Nagoya Grampus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nagoya Grampus
Escudo do Nagoya Grampus.png
Brasão
Hino "Tema do Pokémon"
Nome Oficial Nagoya Grampus
Origem Bandeira do Japão Japão - Nagoya
Apelidos Grampo
Torcedores Grampeadores
Torcidas Grampos
Fatos Inúteis
Mascote Baleia
Torcedor Ilustre Wagner Lopes
Estádio Estadio Toyota
Capacidade 45 mil
Sede Nagoya; Parque de diversões, 8
Presidente Toyo Kato
Coisas do Time
Treinador Dragão Stojkovic
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png Alex (meia do Japão)
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png Gary Lineker
Patrocinador Toyota
Time
Material Esportivo Le Coq Sportif
Liga J-League
Divisão 1
Títulos 1 da 1ª divisão (2010), Super Copa Xerox (1996 e 2011)
Ranking Nacional 24
Uniformes



Nagoya Grampus é um time pequeno de futebol do Japão, que normalmente disputa a J-League na primeira divisão, mas que já rebaixou uma vez, então não pode ser considerado time grande, que não cai.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 1939 como um time dos escravos que trabalhavam na companhia da Toyota, chamado Toyota Motor Soccer Club, como é de esperar, era só um time de peladeiros, tanto que em 1972 foi um dos clubes fundadores do principal Campeonato Japonês de Futebol Amador.

Profissionalismo[editar]

Quando Zico decidiu criar um campeonato profissional para times profissionais, o time da Toyota precisou mudar de nome, porque patrocinadores não tinham nome dos seus times, e o clube passou a ser chamado de Nagoya Grampus Eight, mas ninguém, nem mesmo os criadores do time, sabem o motivo do "Eight" estar no nome do time. Acredita-se ser a quantidade de anos consecutivos que o time pode ficar sem ganhar título, tanto que honrou o nome ao ficar de 2001 até 2009 sem ganhar nenhum título sequer. Adotou ainda como mascote o Free Willy, e por muito tempo teve o escudo mais ridículo da história do futebol, o símbolo de uma orca fazendo embaixadinhas, mas ainda bem que trocaram isso depois.

Desempenho na J-League (1993 até 2009)[editar]

O Nagoya Grampus sempre teve como único orgulho o fato de nunca ter rebaixado, mas por muitos anos também nada ganhou, sendo um time mediano do Japão (ou seja, muito ruim, só não o pior dos piores). As primeiras temporadas do time não foram grande coisa: terminou nas últimas posições, mas depois de contratar Arsène Wenger como técnico, Gary Lineker e Dragão Stojkovic, o clube mudou muito e chegou perto de disputar a final, só que o resultado de uma votação em um programa do Japão impediu o time de jogar a final, mas depois o time foi campeão da Copa do Imperador de 1995. Em 1996 o time foi vice-campeão japonês.

Com a extinção do Yokohama Flügels em 1999, o Nagoya se beneficiou muito, já que a maioria dos "astros" do Yokohama foram para o Nagoya, como o meio-campo brasileiro e ex-gay Wagner Lopes, brasileiro naturalizado japinha, e jogador da seleção japonesa, ex-treinador do Paulista de Jundiaí. Ou seja, está explicado porque o Yokohama Flügels faliu.

O astro do time, Stojkovic, se transformou em treinador da equipe, e assim, levou o time ao terceiro lugar em 2008, e campeão nacional em 2010 e da Super Copa Botox Xerox em 2011.

Liga dos Campeões da AFC de 2009[editar]

A estreia internacional do clube numa competição oficial foi pela Liga dos Campeões da AFC de 2009. Teve sucesso nas primeiras fases da competição, talvez porque só enfrentou outros times japoneses e uns sul-coreanos, ou seja, só gente de olhos puxados que ainda não saber o que é futebol. Avançou até as semi-finais da competição, mas só foi enfrentar um time mais diferenciado, porém longe de ser grandes coisas, e apanhou de 8x2 para o mero Al-Ittihad das Arábias.