Misquito

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Miskito)
Ir para: navegação, pesquisa
Família de Mosquito pronto antes de realizar sua refeição diária.
Note que a mulher, provavelmente mãe solteira, já tem dois filhos pra cuidar nesse piqueiro aí ao fundo.

Os Misquitos ou Mosquitos ou ainda Muriçocas (na língua aborígene) é um povo primitivo do leste da republiqueta Nicarágua que vive basicamente de água de coco e restos de comidas enviados pelos demais nicaraguenses através do Rio Grande de Matagalpa. São povos que não tiveram suas terras devastadas pelos colonos europeus que visitaram a América, apenas porque os colonos acharam aquele brejo vulcânico ruim para o cultivo de frutas caribenhas, como Bananas, Carambolas, Goiabas, Bananas, Rabanadas, Mandiocas e Bananas.

É um povo que vive isolado da civilização, só aparecendo nas cidades para pedir esmola de pedestres das metrópoles nicaraguenses e também do governo.

Reino Mosco[editar]

Mapa do Reino das Moscas em mil e alguma coisa. Hoje, com as intervenções dos governo nicaraguenses e hondurenhos deve ter nem meio metro.

O Reino das Moscas ou Reino Mosco foi uma pequena vila que apesar do nome, não chegou a ter nem 2/3 do tamanho de portugal, de tão ridículo que era. Além disso, foi um "império" formado sem luta, sem conquista, enfim, um niilismo.

Depois de 1894, o presidente da Nicarágua naquele ano simplesmente pediu aquele pedaço de terra em que os mosquitos faziam a festa e que faltava para a nação finalmente ter acesso ao oceano. Os mosquitos, não mostraram resistência, até porque, as zarabatanas que detinham não conseguiriam derrubar um tanque de guerra, mesmo aqueles que o governo nicaraguense tinha em 1900 e quando tua avó era virgem do cabaço.

Hoje o tal Reino das Moscas só reina na cabeça daqueles pobres mosquitos, que sem ter como mudar de vida, permanecem na velha ilusão de que já constituíram um império um dia.

Em 2009, os mosquitos declararam independência da Nicarágua, a fim de (ao menos tentar) criar mais um país irrelevante a ser estudado para as provas de Geografia. Só que esqueceram de avisar pra todo mundo, inclusive ao governo democrático de Daniel Ortega de Somoza-1.

Língua[editar]

Os mosquitos balbuciam algo parecido com o inglês e el español caribeño, com uso excessivo da palavra hombre em todas as terminações de frases como ¿¡Y tu compreende, hombre!?

Religião[editar]

Os mosquitenses são majoritariamente cristãos, fruto de uma colonização que rolou lá naquelas terras ainda nos anos 1800. O nome do responsável por esse ato de tortura, foram membros da Irmandade Morávia, uma espécie de Renascer em Cristo criada lá nos anos 1400.

Governo[editar]

Os mosquiteiros eram divididos em hierarquias que apesar do nome, pouco tem a ver com o que eles realmente são: Um rei, um governador e um almirante. Todos eles dividiam o poder e a mulher, já que é costume dos mosquiteiros até hoje a prática da libertinagem.

No mosquiteiro, o rei não reinava em nada, o governador não governava nada e os generais e almirantes ficavam o dia todo se sacudindo numa rede presa a um bambu no meio da floresta tropical, já que os Mosquitos não fizeram guerra com os próprios nicaraguenses, dirá com povos mais desenvovidos. Em razão disso, esse povo nunca foi levado a sério, nem mesmo pelos historiadores.

Reis[editar]

Abaixo a lista dos Robertos Carlos que apresentaram os especiais de fim de ano naquela pseudo-nação (translated bt Babel Fish).

  • 1400 e lá vai pedrada até 1600 e alguma coisa — Homem Velho*
  • 1600 e alguns quebrados até 1700 e guaraná com rolha — Jeremias II**
  • 1700 e guaraná com rolha até 1700 e alguns anos depois — Señor Meretrissimo Jeremias II, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1700 e puta merda até 1700 e caramba! Faltam anos, ein — Señor Meretrissimo Peter Pan I, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1700 e caramba! Faltam anos, ein até 1700 e alguns aninhos depois — Señor Meretrissimo Vampiro Edward I, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1700 e alguns aninhos depois até 1700 e alguns quebrados — Señor Meretrissimo Jorge Hardcore I, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1700 e alguns quebrados até finalmente 1800! — Ray George II Frederico, Rei da Nação dos Mosquitos
  • Finalmente 1801! até alguns anos depois, ainda em 1800 — Señor Meretrissimo Seu Jorge Frederico Augusto I, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1800 ... e ainda tem mais? até 1800 e já estou perdendo os dedos... — Señor Meretrissimo Roberto Charlos Frederico, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1800 que me arrancaram os dedos até 1800 e meados do mesmo século — Señor Meretrissimo Jorge Ben Jor Augusto Frederico II, Rei da Nação dos Mosquitos
  • 1800 e meados do mesmo século até 1800 e mais ou menos no final — Señor Embustero Uilião Henquique Esbranquiçado, Chefe Hereditário dos Mosquitos
  • 1800 e mais ou menos no final até 1800 e dez anos depois — Señor Embustero George William Albert Hendy, Chefe Hereditário dos Mosquitos
  • 1800 e faltando um pouquinho pra 1900 até 1800 e um ano depois — Señor Embustero Andrew Hendy, Chefe Hereditário dos Mosquitos
  • 1800 e estamos quase lá até 1800 e uns quebrados — Señor Embustero Jonathan Charles Frederico, Chefe Hereditário dos Mosquitos
  • 1800 e uns quebrados até 1900 e Guaraná com Rolha — Señor Embustero Roberto Henrique Esbranquiçado, Chefe Hereditário dos Mosquitos (último Rei de facto)
  • 1900 e Guaraná com Rolha até 1928 — Roberto Frederico, Herdeiro do trono dos Mosquitos***
  • 1978 até agora — Norton Coberto Clareado, Herdeiro do trono dos Mosquitos***

*O velho não tinha nome.
**Não tinha contrato com a Rede Globo. Assim não poderia ser chamado pelo título de "Rei".
***Literalmente, não servem mais pra porra nenhuma.