Processo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Juiz.jpg Certifico, a quem interessar possa e para os devidos fins, que este artigo trata de assuntos chatos jurídicos

Data venia, se você tiver alguma informação adicional a trazer aos autos, protocole uma petição solicitando a juntada de uma procuração que outorgue a você poderes para tanto, ou clique aqui.


Cquote1.png Valeu cada centavinho dos trinta mil Cquote2.png
Netinho sobre porrada na cara do Vesgo.

Cquote1.png Isso tá desatualizado Cquote2.png
Você sobre frase acima.

Casco afiado não costuma dar processo pra ninguém, pode dar coice com ferradura e tudo, até o cu dizer chega.

Cquote1.png Nenhum resultado encontrado para Desciclopédia Cquote2.png
Google sobre processo.
Cquote1.png Acabei de vir do salão de beleza. Cquote2.png
Dona Florinda para professor Girafales.
Cquote1.png Por que não os processa?!?! Cquote2.png
Professor Girafales para Dona Florinda.

Processo é algo que é movido igual à tartaruga por alguém ter sofrido alguma espécie de dano, mas em geral quem mais move processo é um advogado alguma celebridade. É onde mais aparecem os tais processos por danos e tals. Alguns tem fundamento como por exemplo uma atriz gostosa que nunca mostrou a pericota em revista, ter seu pc ou celular invadido por um hacker... Ou então pode ser uma bobagem, tipo chamar alguém que é corno de corno. Processo também pode ser a tempo que qualquer coisa leva para ser feita, nesse caso até cagar é um processo.

Quem move[editar]

Ninguém se move muito e bem por isso as coisas se acumulam, na verdade é porque a coisa não é mover muito, não tem muito a ver com movimento, tem sim muitas coisas a serem lidas e analisadas, mais a burocracia e tudo se arrasta lentamente, não com passo de formiga, porque elas têm passos ligeiros, mas as pernas são curtinhas, explicando antes que as formigas me processem.

Não adianta fugir.

As celebridades processam muito porque são muito visadas por fofoqueiros, mas algumas se abrem demais, depois que sua vida vira a casa do caralho, se arrependem. Esses processos, mesmo que os envolvidos não queiram, são a maior baixaria que se possa imaginar. Para garantir público,os fofoqueiros inventam coisa do tipo fulana tem uma tatoo onde se lê "arrombada por Tião tripé". E simplesmente publicam isso onde puderem. Nas audiências a vítima tenta argumentear que o que estava escrito era A morada de São José. Para provar tem que mostrar a parte tatuada (seja qual for),jurado por jurado e, mesmo que ganhe o processo, aquilo já caiu na boca do povão e vão falar pro resto da vida.

Num processo por dano físico, a vítima tem que ao menos ter sobrevivido, caso ela mesma queira processar.

O que deixa essas pessoas um pouco em paz é que os fofoqueiros em sua maioria vivem disso e, logo estão acabando com outra celebridae ou subcelebridade, de modo que mesmo que as pessoas não esqueçam o que foi inventado, ao menos, já que sempre tem bosta fresquinha acabada de ser feita, não ficam falando o tempo todo.

Que história é essa?[editar]

Um corno só ganha um processo se provar o flagrante.

Tudo teve início quando a natureza (lá vou eu com minhas históriazinhas kawai),estava distribuindo atributos que não tinham a ver com defesa, nem alimentação,nem fuga, nem nada imediatista, mas apenas pequenos caprichos que poderiamou não atrair o sexo oposto (ou o mesmo sexo, seu homofóbico). Dessa merda toda, pavões não pediram enfeite algum,pois jáachavam sua calda castigo suficiente por eles quererem se acasalar com tantas fêmeas. Outros bichos pediram um canto pra pensar mais melodioso e que não fosse só pra chamar para acasalamento.

Disso tudo, os homens que sequer davam de mamá acabaram por adquirir mamilos, coisa que até hoje todos estranham embora alguns gostem de ser acariciados nessa região (tem gosto pra tudo) e não pense que são só as bibas, senão o mistério estaria resolvido, mas isso não resultou em processo, tampouco os aye-ayes, por serem lindos demais processaram a natureza e mãe Terra por permitir isso em sua face, não não... Mas se nem os coitadinhos dos aye-ayes acharam de mover os primeiros processos, que bicho poderia ter sido? Acredite: Esse processo primal foi uma briga entre coelhos e esquilos...

Num proceso por assédio sexual, o acusado deve ter tentado usar alguma ferramenta opressora.

tudo pela posse do pompom. Os coelhos queriam o privilégio de tê-lo grudado na bunda, acusavam os esquilos de plágio, mas os esquilos foram em contra-proceso(nem sei se isso existe) e disseram que eles forma os primeiros a ter a ideia e pedir à natureza.

Como a treta era difícil de ser resolvida, acabou por ficar sem solução, por isso até hoje, os processos demoram tanto. No caso dos coelhos e esquilos, ficou resolvido que ambos teriam direito ao pompom sobre o cu, só para não dar em merda, apesar de que sai dalí.

Ver também, se quiser[editar]