Minas de Rammelsberg, Cidade Histórica de Goslar e Sistema de Águas do Harz Superior

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Reichtangle.png Desciclopëdia über alles in der welt!!!

Estä arrtigö é alemon! Issö querr düzerr que seu autorr suschtenta ö gerraçon interra com bratwurst e sauerkraut, serrvidös porr uma fräulein . Non faça scheiße, öu te porremos de quatrro nö cörredorr polonës.

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png São dois em um Cquote2.png
UNESCO sobre Minas de Rammelsberg e Cidade Histórica de Goslar

As Minas de Rammelsberg e a Cidade Histórica de Goslar são dois patrimônios mundiais na Alemanha, mas são conhecidas como um patrimônio. Isso porque o cara encarregado de registrar a mina e a cidade na lista era um idiota que não sabia matemática e escreveu os nomes na lista como sendo um só. Os homens da UNESCO garantem que isso é porque os dois lugares são muito próximos e a pessoa registrou um patrimônio em vez de dois.

Minas de Rammelsberg[editar]

Mineiros em Rammelsberg achando que poderão ganhar uma grana mole.

Então, além de não saber matemática, essa pessoa é vesga. O primeiro patrimônio, as Minas de Rammelsberg, é uma montanha que, de tão cavada por gente que acha que conseguirá dinheiro fácil encontrando pedras enormes de ouro, possui um buraco gigante na encosta. O surgimento da mina teve início quando os nobres da região próxima à mina queriam imitar a família real nas suas roupas e acessórios e resolveram começar a cavar por conta própria.

A família real usava cordões e outros acessórios de ouro. Como os nobres locais eram pobres não tinham verdinhas o suficiente para comprar ouro, eles decidiram fazer imitações dos acessórios reais usando prata, a prima pobre e dura do ouro. Nessa época, encontraram minério de prata numa montanha local. Com promessas de presentear os que se aventurassem nas minas da montanha com terras, os nobres convenceram meia centena de gnomos burros a pegarem a prata para eles.

Assim, os homens ficaram batendo suas pás e picaretas nas pedras até achar prata. Mas os mineiros resolveram enganar os nobres e pegaram a prata para si, ganhando alguns trocados. A chance de ganhar um bom dinheiro apenas batendo picaretas nas rochas até achar prata atraiu muitos otários trabalhadores às Minas de Rammelsberg. Depois que a prata acabou, as minas foram abandonadas, e só.

Cidade Histórica de Goslar[editar]

A cidade de Goslar é o lugar mais próximo das Minas de Rammelsberg que tenha pessoas, prédios e a civilização em geral. A cidade foi fundada depois que descobriram que a montanha de Rammelsberg podia ter alguma utilidade. Para abrigar as pessoas que fossem explorar as minas, os próprios mineiros montaram barracos nas proximidades da montanha, formando algo parecido com uma favela.

O governo alemão não queria revelar que havia uma favela dentro de seu território (o que afastaria turistas), então para enganar nomeou aquilo como cidade. Nos anos seguintes, o imperador, que era meio maluco, quis construir um castelo nesse fim de mundo para ficar durante as férias e ter acesso aos minérios com mais facilidade. A população até meados de 1950 crescia em Goslar, mas agora as pessoas estão se mudando da cidade após descobrirem que há lugares melhores para se morar, já que toda a prata da montanha acabou.

Sistema de Águas do Harz Superior[editar]

Um conjunto de diques e barragens feitas nas montanhas para algum terrorista algum dia explodir e alagar todas pequenas vilas do Harz Inferior.