Pompeia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Pompéia)
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala da cidade macabra italiana, para demais significados consulte Pompeia (desambiguação).


Pompeia é o nome daquela ex-cidade italiana famosa por ter um monte de estátuas macabras de gente morta e que é visitada por milhões de pessoas mórbidas todos os anos.

O local é uma espécie de Meca dos arqueológicos, pois na região há muito o que se escavar para alegria deles, que passam o dia com uma pá minúscula retirando resíduos de cerâmicas velha. Já passaram 300 anos desde a redescoberta de Pompeia e os arqueológicos até hoje não terminaram de escavar tudo, é quase que um orgasmo para eles trabalhar em Pompeia, por isso fazem questão de manter seu trabalho bem lento, para aproveitarem bem o momento.

Todo o local apresenta diversas coisas a serem vistas, de corpos petrificados a afrescos eróticos nos motéis da época, já que não havia televisão a cabo ou DVD's das Brasileirinhas, mas não é nada que dê vontade de visitar, ainda mais se você tiver problemas no sistema respiratório, há uma poeira desgraçada.

Fundação e história[editar]

Uma suruba eternizada no sítio arqueológico de Pompeia.

A cidade foi fundada no século VII a.C. pelos toscos, que não possuem esse nome por acaso, porque possuindo uma enorme Itália inteira para construírem seu vilarejo, decidiram se estabelecer justo ao lado de uma super-vulcão só porque ali havia uma lama fértil ideal para plantarem suas uvinhas.

Posteriormente a cidade foi tomada pelos etruscos, o primeiro povo fascista da Europa, foram aqueles que fundaram o Napoli e trouxeram a má fama para Pompeia. Com a má fama vieram os primeiros bordeis, imortalizados após a futura erupção do Vesúvio, repletos de afrescos de teor erótico, vulgar.

Outro povo que foi dono de Pompeia por um tempo foram os símios, que revoltados com a opressão fascista dos etruscos, conquistaram a cidade e instauraram a anarquia como forma de governo. Todavia, após as Guerras Símias, Pompei foi conquistada pela República Romana e a ordem foi restaurada novamente, além da chegada de todas aqueles coisas romanas, como pederastia, aquedutos, saunas gays e bigas.

Erupção do Vesúvio[editar]

Até 79 d.C. era só uma cidade aleatória qualquer, mas acabou se tornando mundialmente famosa quando o puta vulcão Vesúvio explodiu e engoliu a cidade, soterrado todo mundo em 25 metros de pirocas (é assim que os geólogos chamam as rochas vulcânicas, e faz todo sentido, porque foram todos de Pompeia fodidos com muita força). Como a humanidade tem um certo gosto mórbido por tragédias, Pompeia apareceu em todos noticiários do mundo e é relembrada até hoje.

Redescoberta[editar]

Pompeia foi redescoberta somente em 1972 pelo Pink Floyd, uma banda lisérgica que já havia feito shows em praticamente todas cidades do mundo, então num dia, faltavam fazer show apenas em Gdańsk e no meio do mato em algum lugar da Itália. Os integrantes do Pink Floyd, óbvio, escolheram a segunda opção, porque todos odeiam a Polônia. Assim, o Pink Floyd descobriu um antigo anfiteatro, e depois todas as ruínas de Pompeia.

Atualmente[editar]

Um vilarejo de 20.000 guias turísticos, arqueólogos e vendedores de toranja, pois todos só comem toranja por lá, ninguém sabe o motivo.

Descrição do sítio[editar]

No ano de 79 d.C. uma medusa atacou o pacato vilarejo de Pompeia que havia acabado de ser dizimado pelo vulcão Vesúvio e petrificou todos os habitantes que lá viviam. Estas estátuas de gente em poses completamente comprometedoras é definitivamente o grande chamativo de turistas mórbidos.

Pompeia é o sítio arqueológico mais bem preservado da antiga vida romana do século I, então há muito a se observar além daqueles corpos petrificados, como diversos mercado de vinhos, saunas gays rústicas, banheiros públicos. Foram encontrados, inclusive, até grafites em latim vulgar dizendo "ET TOIS MANV" (é nóis, mano).

Ver artigo principal[editar]