Página principal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Bem-vindos à Desciclopédia

A enciclopédia livre de conteúdo que qualquer um pode editar.

60 393 artigos · 201 253 imagens

Ajuda

Embaixada

Perguntas

Políticas

Portal comunitário

Mídia

Chat

Contribuir

Artigo em destaque
No início usava-se a técnica da amputação pra tudo, mas Ambroise Paré criou o lema Cquote1.svg não corte, reimplante! Cquote2.svg

Apesar de sua genialidade, ele não é um gênio tão falado nas escolas devido a sua mórbida personalidade de açougueiro de carne humana, então certamente você, leitor, nem sabe ainda quem é este homem, não minta! A vida do primeiro cirurgião Ambroise Paré daria mais certo para um filme de terror do que uma biografia bonitinha tipo a do Alan Turing, gay e pai da computação.

É certo que se não existisse o doutor Ambroise Paré não existiria nem silicone nas tetas, cirurgia de remoção peniana e criação de uma vagina de mentirinha para mudança de sexo, reconstrução do hímen (ou cabaço, no português laico), entre outras coisas maravilhosas da engenharia corpórea.

Ambroise Paré se tornou cirurgião porém sempre autodidata pois sua profissão mesmo era de açougueiro no período da tarde e mutilador de corpos no período noturno. Depois foi convocado para a guerra para trabalhar como barbeiro-cirurgião (e essa profissão não é piada).

Como convocado não poderia desistir da guerra ou levaria umas chibatadas no lombo e ainda correria o risco de ser expulso do território francês, Ambroise Paré teve que largar sua vida de açougueiro profissional para seguir no caminho sem volta das batalhas e corpos mutilados. Logo ele, o grande açougueiro, teria que usar suas técnicas de corte de carne para cortar uns braços e pernas, talvez até uns pedaços de tripa escorrida.

Compartilhe: Compartilhe via Facebook Compartilhe via Twitter



Eventos recentes


Neste dia...


Sabia que...


Imagem do dia
 
Apresentação
Batata desciclo sem texto.gif
Bem-vindo(a) à Desciclopédia, uma (des)enciclopédia escrita com a colaboração de seus leitores. A Desciclopédia é um site de humor debochado e seu conteúdo não deve ser levado a sério. Todas as nossas regras e políticas convergem para um só princípio: ser engraçado e não apenas idiota. É um princípio amoral, mas que implica numa ética subjacente. Significa que, no âmbito da Desciclopédia, só podem ter procedência as críticas que se refiram à qualidade divertida de um artigo. Não tem, portanto, nenhum sentido tentar defender os méritos morais ou artísticos de algo que você gosta (banda, filme, personalidade, programa, game, etc.) e que tenha sido sacaneado num artigo da Desciclopédia. Essas coisas não interessam nem um honorável pouquinho aqui.


Participação

Todos podem publicar conteúdo on-line desde que não sejam vândalos ou desrespeitem as regras.

Dentre as diversas páginas de ajuda à sua disposição, estão as que explicam como criar um artigo, editar um artigo ou inserir uma imagem. Em caso de dúvidas, não hesite em perguntar e dar sua apnião.


Comunidade
A comunidade vem crescendo dia após dia. Porém precisamos de mais colaboradores para podermos ampliar o número de artigos em língua portuguesa e expandir, melhorar e consolidar os que já existem.


Projetos irmãos

A Desciclopédia existe graças à entidade sem fins lucrativos Fundação Desciclomídia. A Desciclomídia opera vários projetos em diversas línguas, sempre com conteúdo livre: