Pinto Bandeira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Pinto Bandeira é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Às vezes, uma criança atende na prefeitura.

Sciences de la terre.svg.png
Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg

Cquote1.png Adooooro... Cquote2.png
Jorge Fernando sobre Pinto Bandeira
Cquote1.png Me decepcionei, lá em Pinto, o que mais crescia era o nariz, não o pin.... Cquote2.png
Clodoaldo vil sobre Pinto Bandeira
Cquote1.png OLHAAAAAAAAAaaaa, tão pequeneninha Cquote2.png
GUGU LIBERATO sobre Pinto Bandeira


Bandeira da cidade de Pinto Bandeira

Pinto Bandeira é uma cidade pequena, rural e calma, onde os moradores só pensam em produzir vinho seco, vinho suave, vinho tinto, vinho branco, vinho rose ...

Nova Pompéia[editar]

A cidade originalmente se chamava Nova Pompéia pois a montanha que neva já foi um vulcão em algum tempo remoto. Arqueólogos encontraram ossos de um antigo cemitério. Algumas das tumbas estavam recheadas de tesouros, tinha inclusive um chapéu peniano de ouro e uma bandeira com as cores do arco-íris, daí o nome Pinto Bandeira.

Guerra dos Farrapos[editar]

No fim do século retrasado a cidade foi um ponto chave na Guerra dos Farrapos quando Bento Gonçalves movimentou uma parte de suas tropas para acampar ali por alguns meses. Ali ouve um confronto com as tropas imperiais e as baixas foram grandes para ambos os lados, no final mas uma meia dúzia de farroupilhos conseguiu ficar de pé contra apenas um ou dois imperias, por isso a batalha foi considerada farroupilha

Vinho produzido em Pinto Bandeira

Uma bagaceira de cidade[editar]

Sem muitos acontecimentos, a cidade fica ali parada no tempo, onde se muitas vezes tempos a impressão de estarmos no começo do século passado, se não fosse pelas tvs de lcd e carros passando nas ruas. Lá é tão frio que neva, neva muito. Neva tanto que cobre uma montanha com neve e é possível descer a montanha de trenó.

O Casarão[editar]

No pé do morro existe um casarão abandonado, jogado às traças. Um grupinho de fãs do Ponto de Equilíbrio invadiu o barraco recentemente e estão organizando umas festinhas lá no casarão. Quem foi visto tocando no casarão recentemente foi o Cachorro Grande que lotou a casa. Isso é a única coisa que tem na cidade, quando não tem nada no casarão, não tem nada na cidade.

O Vinho[editar]

O Vinho é tão azedo que mais parece um vinagre. O vinho é cheio de bactérias pois é tão precário o sistema das roças de Pinto Bandeira que eles tem amassar o vinho com os pés, aí o vinho ganha um suave gosto de chulé. O vinho de lá é tão ruim que é vendido quase que totalmente para Roraima, Rondônia e Acre. Beber esse vinho pode causar úlcera e gastrite.

Celebridades[editar]

A cidade ficou muito conhecida apos um grande artista da televisão brasileira alegar que tinha casa em Pinto Bandeira e adorar ficar em pinto. Gugu Liberatos Augusto Borges do Cu Liberado Jacinto Leite do Pinto Aquino Rego (São Paulo, 10 de abril de 1959 atual residente de Pinto Bandeira) ou simplesmente Cucu Liberado, é um renomado apresentador de TV - filho da puta único criado como menina pela avó em um apartamento em São Paulo apreciando paradas gays tomando sukita e toddynho com hamburguer - de um ilustre casal de portugueses: Roberto Leal e Carmem Miranda. Atualmente reside em Pinto Bandeira.