Monumentos Românicos, Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora, Trier

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Mas não pode ser um patrimônio, porque são mais de 1 Cquote2.png
Matemático sobre Monumentos Românicos, Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora, Trier
Cquote1.png Simplesmente isso é a cidade inteira, por que não botaram logo toda a Trier como patrimônio? Cquote2.png
Morador de Trier sobre Monumentos Românicos, Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora, Trier

Os Monumentos Românicos, Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora, Trier são um monte de ruínas e construções mais antigas que a Dercy Gonçalves, ocupando praticamente toda a cidade de Trier e mais um pedaço da Renânia-Palatinado. Os burros que botaram tudo isso como patrimônio, em vez de só colocarem o nome da cidade, escreveram detalhadamente o nome de cada construção, apenas para complicar a vida dos trouxas estudantes que se interessam nesses monumentos antigos. Os monumentos são:

O Anfiteatro de Trier[editar]

Algum dos zilhões de monumentos que fazem parte desse patrimônio.

O Anfiteatro de Trier' é simplesmente um local sem nada no meio da cidade, e só. Na época, o esporte preferido dos habitantes da cidade era o boxe e o vale-tudo. Eram jogados lá um monte de caras bombados, que tinham o objetivo de bater em quem estivesse próximo até perceber que está perdendo seu tempo. O anfiteatro é apenas um local vazio com uns banquinhos para quem fosse veros espetáculos.

Porta Nigra[editar]

A Porta Nigra nada mais é do que um porão para quem quisesse entrar em Trier. Em vez dos pedreiros construírem apenas um simples portão, eles fizeram praticamente um prédio, apenas para encarecer a obra e receber mais dinheiro do que deveria. A Porta Nigra foi ocupada pelos mendigos da cidade, já que aquilo não é um lugar para se morar, e sim um mero portão. Para expulsar os mendigos, o governo transformou o local numa igreja, mas não deu certo porque na cidade tinha igrejas demais.

Termas Imperiais de Trier[editar]

As Termas Imperiais de Trier eram o lugar aonde as pessoas tomavam banho. Como não havia chuveiro na época, os habitantes tomavam banho nas termas. Como todos se banhavam pelados no mesmo local, as termas era aonde se concentrava toda a putaria em Trier. Depois que pais reclamaram que seus filhos viram lá coisas que não deveriam ver, o governo proibiu a entrada de menores de 18 anos por lá.

Aula Palatina[editar]

A Aula Palatina, apesar do nome, não tinham a ver com escola. Era apenas um lugar grande aonde ficava a cadeira e privada do imperador. Durante anos os moradores tentaram encontrar uma função para quilo, mas até hoje isso não serve para porcaria nenhuma.

Catedral de Trier[editar]

A Catedral de Trier é uma das zilhões de igrejas que existem na Alemanha. Devido à sua idade avançada (velha pra caramba), é um feito inacreditável que ela não tenha desabado ainda. Mas uma hora deverá cair.

Liebfrauenkirche[editar]

A Liebfrauenkirche (ou igreja de Nossa Senhora para os burros) É mais uma igreja. Foi construída para ser usada quando a catedral desabar. Enquanto isso ela serve como cemitério para os ricaços. É uma das primeiras igrejas feitas por góticos, o que explica o péssimo visual.

Esses só representam 100% dos Monumentos Românicos, Catedral de São Pedro e Igreja de Nossa Senhora em Trier. Os outros não serão citados por serem insignificantes pois não valem praticamente nada .