O Invasor

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Desinopselogo2.png

Este artigo é parte do Desinopse, a sua coletânea de filmes rejeitados.

Somebody set up us the bomb!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Bombaatomica.gif
Brasilia1.jpg Foi golpe sim, companheiro...

Aê, meu, este artigo é verde-amarelo, mano! Só fala de futebol, come feijoada, exporta travestis, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela dificuldade de atendimento médico.


O Invasor é um filme de 2002 dirigido por Beto Brant. Mas se você pensa que é um daqueles filmes pseudo-conceituais que pagam de cult, você está ENGANADO! Baseado num livro de um tal de Marçal Aquino Rego, tem muito tiro, porrada e bomba, além de ter dois Titãs (ou não) da música: Paulo Miklos e o rapper Sabotage.

Sinopse[editar]

Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que Gandalf é um deus menor da Terra-Média, ou que Italian Spiderman mata o Crocodilo usando um telefone.

Spoiler3.jpg

Estêvão, Ivan e Gilberto eram parças desde os tempos da facul, gostavam de beber, matar aula pra beber mais um pouco e paquerar as minas tão bêbadas quanto eles. Os três criaram uma construtora e viraram sócios, mas a bebida acabou e as brigas começaram. Estêvão, o sócio majoritário, não queria se meter na Lava Jato e ameaçou desmanchar a sociedade. Ivan e Gilberto estavam de olho na bolada da Petrobrás e decidiram dar um fim no outro. Para isso, contrataram Anísio, um matador. Ele faz o serviço, mata Estêvão e a mulher dele, mas Ivan e Gilberto se veem encrencados porque Anísio começa a sair com a filha de Estêvão e herdeira da porra toda: Marina. Para alívio dos dois manés, a patricinha não queria nada com a vida e deixou tudo na mão deles, preferindo torrar a herança com festas regadas a sexo, drogas e rock'n'roll funk. Anísio, então, resolve se meter nos negócios dos caras, fazendo com que Ivan e Gilberto tentem dar um fim nele. Ao mesmo tempo em que Ivan começa a se sentir meio culpado por tudo e corneia a esposa com Cláudia. Só que aí ele descobre que Claudia na verdade se chamava Érica e que ela fazia parte de um complô de Gilberto pra evitar que ele estragasse o plano. Então, Ivan resolve fazer uma delação premiada, mas Gilberto já tinha comprado a polícia e Ivan se fu...

Elenco[editar]

  • Marco Ricca .... Ivan, o mané
  • Malu Mader .... Cláudia, a gostosa vadia
  • Mariana Ximenes .... Marina, a patricinha drogada
  • Paulo Miklos ... Anísio, o matador psicopata
  • Alexandre Borges .... Gilberto, o mafioso
  • George Freire ... Estevão, o que virou presunto
  • Chris Couto ... Cecília, a corna
  • Sabotage ... Ele mesmo

Bastidores[editar]

  • Ganhou uma penca de festivais alternativos no Brasil e no estrangeiro, vai ganhar até um remake na França, mas nunca passou na Tela Quente, Supercine ou mesmo Corujão, porque a Globo prefere reprisar A Lagoa Azul 357 vezes ou aqueles telefilmes da Disney que ninguém suporta.
  • Paulo Miklos afirma que pra fazer o personagem Anísio, passou uma semana no Carandiru, frequentou bailes funk, morou três meses numa favela e aprendeu a atirar usando fuzis, pistolas AK-47 e até mesmo bazucas. Tudo sob a supervisão de seus mentores, Fernandinho Beira-Mar, Nem da Rocinha, Playboy e todo o pessoal do Comando Vermelho.
  • Sabotage só apareceu por três segundos, cantando um rap que ele compôs na hora, e esse momento foi eleito por toda a crítica especializada como a melhor cena do filme. Infelizmente, logo após ele gravar esta cena, Sabotage foi assassinado misteriosamente.
  • Nenhum filme que Beto Brant fez depois conseguiu chegar aos pés deste (até porque ele não fez tantos filmes assim)