Ragnar Lodbrok

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Ragnar Calças Peludas)
Ir para: navegação, pesquisa
Viking.JPG Ek est årtikkel Vikingen!

Este artigo veio das frias terras dinamarquesas! Ele gosta de remar, louva Odin e o Deus Metal, não tem nenhum senso de privacidade ou de educação e seu autor chegou ao Valhalla. Não vandalize ou envolva a Finlândia neste artigo!

Viking dinamarca.jpg Denne artikel er dansk!!

Este artigo é relacionado ao primo menor da Escandinávia! Apesar de já ter dominado os dois no passado, quer muito ser como a Noruega quando crescer e odeia suecos.

Recomenda-se que você desligue o computador e vá brincar com Lego.


Ragnar e seu cutelo

Ragnarr Loðbrók ou Ragnar Calças Peludas (devido aos cabelos do saco que ele nunca cortava) ou ainda Raguenaldo Lotebróco (no Ceará) foi um lendário rei, explorador, estilista e modelo nórdico do século 9. Ragnar conquistou um monte de terras, teve um monte de filhos com um monte de mulheres diferentes e morreu como um legítimo viking, atirado num poço de cobras por um rei rival, isso depois de ter passado a cobra na Europa Ocidental quase toda.

História[editar]

Ragnar Lodbrok era filho do rei Sigurdo, o Anal Anel. Quando era um mero piá, seu país foi invadido pelos exércitos do rei sueco Frufru, que tinha o costume de andar com serpentes penduradas no pescoço para maior porcentagem de dano. Sempre o sabichão, Ragnaldo desenvolveu um casaco e calças com os pêlos do próprio saco peles de animais (o que gerou protestos do PETA na época) denso o bastante para que as picadas não o alcançassem e com essa armadura chegou no campo de batalha com +10 a mais de resistência, derrotando assim o rei Flor e entrando para a história como Ragnar, o calçola felpuda.

Após a morte de Sigurdo, Ragnar se tornou rei kvlt da Suécia e Dinamarca. Durante seu reinado de rei real, Ragnaldo destacou-se, entre outras coisas, por: participar decisivamente das Guerras Black-Folk Metal onde conquistou importantes vitórias para o lado folk, saquear Paris - para o terror do rei Carlos, o Calvo, que antes dele chegar ainda tinha um pouco de cabelo - e penetrar várias vezes na Grã-Bretanha. Esta última, em resposta a ele, desenvolveu a arma secreta do indie, não dando chances para Ragnar e seu exército, que foram capturados pelo rei "É ele ou ela?" da Nortúmbria.

Sem nenhuma cerimônia, Ragnar foi lançado no buraco da cobra por Ella, numa suposta pegadinha do Ivo Holanda que não deu muito certo. Devolvendo a brincadeira, a Grã-Bretanha foi invadida mais tarde pelos filhos de Ragnar que continuando o tema de animais, desenharam uma águia nas costas do inglês.

Filhos[editar]

Ragnar foi tão famoso pelas conquistas territoriais quanto suas conquistas na cama, praticamente um Mr. Catra viking, e todos os seus filhos também viraram personagens históricos lendários: Ivar o Sem-Ossos, Ubba, Halfdan, Björn Braço de Ferro, Hvitserk e Sigurdo Serpente-no-Olho... que merda, essas porras parecem até nomes de índios das neves.

Ivar Sem-Ossos excursionou e divulgou a importância de uma dieta rica em cálcio por toda Inglaterra e Irlanda. Ubba ficou rico com um serviço de transporte por carroças compartilhadas, que mais tarde inspirou um certo aplicativo. Björn ficou conhecido em toda Europa por sua invulnerabilidade na queda de braço. Hvitserk e Halfdan, que eram a mesma pessoa, não fizeram muita coisa de interessante (???) e Sigurdo, grande especialista em répteis, virou lenda após domar o mítico Dragão-Serpente Branco de Crina Verde-Piscina e com ele ascender ao trono da Dinamarca.

Ver também[editar]


Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!