobre Milton Friedman

Milton Friedman (1912-2006) é um economista liberal e a maior personalidade da Universidade de Chicago, famoso por ter aconselhado Pinochet à privatizar tudão lá no Chile.

Biografia[editar]

Friedman com um lápis pra enfiar no seu rabo.

Milton Friedman viveu nos Estados Unidos, na época da crise de 29 e do New Deal, nessa época ele metia o pau nas medidas keynesianas de imprimir dinheiro adoidado, mas ninguém dava mais bola para esses liberais, época em que Ludwig von Mises vivia dando chilique e xingando todo mundo de socialistas, nessa época John Maynard Keynes era a maior personalidade, enquanto os liberais ficavam mendigando atenção. Algum tempo depois, ele ingressou na Universidade de Chicago e ficou anos ensinando lá e recebendo dinheiro público. Quando Ronald Reagan e Margaret Tatcher se tornaram presidente e Primeira-Ministra dos Estados Unidos e da Inglaterra respectivamente, o liberalismo voltou à moda e Milton Friedman se tornou a mior personalidade (pois ninguém dava bola pros doidões austríacos).

Chicago Boys[editar]

Friedman após a oferta de fazer reformas na ditadura de Pinochet.

Milton Friedman escreveu sua grande obra "Capitalismo & Liberdade", dizendo que a liberdade econômica andava de mãos dadas com a liberdade política e que não dá pra desvincular uma coisa da outra, até que o ditador Pinochet, que jogava pessoas do helicóptero, queria privatizar tudão lá no Chile, então uma galera da Universidade de Chicago foi lá fazer essa parada e ganharam cargos nos ministérios. Daí meteram o pau no Milton Friedman, por sair cantarolando que capitalismo combina com liberdade, mas suas ideias foram implementadas na ditadura chilena, Friedman saiu dizendo que não teve nada à ver com isso e falou que não ganhou nem um salgado com guaravita nessa treta.

Visão econômica[editar]

Milton Friedman é a maior personalidade do neoliberalismo do Século XX, defendia que era pra privatizar tudão mesmo e o que estado só deve cuidar de coisas básicas, mas há quem diga que ele era um socialista, essa galera austríaca acredita que qualquer interferência do estado no mercado é socialismo, pra eles Friedman é um soção por defender Bolsa Família e política de voucher na educação, pois pra eles o estado não deve nem dar umas migalhinhas para os mais pobres.