Necrophagist

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Frauleinpre.jpg Desciclopëdia über alles in der welt!!!

Estä arrtigö é alemon! Issö querr düzerr que ele é parrte dö conspürraçon gerrmänica parra inwadir ö Frankreich por trrás öutrra wez. Non faça scheiße, öu te porremos de quatrro nö Berliner Mauer.


Night creature.JPG Necrophagist surgiu das trevas!!

Vamos mergulhar o mundo nas trevas!!

Puro osso.gif


Buddy Guy com tres na cama.jpg

Steven Tyler deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.


Necrophagist
Necrophagist-band.jpg
Os caras aí! Ouça qualquer faixa de qualquer CD e nunca mais seja o mesmo.
Origem Bandeira da Alemanha Alemanha
País Turquia
Período 1992 - dias atuais (?)
Gênero(s) Gospel
Gravadora(s) Deus Records
Integrante(s) Muhammed Suicmez, Romain Goulon, Sami Raatikainen, Stephan Fimmers
Ex-integrante(s) (?)
Site oficial www.necrophagist.de (Site mais desatualizado que sua caixa de entrada de emails)


Cquote1.png Você quis dizer: Barulheira incompreenssível Cquote2.png
Google sobre Necrophagist
Cquote1.png Como queria ter uma banda assim... Cquote2.png
Zeca Pimenteira sobre quadro de integrantes e ex-integrantes de Necrophagist
Cquote1.png Eles são nossos ídolos mas nós somos melhores! Cquote2.png
Necrophagist sobre Necrophagist
Cquote1.png Eles são nossos ídolos e pronto! Cquote2.png
Necrophagist sobre Death
Cquote1.png Porque eu não toco desse jeito?! Cquote2.png
Eu sobre Necrophagist
Cquote1.png Porcaria de banda! Cquote2.png
Massacration sobre Necrophagist

Necrophagist é uma banda alemã de metal ultrarrápido que você nunca vai fazer cover e técnico de uma forma que você nunca, mas nunca aprenderá, tampouco sonhará tocar. Formada em meados de 1992 na cidade de Karlsruhe. Liderada pelo vocalista/compositor/letrista/punheteiro/advogado Muhammed Suicmez é muito conhecida lá fora, óbvio por seus elementos técnicos virtuososamente insuperáveis e pelas sequências de solos que deixam qualquer estudante de música com os nervos à flor da pele.


Biografia[editar]

Muhammed desafiando você a passar de Jordan, em Guitar Hero II.

Após banguear, cheirar, e fumar todas num festival de metal em 1992, Muhammed Suicmez sai andando pelas ruas de Karlsruhe totalmente drogado, onde subitamente encontra-se com o semi-deus Chuck Schuldiner. No mesmo segundo fica sóbrio e eufórico, então Chuck (Schuldiner, não o lutador gay) faz seu aviso:

Cquote1.png Não ficarei muito tempo na Terra, então quero que você seja meu sucessor e neste momento, você possuirá 0,000001% de minha técnica e sabedoria. Agora vá! Forme sua banda! And always keep the Metal Faith alive! Cquote2.png
Chuck Schuldiner em aparição a Muhammed

Imediatamente, como já era de se esperar, ele correu pra casa, entrou no seu estúdio-garagem, pegou sua guitarra e nunca mais largou e estudou até chegar em um nível tampouco alcançado por qualquer músico humano que já pisou nesse planeta. Fazendo posteriormente verdadeiras obras de arte do Technical Death Metal.

Com uma noção e qualidade musical notáveis, Muhammed começou a recrutar músicos para seu novo projeto. Como na Alemanha música é matéria de ensino fundamental, não é difícil encontrar bons músicos. Sem contar na sua proximidade com a Noruega e seu altíssimo índice de MPN foi que levou Muhammed a achar uma fonte infindável de músicos excelentes. Confere-se que, entra ano sai ano, entra integrante sai integrante, a banda continua com a mesma ou até mesmo aumenta sua qualidade. Vale ressaltar a aversão desta banda no que diz respeito a gravação de DVD, qualquer vídeo de alta qualidade. Tudo que você encontrar a respeito desta banda no seu toba ou qualquer outro site de vídeos será gravado de um celular ou de uma camera digital. Qualidade realmente é primordial para eles.

Álbuns[editar]

O primeiro álbum.

Estúdios de Putrefação - 1999[editar]

É um álbum padrão, técnico e as letras das canções falam sobre coisas coerentes do death metal, como autópsias, corpos em putrefação, doenças expostas, mortes por doenças altamente degradantes, inferno, etc. Todos os instrumentos empregados, inclusive a voz, chegam no extremo de suas habilidades. Pode-se conferir quando se põe o CD pra rodar, a impressão que dá é que o mesmo está furado/arranhado. O que na verdade é um puro golpe de marketing, o que leva os fãs a quebrar os CDs e comprarem novos. Voltando ao assunto: os elementos musicais empregados principalmente nas bateria, baixo e guitarras – solo e base – são de deixar qualquer estudante de música com febre e sensações de desgosto ou até mesmo suicídios.

As faixas são:

  1. Autópsia em Cadáver Vivo - Duração: 01:52 - Aos 00:46 s começa uma sequência de arpeggios de cair o queixo e envergonhar qualquer professor de violão erudito. A bateria é constantemente veloz, acompanhando baixo com pedaladas ao estilo M-16 do Rambo.
  2. Respirando Num Cesto- Duração: 5:40 - Música repete quase toda sua extensão. Mas abusa de riffs dificílimos. Bateria e baixo são incompreensíveis até o ponto de terminar onde tudo começou. (O que será compreensível nessa banda?).
  3. Mutilando os Aleijados- Duração: 3:43 - Também repete bastante os riffs, mas em cada estrofe, complica-se ainda mais, deixando tudo uma putaria só.
  4. Encubação Intestinal- Duração: 4:11 - Se tornou um clássico da banda depois do lançamento do álbum. Após os 00:01 S, identifica-se facilmente um desentendimento do guitarrista, com o baixista, do baterista com o baixista e dos baixista com o roadie, mas enfim. A letra fala de uma nova técnica de gravidez - em homens, por meio do intestino.
  5. Culinária da Morte (Vide: Ana Maria Braga) - Duração: 05:05 - Fala sobre as qualidades da comida quando feitas por cozinheiros que não lavam a mão, pastéis de esquina de R$ 0,50 e churrasquinhos de gato. Quanto à musicalidade, a parte mais estagnadora são os riff subsequentes de arpeggios contínuos. Um tanto cansativa, a música também é usada em academias pra malhar o antebraço.
  6. Tumor Malígno Avançado - 5:28 - Além de falar no tratamento de furúnculos, a música conta como não pegar Gonorreia e outras DSTs. Aos exatos 2:22, começa um solo tão supremo, que AAAAAAAAAAAAAAA, há quem diga que foi o próprio Schuldiner que guiou os dedos de Muhammed na hora da primeira execução do mesmo num show ao vivo no Vaticano.
  7. Unção Extrema - Duração: 4:46 - O maior desafio fica com o baterista da banda. Além de ter que tocar velozmente e tecnicamente, ainda têm que fazer o jantar para os outros integrantes, afinal, estamos no fim do CD. Fala sobre a Unção Extrema, aquela que você mesmo fará quando estiver no leito de morte, a diferença é que sua alma vai pertencer ao Capeta.
  8. Fermentado de Toda Descarga Sanitária - Duração: 4:49 - Tomara que morra o filho da puta que fez essa música O maior desafio lançado técnico-musical de um ser humano para a humanidade musical. Todos os instrumentos estão no ápice de técnica, velocidade, qualidade etc. Se for tentar fazer um cover, boa sorte. O nome da música faz jus à própria música, pois realmente é uma descarga de todas as desgraças que a banda pode fazer em apenas 4:49. É mais uma que, após a execução do solos, aumentam os índices de infartos, derrames cerebrais e convulsões do público, tanto no show ao vivo, como em casa.

Faixas bônus:


Alguns álbuns feitos especialmente pra comunidade acreana que levam de presente duas faixas bônus. São duas demos do início da carreira da banda, de qualidade questionável para a crítica, da época que Muhammed tocava bateria e guitarras solo e base, vocais e backing vocals, além do baixo, e ainda remasterizava, limpava o estúdio e preparava o lanche. (Tudo ao mesmo tempo).

  1. Autodesmembração e imolação - Duração: 3:57 - De tão tosco que é (pela falta de qualidade na masterização, e não por ser ruim), ouve-se algo parecido com uma briga de cães e gatos com ursos e um enxame de abelhas. Fala sobre como é se automutilar e os benefícios que isso trás.
  2. Viva Sua Vida Feliz!! - Duração: 2:37 - Como é sabido, essa música é um simples estímulo à vida mais feliz e duradoura. Os solos são instigantes ao cérebro relaxar e ao corpo físico e espiritual ter melhoras significativas. Fazendo de você uma pessoa mais feliz!

Epitáfio - 2004[editar]

O segundo álbum. Acusado de ser o causador de milhares de autossuicídios pelo mundo.

Não, não pense naquela música do Titãs Roberto Carlos. Esse álbum foi lançado com ajuda de muitos seres inferiores superiores. Suas canções superam os níveis humanos de capacidade em executar qualquer atividade musical. O álbum é muito usado no tratamento do Mal de Parkinson, em academias e centro de recuperação de drogados, como meio de exercitar o cérebro, juntamente com a resolução de questões matemáticas, como Cálculo 6 e Álgebra Linear 42. A letras da maioria das músicas, fala sobre o único caso de nascimento de um homem sem-cabeça.

Seguem as faixas:

  1. Estábulo - Duração: 2:48 - Faixa inicial do álbum O Rly?. Começa com um minissolo de bateria, já dando entrada ao inferno que é esse álbum! PORRAAA!!
  2. O Aleijado Recém-Nascido - Duração - 4:24 - Conta história de um garoto que ao nascer, revela-se sem-cabeça, enfrentando ao longo da vida as dificuldades de um sem-cabeça. A música em si é lenta, com riffs bem pesados acompanhados de pedaladas na bateria um tanto singelas, que mais tarde, revelam um frande final.
  3. Infame e Pálido- Duração: 4:01 - Já na adolescência, o garoto sem-cabeça têm sua primeira experiência sexual, com uma profiçionau du séquiço, lógico, e sem camisinha. Com isso, pega sua primeira DST, deixando-o abatido e doente, quando começa sua revolta infame. O solo dessa canção foi, é e sempre será considerado o melhor do Universo inteiro, segundo a Billboard e o site Wiplash e Deus.
  4. Diminuído ao B - Duração: 4:59 - Música razoavelmente fácil de tocar. Sendo superada apenas pela 9º Sinfonia de Beethoven. Os fãs da banda que fingem que tocam guitarra enviaram milhares de vídeos ao Seu Toba, achando que tavam abalando. No mais, se depararam com outros quinze bilhões de vídeos apresentando a mesma música. Quanto ao garoto, agora um rapaz, curado da doença e já na faculdade, toma sua primeira nota B. Sua fúria é expressada no solo, quando leva milhares de almas ao mesmo tempo ao inferno.
  5. Epitáfio- Duração 4:17 - Fazendo muita desgraça em sua vida, o homem sem-cabeça começa uma jornada de aniquilação e assassinatos (ponto). Começa com um puta BLAST BEAT, depois no meio mais Blasts, um solo foderoso e termina adivinha como!?... Voltando com os Blasts do início carai.
  6. Restam só Cinzas - Duração - 4:13 - Procurado por meio mundo, o homem sem-cabeça começa a jazer na sua última batalha contra os exércitos de toda União Européia. A música começa com solos, no meio existem mais solos e terminam com um solo filho da puta. É mais que um xingamento à capacidade humana de produzir algo de bom na vida. Essa música se chama só restam cinzas por motivos óbvios!, de tão rápido que é esses solos de guitarra/baixo só restam cinzas de instrumentos musicais...
  7. Sete - Duração: 07:00 3:43 (3 + 4 - 3 = 7 OOOHH!!) - É a sétima faixa do CD, não há nada mais a dizer sobre ela, pronto. Tem um solo maravilhoso, que há quem diga que cause orgasmo auricular.
  8. Teoria da Simbiose - Duração - 4:35 - Há indícios que seja a música mais difícil do Universo inteiro. Deus tentou tocá-la uma vez mas fracassou no solo final, Mozart ressuscitou só para tentar também, mas fracassou miseravelmente. Após concluir a execução de todo o álbum no seu aparelho, aparece um Diabo depois e te leva pro inferno com toda sua família seu filho de uma puta!.

E o Garoto Sem-Cabeça?[editar]

Seria esse o Garoto Sem-cabeça? O maior assassino da humanidade. (Matou cerca de 2 humanidades).

Que se dane ele, oras.

Integrantes e Ex-integrantes[editar]

Necrophagist coleciona bons músicos, tirando de uma fonte infinita não se sabe lá de onde, porém isso proporciona à banda ainda mais crédito e reconhecimento.

Atuais:

Antigos:

  • Jan-Paul Herm
  • Mario Petrovic
  • Björn Vollmer
  • Christian Müenzner - Co-criador da avassaladora 'Symbiotic Theory.
  • Matthias Holzapfel
  • Jochen Bittmann
  • Julien Laroche
  • Heiko Linzert
  • Raphael Kempermann
  • Slavek Foltyn
  • Hannes Grossman - Um MERDÃO que pensa que toca bateria.
  • Marco Minnamann

Necrophagist nos Dias Atuais[editar]

Muhammed debochando de Chimbinha, depois de seu exílio proposital.


Após quase 5 anos sem produzir nem sequer uma música, a banda deixa fãs, parentes e amigos muito frustrados. Dizer por aí que foram vistos na Lua, e retornarão em breve com mais um álbum, dessa vez pra pregar a Dominação Mundial.

Há comentários e línguas maldosas que não sabem o que falam, que afirmam categoricamente que a banda terminou após Muhammed ter ido a um workshop de Chimbinha, e perceber que seu nível técnico não estava em tão elevado grau de magnitude e perfeição (que absurdo!). Após esse episódio, Muhammed teria dito aos integrantes da banda para treinarem durante um período de 5 a 6 anos, e quando se reunissem novamente, seria para mostrar para o mundo do que eles são realmente capazes.


Novo Petardo[editar]

Confira abaixo mais uma desgraça aos seus ouvidos medíocres, mortais. Chama-se Dawn and Demise.

Ver também[editar]