Osteoporose

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Seu-meme-APRACAeNOSSA.jpg ESTE ARTIGO É COISA DE VELHINHO RECLAMÃO
... que vive jogando biriba na praça.

Vai estragar a página da senhora sua avó e não encha meu saco

Abe simpson.png
NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Osteoporose.

A osteoporose é uma doença que atinge os ossos. Ou não. Caracteriza-se quando a quantidade de massa óssea diminui substancialmente e deixa os ossos finos, quebradiços e sem brilho. A doença progride rapidamente e normalmente não apresenta sintomas antes que aconteça algo de maior gravidade, como todos os ossos da coluna vertebral implodirem subitamente ou o fêmur quebrar em oito lugares ao mesmo tempo. E dos dois lados.

História[editar]

Osteoporose. Uma doença feliz.

A ospeoporose foi diagnosticada pela primeira vez na Europa em 1875 pelo médico anglo-alemão-otomano Oto Poros, quando uma terrível doença desconhecida estava transformando os ossos de toda a população de Viena em pudim. Otos observou que o esqueleto dos pobres infelizes estavam cheios de buracos, e deduziu acertadamente que eles eram causados por pequenos vermes devorando os ossos. Dez anos mais tarde, com a descoberta dos vermífugos, a epidemia foi finalmente controlada. A humanidade parecia livre deste pudim, até que um hábito nefasto que vinha se popularizando trouxe o fastasma de volta: beber secreção de glândulas mamárias de animais ruminantes, um líquido que os entusiastas carinhosamente chamavam de "pudim liquido".

Patogênese[editar]

Diferentemente da osteoporose do século XIX, que era causada por vermes comedores de ossos, a osteoporose dos dias atuais surgiu depois da Grande Invasão dos Nano-Klebs de 1921. Como é de conhecimento geral, os Nano-Klebs são seres microscópicos inteligentes provenientes de Alfa-Centauri cuja único motivação de viver era destruir a raça humana. Até hoje ninguém tem uma explicação razoável para eles viajarem 86.465+75x anos-luz numa viajem que demorou 10.500 anos só para atormentar a humanidade. A maioria das pessoas aceita que eles são simplesmente malvados, e fica contente com a explicação. O fato é que os Nano-Klebs encontraram no leite o seu habitat ideal. Não é exagero dizer que hoje todas as caixinhas Tetra-Pack tem pelo menos uma cidade Klebsiana com milhares de habitantes em seu interior, indo ao trabalho, assistindo filmes, levando o cachorro para passear. Sim, os terríveis Nano-Klebs encontraram afinal a felicidade e o prazer de uma vida pacata dentro de nossas caixinhas de leite. Mas quando um indivíduo bebe o leite (e uma pequena colônia de Klebsiana junto), os Nano-Klebs precisam procurar outro lugar para viver, e eles encontram o lugar perfeito dentro do nosso corpo: os ossos. Então os pequenos alienigenas ligam suas nano-escavadeiras para construir nano-estradas e nano-condomínios horizontais por todo nosso esqueleto. Aí aparece a osteoporose.

Epidemiologia[editar]

Este cara nunca vai ter problemas com osteoporose.

Estima-se que mundialmente 1 em cada 3 mulheres e 1 em cada 5 homens acima da idade dos 50 tem osteoporose. Ou não. Os japoneses, que tem maior prevalência de intolerância à lactose e bebem menos leite, são os indivíduos com menor risco para osteoporose.

Segundo a Revista Veja, que é a maior autoridade mundial em tudo, cerca de 2.000 pessoas morrem anualmente no Brasil em consequência desta doença.

Quem se encontra em maior risco de desenvolver a doença?[editar]

  • Mulheres;
  • Homens;
  • Fumantes;
  • Não-fumantes;
  • Diabéticos;
  • Não-diabéticos;
  • Atividade física em excesso;
  • Atividade física moderada;
  • Ausência de atividade física.

Prevenção[editar]

Como colocar adamantium em seu esqueleto sem sair de casa. Atenção: os resultados podem variar.
  • Dieta com alimentos pobres em cálcio e rica em açúcares e gorduras;
  • Instalação de exoesqueleto metálico
  • Substituição de esqueleto por ligas metálicas
  • Reforço do esqueleto com adamantium

Tratamento[editar]

A única opção é a cirurgia. Troque seus velhos e gastos ossos por um brilhante e indestrutível esqueleto de metal. Você vai adorar suas novas habilidades, como a de pular de um prédio de sete andares sem se machucar e levantar um ônibus do chão usando uma mão só. Nada nem ninguém poderá te deter! Isto é, se você conseguir andar pesando 1.400kg. E sobreviver à cirurgia.

Prognóstico[editar]

Os pacientes com osteoporose têm grandes riscos de seu esqueleto desmontar de uma hora para a outra. É uma boa ideia comprar uma TV de plasma, um Playstation 3, um notebook, um frigobar, um penico, e não sair mais da sua cama.