Nemanja Vidić

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Nemanja Vidic)
Ir para: navegação, pesquisa
Keane-Haaland.jpg CUIDADO! Nemanja Vidić É UM JOGADOR AGRESSIVO


Não tire onda com ele se não quiser levar uma tesourada na cara!

Veja outros Cavalos jogadores desse mesmo feitio aqui.

Nemanja Rola Vidić
Vidicsangue.jpg
Segue o jogo
Nacionalidade Bandeira da Sérvia Sérvia
Altura 1,90
Peso 200
Clubes *Фудбалски клуб Црвена звезда
*Футбольный Клуб Спартак Москва
*Manchester United
Estilo de Jogo Quebrar todos os jogadores adversários, para forçar a derrota da outra equipe por W.O
Gols De cabeça, de bunda, com a mão... De qualquer jeito, menos com os pés.


Cquote1.png Eu vou passar, eu vou passar... ARGHHH!! Cquote2.png
Atacante aleatório ao enfrentar Vidic

Nemanja Rola Vidić foi um lutador de artes marciais, assassino de aluguel, dedetizador e futebolista caneleiro nas horas vagas. Quando não tinha nada de melhor para fazer, ou seja, quando todos os sparrings de sua academia estavam internados devido à fraturas múltiplas na coluna, Vidic jogava algumas peladas pelo Manchester United, para descontrair quebrando a perna de alguns futebolistas adversários. Recentemente, os paparazzi o flagaram em um iate, curtindo umas férias com seu quarto amante, o narrador doido do TV Esporte Interativo. Vidic é considerado um dos melhores zagueiros da história, pois contabiliza 243 lesões causadas, perdendo apenas para Júnior Baiano, que causou 1423.

Carreira[editar]

Фудбалски клуб Црвена звезда[editar]

Assim como qualquer futebolista, Vidic começou sua carreira medíocre de caneleiro em uma equipe aleatória que ninguém nunca ouviu falar. Essa equipe é a Estrela Vermelha de Belgrado, conhecida por ter revelado Mikhail Tomasturbandochov, um grande jogador de boliche e truco valido o toba.

Enquanto estava jogando nessa equipe de várzea, que manda seus jogos em uma rua deserta, Vidic conseguiu se destacar, pois sempre parava os atacantes adversários com uma tesoura voadora de duas pernas, que lhes quebrava a medula e acabava com suas carreiras futebolísticas. Por conta de toda essa habilidade, Vidic recebeu diversas propostas para atuar em clubes sérvios menos piores do que o Estrela Vermelha, mas ele sempre recusava, pois queria terminar a temporada, para ganhar o primeiro título de sua carreira.

No fim do ano, Vidic conseguiu concluir o seu objetivo, de ganhar o Campeonato Sérvio. Porém, como a federação estava sem dinheiro para comprar uma taça decente, ela premiou o Estrela Vermelha com duas moedas de cinco centavos, e seus jogadores, com um copo de vodka e uma caixinha de chicletes. Após pegar o seu prêmio, Vidic finalmente aceitou uma transferência para uma equipe razoável, que, apesar de ser uma bostinha, pelo menos participava de um campeonato mais organizado e menos pobre. Essa equipe é o FC Spartak Moscou.

Футбольный Клуб Спартак Москва[editar]

O resultado da fúria de Vidic.

Vidic já chegou no Spartak Moscou botando pra quebrar (literalmente e não-literalmente). Logo em sua primeira partida, ele quebrou 41 adversários, contando com jogadores titulares, reservas, técnico, torcedores e roupeiros. Um companheiro de equipe de Vidic foi tentar acalmar a fúria da fera, mas acabou levando um pilão, pois Vidic não gosta que ninguém o interrompa quando está se divertindo. Ele continuou com esse seu estilo de jogo característico durante todo o restante da temporada, conseguindo com isso tacar o terror na Rússia. E ele nunca foi expulso de campo, pois os juizes tinham medo de lhe mostrar o cartão vermelho -- Bem, na verdade, os juizes tinham medo até de entrar em campo, e só o faziam porque tinham que sustentar a família.

Após alguns meses sendo considerado a reencarnação de Satanás, Vidic conseguiu levantar a sua primeira taça na carreira, quando o Spartak se tornou campeão, após ter conseguido 38 vitórias por W.O. Infelizmente para a equipe, Vidic colocou força demais nas mãos, e quebrou o troféu em duas partes simétricas. Até os dias atuais, ninguém ousa comentar este fato, com medo da fúria implacável do sérvio.

Na temporada que se seguiu, a história se repetiu. Vidic deu um jeito em todos os adversários, e o Spartak foi campeão pela segunda vez consecutiva. O estilo de jogo agressivo de Vidic despertou a atenção de um olheiro dos Red Devils, que estava procurando por algum brucutu caneleiro para compor a zaga da equipe de Manchester. Dessa forma, o jovem garoto sérvio recebeu uma proposta de 40.000 cruzeiros (cerca de cinco reais) para ir jogar no Manchester United. Apesar de não querer abandonar as orgias que tinha com as ninfetinhas russas, Vidic aceitou, pois não aguentava mais ter que vestir trinta blusas em tardes de verão.

Manchester United[editar]

Vidic, o sex symbol sérvio, que ilumina a página inicial do site do Manchester com sua incrível beleza.

Vidic começou muito bem sua história nos Red Devils. Logo em sua primeira partida, ele conseguiu ganhar uma lesão, ao aplicar uma tesoura voadora em um atacante adversário. Mesmo tendo que ficar mais de dois meses jogando Bomba Patch no departamento médico do Manchester, Vidic não se deixou abater, e trabalhou duro para se recuperar rapidamente, pois estava com sangue nos olhos, doido para quebrar a perna de algum mirrado atleta adversário.

Após ter se recuperado por completo da lesão, Vidic já estava pronto para entrar nas batalhas partidas do Manchester, e quebrar no meio qualquer um que se atrevesse a invadir o setor defensivo da equipe. Porém, Sir Alex Ferguson não estava querendo colocar logo de cara um jogador que ficara tanto tempo parado. Ele mudou de ideia rapidinho, após levar uma encarada de Vidic. Agora, jogando como titular, Vidic começou a se destacar, pois os seus companheiros de defesa Ferdinand e Gary Neville já estavam com 2.746 anos nas costas, e não estavam mais aguentando acompanhar os rápidos velocistas adversários. Além disso, de vez em quando quase sempre, Vidic conseguia fazer alguns golzinhos de cabeça.

Porém, com o tempo, a macumba das lesões atingiu o Manchester, e Ferdinand se machucou. Agora, Vidic teve que começar a jogar por dois, pois o seu novo companheiro, Evans, não tinha personalidade alguma, e apelava sempre para os chutões (isso nas raras vezes em que conseguia dominar uma bola). Apesar da dificuldade de jogar sozinho, Vidic conseguiu aguentar essa pressão por muitos meses, até que se cansou disso, e exigiu um salário maior, pois estava jogando por três. O presidente do clube se negou a conceder esse aumento, pois estava usando toda a verba do Manchester para financiar festinhas particulares na mansão do Berlusconi. Indignado com essa atitude do presidente, Vidic decidiu apenas ficar parado nos jogos, sem cabeçear nem quebrar os adversários. O resultado é que o Manchester ficou com uma zaga que se parecia com uma peneira, apesar de ser muito mais difícil passar por uma peneira.

Fim de carreira[editar]

Vidic entrando de carrinho, visando apenas a bola. Ele não tem culpa que não acertou.

Nos últimos dias de carreira, Vidic foi o capitão do Manchester, e era o único zagueiro da equipe, já que Ferdinand vivia machucado e o Evans era uma espécie de zagueiro aleatório tirado do banco por acaso para tapar-buraco. Por conta disso, mesmo amedrontando os adversários com a sua cara de fome, Vidic deu conta de segurar todos os atacantes e meias das outras equipes, e o Manchester teve uma de suas piores zagas desde 1905, quando o setor era formado por um gandula e um cone.

Em 2014 foi vendido para a Inter de Limeira, mas como não era argentino não jogou bem, pendurando as chuteiras dois anos depois.

Фудбалска репрезентација Србије[editar]

Vidic até que ajudou a sua seleção a chegar na Copa do Mundo de 2010, ao parar nas eliminatórias os talentosos atacantes da Seleção de Sint Maarten. Porém, como todos os seus companheiros parecem índios em campo, sendo que alguns ainda nem sabem que uma bola é redonda, a seleção sérvia foi eliminada logo na fase de grupos da competição, não ganhando nem da própria sombra. Para amenizar esse vexame, Vidic declarou que pelo menos a seleção não foi goleada por mais de cinco gols, como aconteceu na Copa do Mundo de 2006, o que já mostra uma evolução.