Partido Municipalista Brasileiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e ri das piadas do Chaves. Se vandalizar, você será forçado a ver briga de pobre no Teste de DNA e no Casos de Família. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.
Partidário do PMB demonstrando seu amor ao dono do partido.

Partido Municipalista Brasileiro é um partido fodido criado por um ex-bruxo e pastor evangélico Armando Corrêa da Silva em 1985 só para acompanhar o boom de criação de partidos no Brasil nos anos 80, quando se criava partido até pras sogras e pros maconheiros. Utilizava o número 26 e era patrocinado pela TVS, chamada também de SBT. O motivo? Armando não passava de um laranja, o dono real do partido se chamava... Silvio Santos. SIM, o Homem do Baú era o verdadeiro dono desse partido, criado para poder lavar a grana roubada no jogo do bicho chamado Telesena, que ele até hoje promove.

História[editar]

Participou das eleições municipais de 1985 e de 1988. Em 1988, elegeu 49 prefeitos e vários vereadores (pois é, eles conseguiram ganhar eleições), mas Armando Corrêa foi candidato derrotado à prefeitura de São Paulo, com menos de 4.000 votos, mesmo fazendo campanha em todas as igrejas de lá (já nessa época o povo sabia que colocar pastor na política dá merda).

Em 1989, Armando Corrêa era candidato a presidência da república, sem chances técnicas de ganhar (na verdade, sem chances nem fora da técnica, pra falar a verdade). Daí o CenourAbravanel, o patrãozinho, decidiu dar um basta nisso e disse:

Cquote1.png Má má, agora quem vai se candidatar sô eu, porque minha filha disse pra mim candidatar, porque era MUITO BOM! Cquote2.png
Silvio Santos sobre candidatura

E assim ele em cima da hora deu um jeitinho e virou candidato. Só que... como quase tudo que é do Silvão, o partido não fez as paradas direito, nem convenções participou na verdade, sendo com isso banido da Desciclopédia o partido e o Silvão teve que voltar ao seu programa, ainda achando que aquele banimento era alguma armação do Ivo Holanda.

Este artigo é um esboço, como os livros de Paulo Coelho.
Você pode ajudar a Desciclopédia se rabiscá-lo ainda mais.
PSOL.jpg