Morro da Fumaça

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Morro da Fumaça é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Até os Correios precisam contratar um guia para encontrar essa vila.

Sciences de la terre.svg.png


Cquote1.png Você quis dizer: Woodsboro Cquote2.png
Google sobre Morro da Fumaça
Cquote1.png Experimente também: Lugar Nenhum Cquote2.png
Sugestão do Google para Morro da Fumaça
Cquote1.png Metrópole nata. Só não atrai turismo porque tem muito trânsito. Cquote2.png
Fumacense bem-humorado sobre sua cidade
Cquote1.png Eu moro... perto de Criciúma! Cquote2.png
Fumacense sobre lugar onde mora
Cquote1.png Favela? Cquote2.png
Resto do Brasil sobre Morro da Fumaça
Cquote1.png Você está com tuberculose. Vá morar em Morro da Fumaça para ter ar puro! Cquote2.png
Médico para paciente


Morro da Fumaça é uma diminuta cidade catarinense esquecida por Deus e o mundo. Ninguém sabe da existência desse lugar, com exceção dos únicos três habitantes de lá: Muriel, Coragem e Eustácio.

Localização

Morro da Fumaça é um pseudo-município supostamente localizado na região sul de Santa Catarina, perto de Criciúma. Contém uma população minúscula, composta basicamente por exilados, refugiados, chefes do tráfico, doentes mentais e protestantes sem-terra. Chamada de capital dos tijolos numa tentativa falha de incentivar o turismo na região. É conhecida por seu ar puro.

Pontos turísticos

Morro do Hospital

Morro do Hospital.

Local da cidade em que é situado o glorioso hospital, um morro altíssimo, com estrondosos 50 metros de altura. Nele já ocorreram diversas filmagens renomadas a nível mundial, como os longa-metragens dirigidos pelo popular cineasta Barbosa Bernaducci, vencedores de prêmios impressionantes.

Prefeitura Municipal

Famoso ponto turístico por conta de todo o mistério que envolve e assombra a construção. Ninguém jamais entrou, a não ser quem teoricamente trabalhe lá. Inspiração cultural do povo, é um elemento essencial para a importância da cidade no cenário mundial das megalópoles.

Praça Central

Contém um canteiro de plantas, uma igreja e um BESC. Demonstra como a cidade é radical.

Economia

A sólida economia de Morro da Fumaça possui somente olarias, seja de telhas ou tijolos. Poderosos investidores vêm do continente inteiro para investir pesado em todos os setores industriais da região. Destaca-se ainda a tecnologia de ponta de estoque utilizada pelas gigantes empresas locais. Resumidamente, o arsenal de alternativas econômicas apresentado pelos invejados empresários do lugar deixam os qualquer outra cidade no chinelinho.

Indústria

Uma indústria superdesenvolvida de Morro da Fumaça. A notável influência hi-tech enche os olhos do turista.

Pesquisas que projetam um futuro sombrio para Morro da Fumaça: não terá mais solo de tanta exploração econômica das olarias que lá existem, e referida urbe será a primeira cidade literalmente sem-terra do Brasil. Há um projeto do Governo Federal para deixar Morro da Fumaça suspensa no ar para continuar a exploração de argila até a última conchada de retroescavadeira.

Comércio e serviços

O comércio todo de Morro da Fumaça não anda lá essas coisas, visto que as classes mais abastadas geralmente vão para Criciúma em busca de vestuário, bens de consumo e negócios, só porque é mais chique. A consequência é que os bravos comerciantes que ainda acreditam no potencial fumacense têm de aceitar as mais bizarras formas de pagamento, desde pagamentos parcelados em 250 vezes sem juros até a prática de escambo, aceitando diversos itens.

Já o setor de serviços, esse sim está se recuperando. Há vagas para operador de retroescavadeira, motorista de caminhão, operador de forno (conhecido por "queimador") e operador de carrinho de mão (ou "severino"). O problema é que está a ocorrer um fenômeno de evasão de cérebros, pois os jovens fumacenses, em sua maioria, estão cursando o ensino superior e pensam em partir de Morro da Fumaça. A minoria, por sua vez, também pensa em cursar ensino superior e igualmente sair da cidade.

Agricultura

Setor bastante variado em Morro da Fumaça: consiste em fumo e arroz.

Festas

Atualmente, as únicas festas do lugar resumem-se em festivais de música de quinta categoria (Funk e Sertanejo) na única danceteria do lugar, que na verdade, é um boteco improvisado com aparelhos de som. Também haviam dois rodeios que há anos não possuem cavalos, mas que provavelmente já faliram.

Patricinhas

As patricinhas do lugar consistem em filhas de donos de olarias e plantadores de arroz locais. Todos os finais de semana, procuram migrar para cidades próximas, onde participam de "festinhas" com as tribos vizinhas, sobretudo, com habitantes de Criciúma, Urussanga e Içara.

Bairros

  • Centro

É onde está tudo, nada ocorre fora de lá e da Avenida 20 de Maio. Coração socioeconomico-financeiro da cidade. Possui olarias. Foi subdividido para dar impressão de cidade grande a Morro da Fumaça.

  • Bairro Naspolini

Conhecido por ter a única olaria de azulejo do município, entre outros tipos de olaria. Também conhecido por "Fura Bucho", por ser um lugar muito pacífico e de gente de classes sociais elevadas, como o renomadíssimo Michael Myers, que deu fama ao lugar após esfaquear até a morte um adolescente bêbado no local (o que originou o apelido).

  • Monte Verde

Possui um fantástico campo de futebol e algumas olarias.

  • Barracão

Uma fábrica de arroz e algumas olarias.

  • Estação Cocal

Uma fábrica de roupas e algumas olarias.

  • Capelinha

Uma capela, um sítio e algumas olarias.

  • Linha Cabral

Estrada de chão, casas e algumas olarias.

  • Linha Torrens

O lugar mais frio e obscuro de Morro da Fumaça. Possui olarias.