Revolução Iraniana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


O Irã nem sempre foi uma ditadura indomável e sanguinária, antes o país era uma monarquia puxa-saco dos EUA dirigida por um sujeito chamado Mohammad Reza Pahlevi, que era o chá xá. O país só foi para merda depois que um velho barbudo que andava com um lençol na cabeça chegou e derrubou a monarquia, apesar que se for olhar o regime do xá era uma merda maior ainda.

Primeiro, de alguma forma, esquerdistas e fundamentalistas religiosos se juntaram para depor o xá, depois os fundamentalistas religiosos mandaram os esquerdistas para a casa do caralho e tomaram o poder sozinhos.

Causas[editar]

  • A polícia iraniana estava fodendo todo mundo que fosse contra aquele regime de merda
  • Pobreza sem fim
  • Governo não parava de mamar nas bolas do Ocidente

A situação de merda que o Irã se encontrava[editar]

A única realização significativa do xá foi virar personagem de um mod para Civilization V.

A maioria da população era pobre e não tinha nem o que comer, eles moravam em favelas caindo aos pedaços ao redor da capital e só podiam se apoiar na religião, ou seja, o único que estavam do lado da população era Allah, e como os pobres só tinham a religião para se apoiar, eles estavam putos com o governo devido ao fato de que o mesmo estava se distanciando da religião para se aproximar o ocidente. O governo dizia que só estava fazendo isso para modernizar o país e melhorar a qualidade de vida das pessoas, o problema é que só a qualidade de vida de uns playboys de apartamento melhorava, enquanto os pobres ficavam mais pobres ainda. O pior é que depois do xá fazer uma reforma agrária maluca, milhares de pessoas perderam suas terras e ficaram passando fome, sendo obrigados a ir para as cidades trabalhar a preço de banana recebendo menos de 50 centavos para fazer caridade, e isso é sério, a situação lá era um lixo.

Quanto mais merda a situação ficava, mais a população ficava puta, e quanto mais a população ficava puta, mais o governo ia lá reprimir, e a repressão era tanta que algumas vezes até os governos ocidentais que o xá puxava tanto o saco ficavam impressionados.

O início[editar]

O xá já estava no poder fazia tempo, o regime era corrupto, matava e torturava quem era contra, ignorava o Alcorão para promover degenerações como sexo, drogas e jogos de azar e ainda por cima era aliado de Israel, tanto que vendia bastante petróleo para os judeus, coisa que deixou os muçulmanos bem putos.

Enquanto os gringos continuavam lucrando em cima do Irã através do petróleo, a população continuava vivendo na miséria, isso fez com que uns aiatolás formassem uma panelinha para começar a falar mal do xá ao redor do país e arquitetar planos mirabolantes para tirar o homem do poder, e a medida que as fofocas contra o xá iam se espalhando, mais o governo reprimia os opositores. Para vocês terem uma ideia, em 1963, o xá resolveu abrir um puteiro do lado de uma mesquita na capital do país, e obviamente, uns moleques muçulmanos resolveram ir para rua reclamar, então o xá simplesmente mandou o exército dele ir lá para prender e matar todo mundo.

Se os religiosos do país já estavam morrendo de raiva do xá, eles literalmente passaram a querer cortar a cabeça do cara quando ele resolveu censurar o clero, proibir os feriados islâmicos e proibir as mulheres de usarem aquele pano preto em volta do corpo.

A revolução[editar]

O jovem Khomeini e seu olhar 43.
A terrível e sangrenta sexta-feira negra.

Com a situação do país indo de mal a pior, chegou o salvador da pátria, o Aiatolá Khomeini começou a fazer diversos sermões metendo o pau no governo, e como o cara vivia indo preso, isso fez com que os protestos dos clérigos aumentassem cada vez mais, várias greves aconteciam e a indústria do país ficou parada, a polícia política do Irã estava acabando com todo mundo que ia lá encher o saco do governo e se tornou a maior violadora de direitos humanos do mundo, literalmente nada funcionava direito naquele país.

Foi em 1978 o bicho começou a pegar de verdade, a merda que o Aiatolá Khomeni aprontou para cima do governo era tanta que tiveram de declarar lei marcial.

Incêndio no Cinema tiranossauro Rex

Ninguém sabe ao certo se foram os muçulmanos ou se foi a polícia secreta que fez essa desgraça, a polícia botou a culpa nos muçulmanos e os muçulmanos botaram a culpa na polícia. Os muçulmanos diziam que foi a polícia quem botou fogo no cinema e jogou a culpa em cima deles e a polícia diz que foram os muçulmanos que botaram fogo no cinema e jogaram a culpa para cima do governo.

A black-friday

Não tendo nada a ver com um feriado fajuto onde as lojas fingem diminuir o preço dos produtos paraguaios que vendem, sucedeu que em belo dia um pessoa foi para a praça xingar o xá e o exército foi lá e meteu bala nos malucos, foram mais de 8000 15.000 mortos e feridos, e depois dessa cagada, a queda do regime do xá era inevitável.

Khomeini tira férias na França[editar]

Khomeini voltando de uma baladinha na França.

Enquanto tudo isso rolava, o sr. Khomeni estava na França, isso porque o governo da França tinha proposto ao xá falsificar um acidente e matar o cara, o problema é que se matassem o cara, ia ficar óbvio que foi a mando do xá, e mais, todo mundo sabe que muçulmano quando morre vira mártir, então se matassem o cara só ia dar mais motivos para o povo se rebelar contra o governo, e mais ainda, se matassem o cara, ia surgir outro no lugar.

Mesmo na França, Khomeini conseguia mobilizar a galera através dos vídeos que ele fazia para o Youtube e áudios que ele ficava mandando.

Khomeini volta para o Irã e bota o xá para correr[editar]

É, o xá estava fodido. Com uma piroca de todo tamanho entrando em seu cu, o xá resolveu dar uma aliviada na censura e soltar alguns presos, mas meu amigo, já era tarde demais, a situação ao invés de melhorar piorou mais ainda, isso porque o povo já estava totalmente puto com o governo, o xá foi obrigado a sair fora do país e correr para caralho. Nisso um tal de Shapour Bakhtiar começou a governar o país e o Aiatolá Khomeni voltou para o Irã, e assim, declarou a fundação da República Islâmica do Irã.

Khomeni decidiu acabar de uma vez com aquela palhaçada e convocou o povo para pegar nas armas e ir para cima do governo de Bakhtiar. O exército desistiu de lutar pelo regime e passaram a apoiar a turminha de Khomeni, e Bakhtiar acabou renunciando, e assim a turminha de Khomeni tomou o governo.

A população também estava doida para cortar a cabeça do ex primeiro-ministro e do ex-chefe da polícia, e acabaram sendo executados depois de um julgamento que todo mundo já sabia o resultado.

Esquerda iraniana[editar]

Se você acha que a vitória do titio Khomeni trouxe a paz ao país e favoreceu os interesses soviéticos, se enganou. Vários comunistas foram massacrados e o líder do maior partido de esquerda do país foi enforcado, a esquerda iraniana na época se viu na merda, uma vez que o Irã era praticamente um Estado teocrático e os esquerdistas eram aliados a União Soviética, que era um Estado ateu.

O clero iraniano odiava o marxismo e o comunismo e queria distância tanto da União Soviética quando dos EUA.

Crise dos reféns americanos no Irã[editar]

Por conta do puxa-saquismo que dos EUA para com o antigo xá Reza Pahlevi, a embaixada dos EUA foi atacada por um malucos e nem o Exército americano conseguiu derrotar os caras.

Inclusive foi por desse esporro que os EUA tomaram no Irã que o Jimmy Carter perdeu na eleição para o Ronald Reagan, que negociou com o Irã por baixo dos panos para continuar com a crise até as eleições, para que quando ele fosse eleito, a situação iria se resolver milagrosamente.

Atualmente[editar]

Atualmente o Irã é uma teocracia xiita que arruma treta com praticamente todos os países ao seu redor, e onde todas as minorias religiosas, principalmente judeus, tomam no cu.